10/11/16 - 05:23:48

Adelson pede providências contra o aumento da violência no País (Foto ascom)

Preocupado com o elevado índice de violência no Brasil, principalmente em Sergipe, o deputado federal Adelson Barreto (PR) usou a tribuna da Câmara Federal nesta quarta-feira, 09, para cobrar providências contra o aumento nas taxas de criminalidade.

Em plenário, o deputado apresentou dados divulgados no 10º Anuário Brasileiro de Segurança Pública que mostra que no Brasil foram 278.839 brasileiros mortos pela violência, frente a 256.124 mortos pela guerra na Síria, entre março de 2011 a dezembro de 2015.

Ele chamou a atenção dos seus pares para os índices alarmantes de criminalidade, onde só no ano passado, de acordo com dados do Anuário, foram assassinadas no Brasil 58.383 pessoas. “Isso equivale a dizer que o país teve um assassinato a cada 9 minutos ou que 160 pessoas morreram de forma violenta e intencional por dia”, ressaltou.

Segundo o parlamentar, as estatísticas revelam ainda que Sergipe assumiu o ranking de estado mais violento do país e a sua capital Aracaju a quinta posição entre as capitais mais violentas. “Com aumento de 18,2% no número de crimes violentos em 2015, Sergipe teve a maior variação de crimes letais, só no ano passado foram registrados 1.196 homicídios dolosos e 47 latrocínios. O estado atingiu o índice de 57,3 homicídios por 100 mil habitantes, tornando-se o mais violento”, alerta. Destaca que foi a maior taxa de homicídios entre todos os estados, superando inclusive Alagoas, que conseguiu reduzir sua taxa de 64,1 para 50,8.

Recentemente, dentre tantos assassinatos, o deputado destacou também dois fatos que chamaram a atenção da população sergipana. A morte dos empresários, Igor de Faro Franco, de apenas 31 anos de idade, que foi assassinado em frente ao seu estabelecimento, na Zona Sul de Aracaju, na Orla de Atalaia. E do empresário Paulo Roberto, 48 anos, morto na última segunda-feira em plenas luz do dia e via pública, na Grande Aracaju, no município da Barra dos Coqueiros. Crime este que até o momento não houve a elucidação.

Adelson Barreto também chamou atenção para outro fato preocupante. “No Brasil a cada 11 minutos e 33 segundos uma pessoa é estuprada, ou seja, cinco pessoas por hora. Estou levando em consideração somente os boletins de ocorrências registrados”, destacou.

Na tribuna, o parlamentar ressaltou que em Sergipe houve queda nos casos de estupro, atos libidinosos, atentado violento ao pudor e tentativas, todos classificados na pesquisa como ‘crimes contra a liberdade sexual’. “Em 2015 no estado foram registrados 442 estupros, o que equivale à taxa de 19,7 ocorrências por 100 mil habitantes. Apesar da queda de 14% nos dados em Sergipe, eles ainda preocupam, pois representam à média de 1,2 vítimas de crimes sexuais por dia”.

Ainda de acordo com o levantamento do Fórum Brasileiro de Segurança Pública e apresentado em plenário pelo deputado não é possível afirmar se realmente houve uma redução do número de estupros no Brasil, já que a subnotificação deste tipo de crime é extremamente elevada e apenas 35% das vítimas costumam prestar queixas. “É bem verdade que autoridades deste País têm ciência, a exemplo do Ministro da Justiça, Alexandre de Moraes que tem dito que algumas providências serão tomadas a partir de janeiro de 2017, sobretudo com um programa de segurança pública nacional, mas nós queremos ratificar a nossa preocupação e fazer um apelo dramático. A população está aflita para que providências sejam tomadas de forma imediata, pois não podemos admitir isso. Ratifico que Sergipe, o menor Estado da Federação brasileira, lamentavelmente tornou-se o Estado mais violento do País”.

O deputado finalizou o seu discurso na tribuna da Câmara cobrando uma política nacional de segurança pública no combate à criminalidade, bem como a melhoria e a ampliação do nosso sistema penitenciário e proteção das nossas fronteiras para evitar o tráfego de drogas e armas de fogo.

Da assessoria