07/09/16 - 10:52:21

POLICIAIS MILITARES PARTICIPAM DO DESFILE DE 7 DE SETEMBRO

Marcialidade, patriotismo, elegância foram alguns adjetivos para definir a presença da Polícia Militar no desfile cívico-militar alusivo à Independência do Brasil em relação à Corte Portuguesa. Homens e mulheres de várias unidades operacionais e administrativas da Corporação marcharam em reverência à Pátria na manhã desta quarta-feira, 7, atraindo olhares de admiração e aplausos da sociedade ao longo da Avenida Barão de Maruim.

Entre unidades e subunidades da Polícia Militar, atuantes na Grande Aracaju e municípios interioranos, o desfile teve início com a apresentação da Banda de Música da PMSE, sob a regência dos seus maestros: major José André Lima Neto e tenente Carlos Júlio de Jesus, executando os dobrados “Os Quatro Tenentes”. A banda é composta por 48 homens e completa 171 anos de existência nesse ano, sendo a mais antiga Banda de Música do Estado de Sergipe.

Durante todo o evento solene, a tropa esteve sob o comando do tenente-coronel Carlos Rollemberg, comandante do 3°Batalhão, acompanhado do seu subcomandante no desfile, o major Cardoso. Os oficiais foram seguidos pelo Porta Símbolo e uma representação do Estado Maior Geral, composta por 14 oficiais superiores da PMSE, vindo, na sequência, a apresentação da Guarda Bandeira.

O advogado Marcos Amorim, que estava acompanhado do seu filho Matheus Amorim, 11 anos, comentou “a minha expectativa é que o evento aconteça com tranquilidade, espero que seja um desfile bonito e organizado, e também trouxe meu filho, que sonha em ser militar no futuro”.

O desfile teve início com a passagem de um pelotão especial, formado por crianças e adolescentes assistidos pela PMSE através “Do Programa a Escola vai ao Batalhão de Choque”, vestidos em seus quimonos de treinamento, realizando durante o percurso, demonstrações de rolamento e técnicas de amortecimento de impacto em quedas. Logo depois, numa homenagem especial a todos os policiais militares que, no presente ou no passado, sacrificaram suas vidas pela segurança da população sergipana, desfilaram em posição de destaque junto à tropa, dois destes heróis: 3º sargento Marcos Henrique e o soldado Damião.

Dando continuidade ao desfile, marcharam pela avenida os policiais do Proerd, Programa Educacional de Resistência às Drogas e a violência, que há 15 anos atua em todo Estado. Desfilaram os policiais educadores e os alunos do 5º ano da Escola Roberto Simonsen do SESI, que são atendidos pelo programa. Em destaque no grupamento de desfile do Proerd, o seu mascote, o leãozinho “Dare”.

Na sequência desfilaram 29 policiais femininas, representando as 426 mulheres que integram a Polícia Militar de Sergipe, dentre as quais, quatro coronéis, posto máximo da Corporação. Participando do desfile cívico militar, a soldado Larissa Bonfim, da PM4, fala que “7 de Setembro é uma data simbólica, pois desde os 7 anos desfilo na avenida, meu avô era oficial e trazia toda a família para assistir, inclusive hoje minhas filhas estão na expectativa de me ver e isso para mim é um sonho”.

O público acompanhou o desfile do HPM, Hospital da Polícia Militar de Sergipe, seguidos do Pelotão de Policiamento Ambiental (PPAmb), Batalhão de Polícia Rodoviária estadual  (BPRv) e Companhia de Policiamento de Trânsito(CPTran), representada por 49 policiais militares, sendo 30 a pé e os demais em 16 motocicletas.

Na oportunidade, cabo Cerqueira, destacou o sentimento de orgulho em pertencer à Polícia Militar, “É importante cumprir com o nosso dever com a Pátria, representando nossa instituição neste dia tão significativo, que é comemorado a Independência do Brasil“, salientou o militar, lotado no HPM.

Na ocasião, a capitã Manuela, comandante da Cptran, comenta que “o 7 de Setembro é uma data histórica e marcante, onde podemos reafirmar nosso civismo, resgatando para a sociedade os valores patrióticos”.

Em seguida, foi a vez dos militares da Companhia Especial de Operações Policiais em Área de Caatinga, do Grupo de Ações Táticas do Interior (GATI) e do Batalhão de Polícia de Choque (BPChoque), que trouxe para avenida um efetivo de 60 Militares, um microônibus, um ônibus e uma caminhonete.

O capitão Eron, comandante da 1ª Cia do Choque, “destacou a honra que é desfilar prestigiando seus familiares e a sociedade, pois a Polícia Militar abrilhanta a data comemorativa com todas as suas unidades participando”.

A Companhia Independente de Policiamento com Cães (CIPCÃES), criada em 30 de junho 2016, abrilhantou pela primeira vez o desfile com um efetivo de 20 policiais, seis cães adultos e 13 filhotes. Logo após o Grupamento Especial Tático de Motos (Getam), apresentou manobras e demonstrações de destreza e habilidade na avenida, conduzindo a Bandeira do Brasil, em posição de destaque no grupamento de desfile.

Consciente de seu papel cívico e da importância repassar os valores de cidadania, o sargento Valdiq, da Ceopac, levou o filho, José Lucas, de apenas 11 anos, para assistir ao desfile. Vestindo a farda da unidade que trabalha o pai, o garoto chamou a atenção dos colegas militares e do público em geral. Para o militar, “desfilar é muito importante, porque faz parte da nossa atividade, do patriotismo e da profissão que abracei, desfilar ao lado do meu filho é um orgulho”,  destaca o policial.

O desfile teve continuidade com o Esquadrão de Polícia Montada (EPMon), e o público emocionou-se com a participação do Grupamento Tático Aéreo (GTA), da Secretaria de Estado da Segurança Pública, composto por policiais civis e militares e bombeiros militares, que atuam em operações aéreas. Os militares executaram duas passagens pela avenida com o avião Falcão 02, e uma passagem baixa com o helicóptero Falcão 01 sobre a avenida, fazendo um pairado em frente ao palanque oficial, onde um tripulante erguia a Bandeira Nacional, sobrevoando logo após todo o percurso.

Fonte PM/SE