29/07/16 - 11:31:02

Composições de Mozart encantam o público da Orsse (Foto assessoria)

Austríaco prodígio do século XVII, considerado um dos compositores mais geniais da música sinfônica, Wolfgang Amadeus Mozart foi o tema do concerto apresentado pela Orquestra Sinfônica de Sergipe (Orsse) nesta quinta-feira, 28. Com o Teatro Tobias Barreto lotado, o concerto regido pelo maestro Daniel Nery, contou com a participação do Coro Sinfônico, com regência de Daniel Freire, e da soprano solista, Verônica Santos.

Em continuidade à temporada da série Cajueiros, este sétimo concerto da Orsse em 2016 teve como título “As Muitas Faces de Mozart”. “Apesar de ter morrido jovem, aos 35 anos, Mozart foi um compositor que produziu muito desde a infância. O Te Deum Laudamos que apresentamos, por exemplo, foi composto quando ele tinha 13 anos de idade”, contou o maestro.

O concerto reuniu três grandes vertentes do compositor vienense (sacra, lírica e sinfônica) com as óperas “As Bodas de Fígaro” e “Idomeneo”, e a participação do “Coro Sinfônico da Orsse”, cantando “Te Deum Laudamus” e “Laudate Dominum”, obras sacras de Mozart. A sinfonia n. 41, em dó maior, Júpiter, sua última sinfonia, composta em 1788, encerrou o programa, mostrando toda a genialidade do compositor.

“As temáticas de Mozart, apesar de terem sido compostas há mais de 200 anos, são bastante atuais. As Bodas de Fígaro, por exemplo, trata de dilemas humanos que são pertinentes até hoje. Além disso, suas composições são fantásticas musicalmente, desafiadoras, pelo caráter técnico, mas sempre muito prazerosas de executar”, declarou a soprano e técnica vocal do Coro, Verônica Santos.

Segundo Daniel Nery, o público tem comparecido em grande número nas apresentações da Orsse, que está completando dez anos de temporadas contínuas de concertos. “A presença do público é fruto de um grande trabalho de fomentação da música sinfônica no Estado de Sergipe. Além do público cativo da orquestra, estamos conquistando muitos jovens, atraídos através de outros projetos que realizamos. Quando pensamos um concerto, não queremos apenas apresentar um compositor ou uma obra, mas instigar o público a conhecer o repertório e despertar a curiosidade para a música sinfônica e para a sua Orquestra”, considerou.

Sergipano morador do Rio de Janeiro, o professor universitário Jorge Passos, aproveitou as férias para prestigiar a apresentação da Orsse na companhia do afilhado, Gustavo Ubirajara. “Sempre que possível assisto a apresentações de orquestras. Fazia dois anos que não via a Orsse, que gosto muito do trabalho. Por isso, aproveitei a oportunidade para também trazer meu afilhado que, pela primeira vez, está assistindo a um concerto”, contou o professor.

A orquestra é mantida pelo Governo de Sergipe, através da Secretaria de Estado da Cultura (Secult). O próximo concerto está marcado para a quarta-feira, 03 de agosto, às 20h30, também no Teatro Tobias Barreto, sob a regência do Maestro Guilherme Mannis.

Ascom / Sec. de Estado da Cultura