07/09/16 - 07:37:10

‘Expografia e curadoria: é o próximo tema do Circuito Sergipe de Curadoria (Foto ascom)

Contemplado pelo Programa Rede Nacional Funarte Artes Visuais 12ª Edição, o Circuito Sergipe de Curadoria continua na próxima sexta e sábado, dias 09 e 10, com a arquiteta e curadora Lígia Nobre.

Dando continuidade ao Circuito Sergipe de Curadoria, os próximos dias 09 e 10, sexta e sábado, serão dedicados a discussões acerca do aspecto expográfico da curadoria com a presença da arquiteta e curadora Lígia Nobre, de São Paulo. Realizado pelo Instituto Banese e Museu da Gente Sergipana Gov. Marcelo Déda, juntamente com a Fundação Nacional de Artes (Funarte), Ministério da Cultura e Governo Federal, e em parceria com o Departamento de Museologia e a Pró-reitoria de Extensão da Universidade Federal de Sergipe, o projeto, selecionado pelo Programa Rede Nacional Funarte Artes Visuais 12ª Edição, tem o objetivo de aprimorar o conhecimento e a prática do trabalho em curadoria de exposições a partir do entendimento da produção e da visão crítica sobre a arte contemporânea, considerando seus aspectos conceituais, expográficos e educativos.

A partir da troca de experiências com conceituados profissionais da área oriundos de diversos estados do Brasil, o circuito está proporcionando uma construção coletiva acerca do tema da curadoria relacionada às artes visuais contemporâneas servindo de estímulo e referência para as produções artísticas locais. Além disso, os participantes estão tendo a oportunidade de conhecer e entender o amplo panorama da curadoria na atualidade a partir das trajetórias profissionais e da vasta experiência dos convidados.

Assim como aconteceu na abertura do circuito com a curadora Cristiana Tejo, Lígia Nobre conduzirá na sexta-feira, das 18h às 20h, a roda de conversa aberta ao público em geral, e no sábado, das 8h às 12h e das 14h às 18h, ministrará a segunda oficina da capacitação para os mais de 70 inscritos. Lígia Nobre é arquiteta, pesquisadora, curadora. Baseada em São Paulo, tem atuado em pesquisas, projetos experimentais e plataformas colaborativas entre arte e arquitetura. Mestre em Teorias e Histórias da Arquitetura pela Architectural Association School of Architecture – Londres e doutoranda em Estética e História da Arte no PGEHA – USP. Atualmente é professora na Escola da Cidade (SP) e curadora com Carol Tonetti do projeto de pesquisa Contracondutas. Integra O grupo inteiro (ogrupointeiro.net), com projetos para o MASP, Sesc Ipiranga, dentre outras instituições. Foi curadora adjunta da X Bienal de Arquitetura de São Paulo (2013). Cofundou e dirigiu a plataforma exo experimental org. (arquivoexo.org), que desenvolveu pesquisas urbanas-estético-políticas e residências artísticas. Coordenadora editorial de Trabalhando no Copan/Working at Copan, de Peter Friedl, e co-editora de Monolito #17 –X Bienal de Arquitetura de São Paulo, dentre outras publicações.

O circuito seguirá nos dias 23 e 24 de setembro com abordagens sobre o processo teórico da museologia na ação curatorial conduzidas pela chefe do Departamento de Museologia da Universidade Federal de Sergipe, Neila Maciel. Nos dias 30 de setembro e 01 de outubro Mônica Hoff apresentará sua vivência em curadoria educativa, compartilhando com o público sua contribuição na Curadoria do Educativo da Bienal do Mercosul. Encerrando a capacitação, o circuito receberá nos dias 07 e 08 de outubro o artista Eder Santos para falar sobre a relação do artista com o curador a partir das suas experiências com vários curadores nas exposições coletivas e individuais das quais participou. Eder Santos é autor de uma densa obra em vídeo e instalação, cujos trabalhos integram acervos de instituições como o Musem of Modern Art, Nova Iorque; e o Centre Georges Pompidou, em Paris.

Todo o evento acontece no Museu da Gente Sergipana e as rodas de conversa, abertas ao público em geral sem necessidade de inscrição, contam com tradução em libras. Para mais informações, entrar em contato com o Instituto Banese através do telefone (79) 3218-1551.

Por: Tarcila Olanda