17/08/16 - 00:01:44

COMO FICA NO SEGUNDO TURNO?

DIÓGENES BRAYNERplenario@faxaju.com.br

Parece inevitável um segundo turno nas eleições de Aracaju. Integrantes de campanha dos três principais candidatos – Edvaldo Nogueira (PCdoB), João Alves Filho (DEM) e Valadares Filho (PSB) – não escondem o caminho para uma nova disputa entre os dois mais votados em 02 de outubro.

Até antes da dúvida quanto à busca pela reeleição, através do prefeito João Alves Filho, tanto Edvaldo Nogueira quanto Valadares Filho falavam abertamente que estariam no segundo turno com João. Hoje o tom mudou. Ninguém se atreve a anunciar vitória em primeiro turno. Acha que seria arrogância. Mas cada um já tem certeza absoluta que seguramente está no segundo turno e vai esperar qual dos adversários virá.

Isso é absolutamente normal. Ninguém vai disputar mandato na certeza de que perderá as eleições. É importante passar para ao eleitorado confiança na vitória.

Mas o segundo turno pode trazer cenários políticos diferentes e até a formação de ‘velhas’ novas alianças. As divergências de hoje são outras. Os adversários mais ferrenhos também. Assim a montagem de chapas em provável segundo turno pode até surpreender. Na hipótese de João Alves Filho sair do páreo no primeiro domingo de outubro o seu caminho provável será apoio a Valadares Filho (PSB).

Em caso de Valadares Filho esbarrar no primeiro turno João Alves terá o apoio do seu grupo, à exceção de alguns partidos, como PDT e Pros que integram a base aliada do governador Jackson Barreto, principalmente se o Padre Inaldo perder no município de Socorro. Mas se o segundo turno for entre João e Valadares Filho, o grupo liderado por JB apoia o prefeito, com a saída de alguns partidos que ficarão fora do páreo.

É o caso do Partido dos Trabalhadores e do próprio PCdoB, que em razão do momento político e outros argumentos ideológicos, não ficariam ao lado nem de João e nem de Valadares. Esta último em razão da aliança com o PSC de André Moura e Eduardo Amorim.

MENSAGEM

Rogério Carvalho (PT) aproveitou o inicio da campanha para uma mensagem: “os vereadores e prefeitos vão trabalhar para que nós tenhamos serviços de qualidade”.

– Desejo a todos um ótimo trabalho para e pelo povo!

BEM BOLADA

Rogério, com a mensagem aos candidatos, praticamente acena a todos que em 2018 também estará na disputa para mandato proporcional ou majoritário.

Essa mensagem a todos é muito ampla.

MANIFESTAÇÃO

O governador Jackson Barreto (PMDB) já sabe que qualquer ministro que visite Sergipe terá protestos organizados pelo PT e pela CUT.

O ‘Fora Temer’ e ‘golpistas’ serão sempre a palavras de ordens

JOÃO DANIEL

O deputado federal João Daniel (PT), que indicou auxiliar ao Governo do PMDB, elogiou as manifestações contra o ministro da Educação, Mendonça Filho (DEM).

A oposição agradece e “passa a fita para Temer”.

DEVE REVER

Jackson Barreto (PMDB), quanto governador, deve rever isso com os partidos que fez aliança para a Prefeitura, para não sofrer constrangimento ao receber ministros.

Esses protestos em Aracaju mancha suas reivindicações em Brasília.

RECURSOS

Michel Temer ligou para Jackson Barreto domingo à noite e disse que estava liberando R$ 10 milhões para problemas com a seca e dragagem do São Francisco.

O presidente disse que se sensibilizou com reivindicação de Jackson.

JOÃO ALVES

O prefeito João Alves Filho (DEM) só vai por o ‘bloco na rua’ na próxima semana. Ele viajou a Brasília para encontro com o presidente nacional do partido, Agripino Maia.

Sua campanha já tem o slogan: ‘Trabalhando sempre’.

ADESIVOS

Carros de empresas estão proibidos de usarem qualquer tipo de adesivos de candidatos a vereador ou prefeito, mesmo que a empresa seja do candidato.

O uso do adesivo por carros de empresas é considerado ‘doação de campanha’.

TURISMO

Valadares Filho, candidato a prefeito pelo PSB, esteve reunido ontem com empresários do setor turístico, para ouvir sugestões do trade para Aracaju.

Ressente-se de uma política mais agressiva para o turismo na Capital.

DEPUTADOS

A maioria dos deputados estadual e federal não vão participar diretamente da campanha eleitoral em Aracaju, porque têm compromissos em vários municípios.

Ausentes no interior, podem comprometer a reeleição.

RECURSOS

Deputado Marcos Jony (PRB) está em Brasília. Foi à sede do partido tentar recursos do fundo partidário para ajudar aos 11 candidatos da legenda em Sergipe.

A legenda ficou de enviar ‘alguma coisa’.

DIFÍCIL

Segundo Marcos Jony esta será a eleição mais difícil dos últimos anos, porque não há dinheiro para campanha e o tempo de contato com o eleitor é curto.

