08/08/16 - 14:31:21

Presidente do Incra visita SE e reafirma continuidade de políticas públicas (Foto ascom)

O presidente do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), Leonardo Góes, realizou no último final de semana sua primeira visita oficial ao estado de Sergipe.

Ex-superintendente regional da autarquia no estado, Góes, que assumiu a presidência do Instituto em maio deste ano, esteve em Sergipe para cumprir uma agenda oficial, que incluiu encontros com servidores do Incra e lideranças de movimentos sociais, além da visita a assentamentos implantados no estado.

Na primeira etapa da visita, na sexta-feira (05), o presidente esteve reunido com gestores e servidores do Incra, na Superintendência Regional, em Aracaju. No encontro, além de falar sobre o momento de mudanças vivenciado pela autarquia, Góes também recebeu o novo plano de ações elaborado para Sergipe. “Foi uma visita importante, porque nos permitiu apresentar nossa proposta de ação e buscar o apoio necessário para executá-la, e, também, porque deu ao presidente a oportunidade de falar diretamente com os servidores sobre o momento vivido pela autarquia e os desafios que teremos que enfrentar”, resumiu Haroldo Araújo Filho, superintendente regional do Incra em Sergipe (Incra/SE).

No mesmo dia, Góes também conversou com lideranças de quatro movimentos sociais que atuam em Sergipe e reafirmou a continuidade das políticas públicas executadas pelo Incra. “O Incra executa políticas públicas de extrema relevância sócio-econômica para o meio rural brasileiro e esse trabalho irá continuar. Vivemos um momento de ajustes econômicos e iremos nos adequar, buscando uma maior eficiência na elaboração e na execução das nossas ações”, explicou o presidente.

No encerramento de sua agenda de compromissos no estado, no sábado (06), Góes visitou, ainda, áreas de reforma agrária implantadas pelo Incra nas regiões de Japaratuba e Pirambu. “Esse é um contato fundamental, para levantar demandas dos projetos e discutir ações que possam estimular o desenvolvimento e a autonomia das famílias assentadas”, afirmou.

Daniel Pereira

Assessoria de Comunicação – INCRA/SE