23/12/16 - 05:11:49

Governo e oposição “paqueram” um PP bem fortalecido!

O Partido Progressista viveu um fim de tarde especial, nessa quinta-feira (22), em Sergipe. O presidente de honra da legenda, deputado estadual Venâncio Fonseca, honrou seu compromisso firmado, anos atrás com a Executiva Nacional do partido e emplacou um forte processo de renovação, crescimento e fortalecimento do PP no Estado. Depois de fazer o jovem Fernando José Chagas Júnior presidente do Diretório sergipano e de buscar estruturar as bases municipais, o ex-líder da oposição agora “reforçou” o partido que não ganha apenas em número, mas em densidade política.

Em um grande ato de filiação, o Partido Progressista se fortaleceu com nomes como o empresário da Construção Civil, Luciano Barreto (Celi); seu neto Wagner Oliveira Júnior; além do vereador de Aracaju, Pedrinho Barreto, e outros nomes. Wagner Júnior que, inclusive, deve ser a aposta do PP como pré-candidato a deputado federal em 2018. Projeto que o partido já tinha amadurecido em 2014, mas que findou não prosperando. Venâncio tinha compromisso com a Executiva Nacional de apresentar uma alternativa com chances reais de ampliar a bancada do partido na Câmara dos Deputados em BSB.

Movimentado, o ato foi prestigiado pelo presidente nacional do PP, senador Ciro Nogueira (PP/PI); pelo também senador Benedito de Lira (PP/AL); e pelo presidente da Caixa Econômica Federal no Brasil, Gilberto Occhi. Mas o que chamou a atenção de todos no ato foram às presenças de membros, tanto da situação quanto da oposição. O governador Jackson Barreto (PMDB) não pôde ficar até o fim, mas se fez presente, como também o prefeito eleito de Aracaju, Edvaldo Nogueira (PCdoB), e o presidente da Assembleia Legislativa, deputado estadual Luciano Bispo (PMDB). O deputado governista Jairo de Glória (PRB) também acompanhou.

Pela oposição estavam o senador Eduardo Amorim (PSC), além dos deputados estaduais Maria Mendonça (PP), Georgeo Passos (PTC), Capitão Samuel (PSL), Augusto Bezerra (PHS) e Gilson Andrade (PTC). Também prestigiaram o ex-governador Albano Franco (PSDB); o vice-prefeito de Aracaju, José Carlos Machado (PSDB); e a grande surpresa foi a presença do empresário e suplente de senador da República, Ricardo Franco (sem partido). Experiente, Venâncio agiu rápido durante o ato, e publicamente reforçou o convite para que Ricardo se filie ao PP. O nome dele é cotado para disputar o governo em 2018…

Em síntese, o Partido Progressista saiu na frente e começa a trabalhar sua “musculatura” para as próximas eleições. Muitos empresários e profissionais liberais também acompanharam o ato político. É evidente que ainda é um pouco cedo, mas até o final de 2017, Venâncio e sua equipe de trabalho querem deixar o PP ainda mais estruturado e fortalecido politicamente. Outros quadros podem chegar. Uma das principais legendas do cenário nacional começa a se “assanhar”, sonhando com a eleição majoritária, inclusive.

Renovado, o Partido Progressista passa a ser atraente e convidativo; filiou dois dos principais empresários sergipanos, o que pode ter reflexos positivos no setor privado. É evidente que não basta apenas trazer gente que tenha boa estrutura financeira. É preciso aproximar a legenda ainda mais do povo, desenvolver dentro dela um projeto com “alma popular”, que reproduz o “som que vem das ruas”. E com os “bons ventos” soprando favoravelmente, é certo que o PP sergipano será muito cortejado, muito “paquerado”, tanto por governo quanto por oposição, diante da sua importância já para as próximas eleições. Por enquanto é tempo de curtir o momento. Não se decide nada por agora. É acompanhar a “movimentação das nuvens”…

Veja essa!

Durante o ato do PP, o governador Jackson Barreto não se conteve e questionado pelos jornalistas sobre o que fazia ali, emendou: “vim paquerar o PP!”; já durante uma brincadeira em seu discurso, o senador Benedito de Lira convidou Albano Franco e Edvaldo Nogueira para se filiarem ao partido.

E essa!

Em seu discurso de agradecimento, Venâncio Fonseca destacou o apoio que sempre recebeu do empresário Luciano Barreto e emendou: “vou cuidar muito bem de seu neto e passar para ele um pouco do que sei sobre política”. Vem aí um fortíssimo candidato a deputado federal, ou não?

Ricardo Franco

Questionado se Ricardo Franco pode ser o candidato a governador pelo PP em 2018, Venâncio Fonseca disse que “nós estamos convidando vários amigos para se filiarem ao partido. Já tivemos dois encontros com Ricardo Franco e estamos conversando bastante. Não só ele, mas estamos buscando outras pessoas para fortalecer o PP nas próximas eleições”.

Ciro Nogueira I

O presidente nacional do PP confirmou que, em 2017, o partido estará mais fortalecido na Câmara dos Deputados e no Senado Federal. “Estamos em um processo de negociação. Está se discutindo a possibilidade do presidente Rodrigo Maia (DEM/RJ) poder disputar a reeleição, mas em janeiro a gente fecha”.

Ciro Nogueira II

“O PP é o terceiro partido no Congresso Nacional, é o líder do Centrão, que tem sido fundamental para a manutenção do governo de Michel Temer (PMDB) e, com certeza, iremos ocupar posições de destaque, tanto na Câmara quanto no Senado”, apostou o presidente.

