31/08/16 - 18:27:26

D. MARIA VOTOU NO IMPEACHMENT DE DILMA COM CONSCIÊNCIA

Ao votar favorável ao impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT), a senadora Maria do Carmo Alves (DEM) disse que o fez com plena consciência e convencida da responsabilidade da petista em relação aos crimes praticados
por ela e denunciados ao longo dos últimos meses e devidamente investigados pelas instâncias adequadas.

“Na verdade, não estava ali votando porque era Dilma, pois poderia ser qualquer outro presidente. O fato é que tomamos uma decisão, convicta da necessidade de o Brasil voltar a crescer, ter a sua confiança retomada e o
seu povo voltar a ter orgulho de ser brasileiro”, justificou Maria.

A democrata destacou a sua crença de que o novo presidente, Michel Temer (PMDB) trabalhará nessa perspectiva. “Ele já demonstrou, ao longo dos últimos meses, o seu compromisso com o Brasil e com os brasileiros”, disse. De acordo com ela, a crise gerada nas gestões do PT e alargada no Governo de Dilma não está sanada, “mas não podemos negar que ela vem sendo freada. Que o país tem voltado aos trilhos do crescimento e da estabilidade
econômica”.

Para a parlamentar sergipana, era inaceitável continuar no “desgoverno”, pois as consequências tendiam a se agravar muito mais e se tornarem insustentáveis. “O Brasil estava sendo destruído. Empresas consolidadas fechando as suas portas, deixando milhares e milhares de pais de família sem emprego e sem esperança. Não podíamos mais conviver com isso”, argumentou Maria do Carmo.

Abstenção – No que se refere à sugestão de inelegibilidade da ex-presidente, também, apreciada pela Senado, Maria revelou que se absteve por considerar que todo cidadão tem direito a uma segunda chance para poder
avaliar os erros e consertá-los, se assim desejar.

“Não me abstive pensando politicamente, pensando se ela iria voltar, ou não, como candidata em 2018. A minha posição foi como mulher e mãe”, disse, acrescentando que o erro e o crime de responsabilidade foram reconhecidos por 61 senadores, “mas penso que Dilma pode reconstruir a vida, assim como todos os brasileiros que tiveram suas vidas afetadas pela crise, também, o farão”.