09/11/16 - 05:13:07

PLANO NACIONAL DE SEGURANÇA COMBATERÁ CRIME EM ARACAJU

 

Senadores sergipanos solicitaram ações emergenciais ao presidente Temer e ao ministro Alexandre de Moraes

Sergipe figura em 2016 péssimos índices na Segurança Pública. O menor Estado da federação liderou a lista dos mais violentos do país, segundo o 10º Anuário Brasileiro. Foi para tratar deste assunto que os senadores Eduardo Amorim (PSC-SE), Valadares (PSB-SE) e Virgínio de Carvalho (PSC-SE) estiveram na tarde da terça-feira, 11, com o presidente da República, Michel Temer, e com o ministro da Justiça, Alexandre de Moraes.

Atendendo à solicitação dos parlamentares, o ministro informou que a partir de janeiro de 2017 serão desenvolvidas ações que visem intensificar o combate à criminalidade na região metropolitana de Aracaju pelo “Plano Nacional de Segurança Pública”. Antes o Plano atenderia apenas as capitais Porto Alegre, no Rio Grande do Sul, e Natal, no Rio Grande do Norte.

O ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, atendeu a reivindicação dos três senadores sergipanos e irá implementar ações do Plano na Capital. “As ações serão desenvolvidas com o propósito de combater à criminalidade, inicialmente, em Aracaju e posteriormente poderá se estender para o Estado”, informou Eduardo Amorim. Dentre as prioridades do Plano Nacional de Segurança em Aracaju está “proteção das mulheres vítimas de violência; da racionalização do sistema prisional e o combate aos grandes criminosos como no caso do tráfico de drogas”.

Para Eduardo Amorim, a iniciativa é eficaz para iniciar o processo de contenção dos altos índices de criminalidade. “O objetivo é reverter a grave onda de violência ora instalada em Sergipe”, falou. O parlamentar acredita que “é imprescindível e inadiável que o Ministério da Justiça tome uma iniciativa em parceria com as forças de segurança do Estado de Sergipe”.

Segundo o senador Antônio Carlos Valadares, as estatísticas mostraram que Sergipe é o mais violento do Brasil, perdendo para Alagoas que figurava o primeiro lugar em anos anteriores. “São assaltos a mão armada, invasões à hospitais e assassinatos de empresários. Vivemos uma situação caótica e o governador não está incomodado com a situação”, informou ao complementar que “faz-se necessário a interferência do governo federal em Aracaju”.

“Neste ano, Sergipe atingiu o índice de 57,3 homicídios por 100 mil habitantes, tornando-se o mais violento”, disse Amorim ao explicar que “é uma situação com a qual o povo sergipano não pode mais conviver, precisamos de providências urgentes do governo federal para reverter este quadro, pois o governo do Estado, por si só, não tem se mostrado suficiente capaz para encontrar as inadiáveis soluções”, disse Eduardo.

Já o senador Virginio de Carvalho afirmou que “nossa Capital está vivendo um momento catastrófico e não podemos ficar de braços cruzados, por isso, vinhemos solicitar ao ministro a participação nesse combate à violência, para, ao menos, amenizar a situação”, disse Carvalho.

Fonte Assessoria de Imprensa Eduardo Amorim