02/09/16 - 15:28:25

Especialista explica qual a melhor forma de consumir açúcar (Foto assessoria)

 

O consumo de doces pelas crianças é bastante estimulado nas festas infantis, nos passeios em parques, na lanchonete do bairro e em outros espaços de socialização.  O problema é que o alto consumo de açúcar traz graves malefícios à saúde em todas as idades. De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), o limite máximo diário para uma pessoa adulta é de 20g, ou seja, oito colheres daquelas pequenas de café, no entanto, no Brasil 61% das pessoas consomem açúcar em excesso.

Problemas relacionados à diabetes, hipertensão, colesterol, gastrite, prisão de ventre, cárie e até mesmo câncer podem se desenvolver pelo elevado consumo de açúcar. O segredo para escolher o açúcar menos danoso a saúde está em observar sua cor e formato, assim, quanto mais escuro mais vitaminas e minerais ele tem, como é o caso do açúcar mascavo, de mel, demerara e açúcar orgânico.

Maria Cristina Câmara, nutricionista do Hapvida, explica, por exemplo, que o demerara passa por um processo de refinamento mais leve que os refinados ou cristais, preservando assim muitos dos nutrientes originais. Já o mascavo não passa por nenhum tipo de processo na extração e nem possui aditivos, preservando todos os nutrientes originais. “Outra opção de açúcar é o de côco, que além de preservar os nutrientes, possui antioxidantes, que protegem nossas células de danos”, afirma a nutricionista.

Na outra via, o açúcar branco e refinado, o mais comum nos supermercados, também está entre os mais prejudiciais. “Quanto mais refinado, quanto mais branco, mais processado é o açúcar”, afirma a profissional. O resultado disso é que o refinamento acaba por tirar a maioria dos nutrientes do produto, como cálcio, magnésio, fósforo, potássio, deixando-o mais pobre.

Mas Maria lembra que não importa o tipo de açúcar, desde o mais industrializado ao menos refinado, todos possuem a mesma caloria. “Ser mais saudável não quer dizer que ele tenha menos calorias, significa que ele possui mais nutrientes”, reforça.

Dicas

A nutricionista lembra que reduzir o açúcar é evitar níveis altos de glicemia e picos de insulina. O ganho de peso está associado também. Com o excesso de gordura corporal podem vir outros problemas, como: resistência à insulina, diabetes, pressão alta, doenças cardíacas, colesterol e triglicérides elevados. “Reduzindo o açúcar, você previne as patologias citadas e tem maior facilidade na perda e manutenção do peso”, afirma.

Ela também aconselha a troca do tipo de açúcar, caso o produto consumido seja o refinado e o cristal. “Eles podem ser substituídos por açúcares mais saudáveis como o demerara, o mascavo ou de côco”, completa. A dica é, aos poucos, ir reduzindo a quantidade adicionada no alimento até que irá chegar um momento que o próprio paladar já estará acostumado com o sabor menos doce e mais natural do alimento.

D COMUNICAÇÃO ESTRATÉGICA