Sem compra de votos não se conquista mandatos.

COM JOÃO

O deputado federal Laércio Oliveira (SD) apoia o prefeito João Alves Filho na disputa pela reeleição, mas o seu partido fez coligação com o PSD para proporcional.

Foi uma decisão do Diretório Municipal.

LIBEROU

Laércio Oliveira ainda tentou convencer ao vereador Roberto Moraes (SD) a ficar no bloco liderado por João Alves Filho, mas ele disse que preferia sair da política.

Diante disso, o diretório municipal

CALHEIROS

O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB), vai intermediar discussão entre governadores do Norte/Nordeste com o presidente interino Michel Temer.

Quer maior equilíbrio na renegociação das dívidas dos estados com a União.

JB NÃO FOI

O governador Jackson Barreto não participou da reunião de ontem com Renan. É que o seu colega do Piauí, Wellington Dias (PT) coordena essa negociação.

Jackson vem sendo mantido bem informado do que está ocorrendo.

ENSINAR

Uma candidata a vereadora de Itabi, cidade do sertão sergipano que faz a corrida do jegue, disse que iria disputar o mandato para ensinar o povo a votar.

Recebeu respostas duras nos grupos de whatsaap.

LAGARTO

Já na cidade de Lagarto, onde foram registrados dois candidatos muito jovens, alguns eleitores dizem que ‘eles ainda estão fascinados com a Xuxa’.

E mais: que preferem jogar Pokemon Go.

Notas

Carta – Segundo Kennedy Alencar, em seu blog, Nos bastidores, senadores petistas avaliaram que a carta de Dilma Rousseff, chegou tarde demais e que não mudará votos. O impeachment deverá ser aprovado até o fim do mês. Michel Temer já consolidou o apoio de cerca de 60 senadores. Ele não pretende comentar a carta.

0x0

Amarela – A falta de chuvas e uma queda menor no consumo de energia devem fazer com que as contas de luz do país voltem a ter bandeira amarela a partir de setembro, com a cobrança extra de R$ 1,50 a cada 100 quilowatts-hora (kWh) consumidos. Desde abril, a bandeira está no nível verde, em que não há taxa extra nas contas.

0x0

Ritos – O presidente do Senado, Renan Calheiros, confirmou para as 11horas de hoje reunião com líderes partidários e com o presidente do Supremo Tribunal Federal, Ricardo Lewandowski, para definição dos ritos da sessão que vai definir o futuro da presidente afastada Dilma Rousseff.

0x0

Dilma e Lula – O ministro do STF, Teori Zavascki, determinou a abertura de inquérito para investigar a presidenta afastada Dilma Rousseff e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva por suposta obstrução das investigações da Operação Lava Jato. A investigação atende a pedido do procurador-geral da República, Rodrigo Janot.

0x0

Sumiço – Planalto instaura comissão de sindicância interna para apurar sumiço de joias em ouro e diamantes que enfeitavam a faixa presidencial. Ela foi encontrada nos últimos dias após ter sido noticiado que seu registro nos sistemas não informava sua localização atual. As investigações vão durar 30 dias, prorrogáveis por mais 30.

0x0

Moro e Lula – O juiz Sérgio Moro decidiu ontem continuar na relatoria dos inquéritos que envolvem o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na Operação Lava Jato. Moro considerou inadmissível do ponto de vista processual o pedido feito pelos advogados de Lula para que a investigação fosse remetida a outro juiz.

Conversando

Ruptura – Diz Dilma: “Não devemos permitir que uma eventual ruptura da ordem democrática, baseada no impeachment sem crime, fragilize nossa democracia”.

Campanha – O candidato a prefeito pelo PCdoB, Edvaldo Nogueira, iniciou sua campanha ontem com uma panfletagem no centro de Aracaju.

Ministro – Eduardo Amorim diz que acompanhou toda movimentação da vinda do ministro da Educação, Mendonça Filho, em Aracaju. Vamos em frente!

Isonomia – A deputada Ana Lúcia (PT) defende isonomia no auxílio alimentação dos trabalhadores da Fundação Renascer.

Apelo a CUT – O sargento Edgard pede à juventude ‘cutista’, que realize um ato em solidariedade aos mais de 11 milhões de desempregados, vítimas do governo do PT.

Não vota – Jornalista Ademar Queiroz diz que jamais votaria em candidato que chega e fala: “Bom dia, eu vim ‘aqui’ lhe ‘pedi’ um voto”. Não pule etapas, vá estudar primeiro!

Daniel – Deputado João Daniel (PT) diz que seu partido priorizará alianças com outros que votaram a favor de Dilma, mas sem deixar de analisar questões locais.

Sem apoio – Robson Viana disse que sua possível candidatura no lugar de João Alves Filho só prejudicou porque não teve o apoio de Jackson Barreto.

Tudo bem – Belivaldo Chagas (PMDB) diz que não está se sentido um peixe fora d’água e declara não acreditar que o PSB como um todo tenha rompido com JB.