08/08/16 - 09:05:43

Walmart tem Programa de gestão de riscos de agrotóxicos em hortifruti (Foto ascom)

Auditar, analisar e rastrear. Esses são os pilares do Programa 3P de Qualificação de Fornecedores de Hortifruti do Walmart, já em operação em todo o Brasil. A iniciativa envolve toda a cadeia e vai além da detecção de resíduos de agrotóxicos em frutas, verduras e legumes. O sistema teve início em 2014 e já conta com a participação de mais de 550 fornecedores de todo o país, de 25 culturas de hortifruti. Em Sergipe, participam 12 produtores. A partir de 2017, somente produtores rurais inseridos no programa fornecerão ao Walmart.

O principal diferencial do programa é não apenas assegurar a rastreabilidade e análise dos resíduos de agrotóxicos nos produtos, mas também possuir um pilar educativo de capacitação por meio de auditorias. “Com a ferramenta, o produtor tem em mãos todos os requisitos que deve atender para fornecer frutas, legumes e verduras seguros não só sob o ponto de vista químico (agrotóxicos), mas também físico e microbiológico”, explica Márcia Rossi de Sylvio, gerente de Segurança dos Alimentos do Walmart Brasil.

No Programa 3P, as auditorias acontecem no campo e são baseadas em Boas Práticas Agrícolas (BPA) e outros requisitos de sistemas de gestão de segurança dos alimentos voltados à produção primária. “Ao auditá-lo, estamos munindo-o com uma ferramenta completa, que poderá usar para melhoria contínua dos seus processos, garantindo fornecimento de hortifruti cada vez mais seguro”, destaca Márcia. Dessa forma, o processo também reduz outros perigos físicos, químicos e microbiológicos, e não só os agrotóxicos não autorizados ou acima do limite máximo permitido.

O Programa de Qualificação de Fornecedores de Alimentos do Walmart segue o modelo GFSI (Global Food Safety Initiative), padrão de segurança de alimentos que aumenta a transparência, permite maior eficiência de custos em toda a cadeia de fornecimento de alimentos e contempla auditorias sequenciais que culminam com a certificação GFSI do fornecedor. O sistema foi desenhado em fases, conforme o porte da empresa e o risco inerente ao produto e processo. “Com ele, nossos fornecedores são auditados e têm uma meta de certificação, conforme seu grau de risco”.

As amostras são coletadas nos Centros de Distribuição do Walmart ou nas lojas, garantindo total isenção e aleatoriedade na amostragem. As análises são realizadas pela WQS, empresa parceira do Walmart, responsável também pelas auditorias. “Se o fornecedor possuir outras auditorias ou certificações reconhecidas pelo GFSI, ou análises realizadas em laboratórios credenciados, não precisa duplicar esforços. É uma forma do Walmart reconhecer e valorizar quem já está trilhando o caminho da segurança alimentar”, ressalta.  Os produtos são analisados para identificação de resíduos de agrotóxicos em laboratórios reconhecidos pela NBR ISO/IEC 17025 e pelo Ministério da Agricultura (MAPA) e habilitados pela ANVISA.

Atualmente, todo produto recebido pelo Walmart é identificado por um código que permite rastreá-lo desde sua origem. “O consumidor tem acesso às informações do programa e a origem dos alimentos por meio de um QR-Code na embalagem do produto ou na etiqueta de identificação da caixa onde está exposto”, complementa.

Por Adiberto de Sousa