Sergipe

Diante da possibilidade de Ricardo Franco ser o nome do partido para disputar o governo de Sergipe em 2018, Ciro Nogueira disse que “nós estamos aqui para dar uma sustentação ao partido. O deputado Venâncio, que tem história no PP, tem total autonomia para atrair. Se puder ter candidato a governador, a vice, a senador, deputado federal será ótimo. Todo partido almeja chegar ao governo do Estado, mas esta é uma decisão que as lideranças locais irão tomar”.

Presidência da República

Ciro Nogueira ainda revelou o nome do partido para disputar a presidência da República em 18. “Hoje se fala muito na filiação do comunicador Silvio Santos. É um nome que pode ser colocado, mas o nosso potencial candidato é o empresário e senador Blairo Maggi (PP/MT), atual Ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento do Brasil. É o nome que a gente vem trabalhando para a presidência da República nas próximas eleições”.

Itabaiana

Mais do que reunir governo e oposição, o ato do PP foi prestigiado por lideranças de Itabaiana: José Carlos Machado, Luciano Bispo, Eduardo Amorim e Maria Mendonça. A turma que diverge tanto, politicamente, terá mais uma disputa: conquista o apoio do Partido Progressista para 2018.

Encontro

O jornalista David Leite teve um encontro inesperado com o governador Jackson Barreto e emendou: “o senhor não gosta de mim, mas eu gosto do senhor assim mesmo!”; de pronto, JB rebateu: “e quem disse que eu não gosto de você? Eu amo!”; ao seu estilo, o jornalista emplacou: “então a recíproca é verdadeira, governador”. Deve ser o clima natalino…

 Pé de orelha

O vereador eleito, Juvêncio Oliveira (DEM), assim que chegou ao Hotel Quality, teve uma conversa “de pé de orelha” com o prefeito Edvaldo Nogueira. Ele segue trabalhando sua candidatura à presidência da Câmara Municipal.

Será governo

Independente do resultado da eleição para presidente, Juvêncio revelou que vai participar da bancada do prefeito eleito. “Eu não vou fazer oposição ao povo de Aracaju. As pessoas pediram Edvaldo de volta e eu serei aliado do prefeito, respeitando a vontade das ruas”.

Mais discreto

Sem muita exposição, o atual presidente e candidato à reeleição, vereador Vinícius Porto (DEM), procurou conversar com alguns amigos. Inclusive desfez alguns rumores e conversou, por um tempo, com Juvêncio Oliveira.

Nitinho

Nos bastidores da política um dos assuntos é a ofensiva do vereador Nitinho (PSD), que tem o apoio do deputado federal Fábio Mitidieri (PSD) e que está trabalhando para ser o candidato do prefeito eleito à presidente da CMA. Circulou uma foto de Nitinho com Edvaldo e outros quatro vereadores em uma reunião, dando a entender que estavam formando uma chapa.

Obscuro

Até o próximo dia 1º, quando efetivamente será decidido o novo comandante da Câmara Municipal, tudo gira muito no campo da especulação. Um político, que preferiu não ser identificado, ao ver a foto de Nitinho com os outros vereadores revelou: “dois desses quatro também e reuniram com outro candidato a presidente”. É do jogo…

 Melhor prefeito

Em conversa amistosa com este colunista e outro jornalista, o prefeito eleito Edvaldo Nogueira disse que está consciente que o desafio será maior desta vez na PMA, que está tranquilo porque, nos últimos 30 anos, foi o melhor prefeito que Aracaju já teve. “Nem JB e nem o próprio Déda (in memoriam). Fizemos uma grande gestão e os outros não acompanharam”.

Reunião

Alguns líderes da oposição se reuniram em um almoço nessa quinta-feira (22) para iniciar um processo de reformulação, buscando entender e corrigir os erros cometidos em 2014 e 2016, além de tentar avançar para as próximas eleições. Novos encontros serão agendados para que a oposição consiga se estruturar.

Machado

Em conversa com este colunista, José Carlos Machado entende que a reunião foi importante porque a oposição conseguiu enxergar alguns erros e apontar alguns problemas. “Nós precisamos sair agora do discurso óbvio para as ações práticas. Precisamos avançar mais”, pontuou.

Bomba!

O governador Jackson Barreto não “bateu o martelo”, mas o ainda secretário da Fazenda de Nossa Senhora do Socorro, Carlos Américo, após oito anos atuando no município da Grande Aracaju, está cotado para assumir a Secretaria de Estado da Fazenda, no lugar de Jeferson Passos, que vai gerir a Fazenda da capital a partir de janeiro.

Exclusiva!

Uma fonte bem avisada revelou que Carlos Américo é servidor de carreira da Caixa Econômica Federal e vinha cedido para a prefeitura de Nossa Senhora do Socorro. Após um grande trabalho com as finanças daquele município, mantendo os salários em dia, e liderando bem o processo de transição, ele tem experiência para assumir a Fazenda Estadual, caso esta seja a vontade do governador.

MST I

Cerca de 400 militantes das cinco regiões do Estado participam do 30º Encontro Estadual do MST em Sergipe, que teve início na segunda-feira (19), no Assentamento Moacir Wanderley, Povoado Quissamã, município de Nossa Senhora do Socorro. A abertura do encontro teve a participação de diversos representantes de movimentos sociais e entidades.

MST II

O encontro aconteceu até essa quinta-feira (22) e marcou os 30 anos do MST em Sergipe, “o encontro é histórico pelo momento em que o país atravessa”, afirma Gileno Damasceno, dirigente nacional do MST. “A realidade para quem luta é que os desafios a serem enfrentados, exigem muita determinação e convicção de que só o povo em movimento, consciente do seu papel, é capaz de superá-lo”.

CRÍTICAS E SUGESTÕES

habacuquevillacorte@gmail.com e habacuquevillacorte@hotmail.com