02/09/16 - 15:34:44

EDVALDO: PMA DEVE FAZER SUA PARTE NO ENFRENTAMENTO A CRISE

O candidato a prefeito de Aracaju, Edvaldo Nogueira (PCdoB), defendeu, nesta quinta-feira (1º), que o município dê a sua contribuição para que o país consiga superar a crise política e econômica atual. Durante quase cinco horas do debate eleitoral, realizado pela Via Mídia TV, ele apresentou suas propostas para a retomada do desenvolvimento da capital sergipana e reafirmou sua experiência e capacidade de gestão.

“Temos que fazer com que o nosso país cresça, se desenvolva e encontre o caminho do progresso e da justiça social. Tenho tranquilidade de falar com os aracajuanos sobre este assunto, pois fui o prefeito que realizou uma das melhores políticas salariais dos servidores, com a implantação de planos de cargos e salários e concursos públicos para de mais de 3.400 servidores, para diversas áreas como Saúde, Guarda Municipal, Educação, Procuradoria. Nunca atrasei um dia sequer o salário dos servidores. Não podemos ficar nos lamentando. Temos que enfrentar as dificuldades, com criatividade, ética e políticas públicas que induzam o desenvolvimento”, afirmou.

Neste sentido, ele reforçou que o eleitor deve optar por um candidato que tenha “capacidade, experiência, talento e disposição para enfrentar os problemas”. “Não pode ser um prefeito das palavras, da conversa vazia. Tem que ter um prefeito que demonstre o que já fez, como nós fizemos. Aracaju não chegou ao título de capital da qualidade de vida à toa. Foi fruto do nosso trabalho, das nossas obras de infraestrutura, das melhorias em todos os bairros, do trabalho feito com ética. Não adianta alguém dizer apenas que quer ser o novo. Ser novo não é apenas na idade. O novo é quem defende os interesses do povo”, disse.

Edvaldo reiterou que seu programa de governo é factível, com propostas exequíveis. “Não estou fazendo promessa mirabolante. Eu estou assumindo compromisso de quem fez, sabe fazer e irá fazer. Fui prefeito de Aracaju por seis anos e nove meses e transformamos a cidade na capital nacional da qualidade de vida. E isto se deu sem uma única denúncia de corrupção contra mim, nem contra Marcelo Déda, que me antecedeu. Tratamos com dignidade, correção e ética o dinheiro público, respeitando os trabalhadores e buscando melhorar a vida da cidade. Tenho as mãos limpas. Por isso, tenho tranquilidade de estar aqui pedindo voto, levando ideias e propostas para os aracajuanos. Não estou jogando palavras ao vento, porque eu já fiz e realizei”, afirmou.

Obras

O candidato pontuou as obras públicas realizadas em Aracaju enquanto ele foi prefeito e lembrou que, ao final da sua gestão, deixou R$ 246 milhões em caixa para a continuidade de outras intervenções.

“Na área das obras públicas, realizamos as maiores obras da nossa cidade. Fizemos o Viaduto do DIA, a ponte do rio Poxim, avenidas, 6 mil residências, o que possibilitou uma efetiva geração de emprego e renda. Na Emurb, criamos um setor para desburocratizar as obras na cidade. Fui o prefeito que encaminhou o Plano Diretor para a Câmara. É fundamental a elaboração de projetos, para que a cidade possa se fortalecer e se desenvolver. A prefeitura não pode aceitar que os governos estadual e federal sejam os definidores da política econômica e de desenvolvimento. A gestão municipal pode dar a sua contribuição. Ao chegar na Prefeitura, iremos retomar as obras que deixei e que o atual gestor, por falta de capacidade e competência, não deu continuidade”, reiterou.

Segurança

Questionado sobre as suas propostas para a Segurança Pública, o candidato disse que o município irá se engajar no combate à criminalidade. “Efetivamente, precisamos avançar. Sabemos que a política de segurança pública é uma atribuição do Estado, mas o município, no cenário atual, tem que dar a sua contribuição. Vamos trabalhar em parceria com o governo e a prefeitura, fortalecendo a Guarda Municipal e promovendo integração com as polícias Civil e Militar. Desenvolver uma política de segurança nas escolas. Instalar câmeras e botões de pânico nos ônibus, tudo isso com a participação da guarda municipal”, defendeu.

Ele destacou o papel da sua gestão na estruturação da Guarda Municipal. “O Estatuto da Guarda Municipal foi criado na nossa gestão, bem como a carreira. Fui eu enquanto prefeito que realizei o primeiro concurso público. Adquirimos veículos, equipamentos e efetivamos uma política salarial, que melhorou significativamente a realidade dos profissionais”, disse.

Valter Lima