25/12/16 - 4:55:01

Todo mundo odeia o Temer! Mas ele está certo!

Setores da classe política adoram fazer “gracinhas” para ficarem bem junto à opinião pública. É evidente que existem figuras públicas que realmente demonstram com ações efetivas de que realmente têm compromisso com a sociedade em geral. O presidente da República, Michel Temer (PMDB), que promove uma gestão bem abaixo da média, diga-se de passagem, erra feio na forma de se comunicar com os brasileiros. Não é uma figura “populista” como seus antecessores, mas ainda é “polido” ao extremo, na forma de falar e, principalmente, no estilo de trabalho.

E o gestor público que se comunica mal, já inicia sua administração com deficiência. O governo de Michel Temer ainda erra mais do que acerta, mas os pontos positivos não se propagam! Há uma burocratização muito grande em Brasília (DF) que, somada a crise financeira e política que assolam o País e uma forte “má vontade” de alguns setores da imprensa, fica difícil avançar. Estamos diante de um governo que não se comunica bem com o povo e, inclusive, com o Congresso Nacional. Quem é contra, faz oposição com fervor! Quem é aliado, em sua grande maioria, se isenta das polêmicas pontuais.

Outro ponto que deve ser levado em consideração é que Michel Temer promove um “mandato tampão” após o impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT). Apesar de ter sido eleito junto com ela na chapa, o presidente do PMDB sofre fortes retaliações da esquerda brasileira, de artistas e formadores de opinião, de representantes de movimentos sociais e sindicais, além de vários setores da imprensa que ou nutriam preferência política ou se beneficiavam dos governos do Partido dos Trabalhadores. Esse “grupo” tenta a todo custo conscientizar as pessoas, criar conceitos contra o governo e tentar desestabilizá-lo de todas as formas.

Não, Michel Temer não é verdadeiramente um santo! Como já fora dito: ele promove uma gestão ruim, muito também fruto da “herança maldita” que recebeu, já que com Dilma no comando ele não tinha tanta “voz ativa”. E pior: ele é um dos suspeitos investigados pela Operação Lava Jato, que vem desbaratando o maior esquema de corrupção da história política do Brasil. Em tempos de tanta fiscalização, o que mais tem é político querendo “limpar a barra” perante a sociedade, fazendo discursos inflamados e emocionados na tribuna, conceder entrevistas polêmicas, participar efetivamente de atos públicos. O que se vê é muita gente antiética pregando a moralidade neste País!

Mas este colunista segue um viés um tanto polêmico, é verdade, mas que acredita ser o mais justo: entre tantos equívocos, avanços e recuos, Temer foi exitoso quando pontuou, de pronto, que não disputará a reeleição em 2018. Isso já sinaliza que suas ações no governo não terão conotação eleitoral. Ou seja, Michel não está na presidência para fazer “gracinhas” como fizeram todos os outros, mas isso não lhe dá o direito de “massacrar” os trabalhadores, de cortar direitos adquiridos. O que falta é um de bom senso, tanto dele quanto de todos nós que precisamos entender que, por anos, o País se acomodou na onda da gastança, do descaso, da corrupção sem limites, da certeza da impunidade…

Entramos em uma recessão forte, chegamos a um estágio avançado de crise financeira; nossa moeda desvalorizada, nosso mercado fragilizado, o comércio não responde a contento e o dinheiro não circula. Falta emprego e, consequentemente, não geração de renda. Michel Temer acerta quando ele não se preocupa muito com a impopularidade momentânea. Para colocar o País no eixo são necessárias sim medidas impopulares, amargas. Agora se vai apertar para o pequeno, para o mais pobre e frágil, tem que apertar do mesmo jeito para quem tem mais condições, para os grandes. É encontrar o meio termo! Hoje todo mundo odeia o Temer! Amanhã, eu já não sei! Mas se não fosse ele, teria que ser com alguém. Essa é a constatação. Dura, é verdade, mas inevitável.

Veja essa!

Tem caráter temporário, mas o Governo de Michel Temer finalmente saiu da rota de colisão com a população, essa semana, quando anunciou que, a partir de fevereiro, vai liberar o saque de contas do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS), inativas até 31 de dezembro de 2015.

E essa!

A medida animou uma parcela significativa dos brasileiros que estão sufocados sob os duros efeitos da crise. Não é a solução para o problema financeiro do País, mas vai representar mais dinheiro, seja para honrar dívidas e abrir o crédito, seja para ser aplicado ou investido diretamente no comércio. Ao menos é uma tentativa para a moeda circular.

Entenda

A conta inativa do FGTS é aquela em que o empregado deixa de receber os depósitos dos empregados por extinção ou rescisão do contrato de trabalho. Até então, só tem direito a sacar o FGTS quem ficou desempregado por, no mínimo, três anos ininterruptos. A movimentação nas agências da Caixa, buscando informações a respeito, já é maior.

Bomba!

A informação é quentinha e chega do corredor do Palácio: o governador Jackson Barreto (PMDB) teria tido uma conversa dura com o secretário de Estado da Segurança Pública. Um dos assuntos deve ter sido a violência em Sergipe que continua crescente. Só em Itabaiana já são mais de 100 homicídios e o ano nem acabou…

Exclusiva!

Outro assunto que deve ter sido tratado na reunião: a delegada de Polícia Civil, Daniela Garcia. Existem rumores de que ela estaria avançando nas investigações contra dois conselheiros do Tribunal de Contas, o que tem gerado fortes constrangimentos e irritado muita gente. Não será surpresa se, em breve, a DEOTAP passar a ter um novo Comando…

 Acácio

Uma fonte da coluna alertou para as denúncias proferidas pelo suplente de vereador de Aracaju, José Acácio (PSDB), dando conta que teria recebido uma suposta proposta de indenização para votar a favor de um projeto do Executivo sobre um possível reajuste da traifa do transporte público.

Tiro no pé

A fonte revelou que o suplente deu um verdadeiro “tiro no pé” em querer colocar seus colegas sob suspeição, alegando que não chegou projeto algum à CMA versando sobre o suposto reajuste. E pior: Acácio teria levado à delegacia apenas planilhas de preços e de como votaram os vereadores. Não se sabe detalhes do andamento das investigações…

Condução Coercitiva

A informação, falando em DEOTAP, é que um vereador de Aracaju teria cumprido essa semana o mandato de condução coercitiva, onde ele tem que ser encaminhado à delegacia para prestar esclarecimentos. A denúncia gira em torno de uma investigação em cima de notas fiscais emitidas por uma empresa. Comenta-se que o vereador negou todas as denúncias já feitas em uma delação premiada…

Boi de Piranha

Falando na Câmara Municipal de Aracaju a disputa está consolidada e concentrada em torno de três nomes: um da oposição, um que seria o candidato do prefeito eleito Edvaldo Nogueira (PCdoB) e outro que seria o candidato do governador Jackson Barreto. Uma fonte com bom trânsito dentro do Poder informa: um deles é apenas um “boi de piranha”…

Armando Batalha I

Ao completar 25 anos de vida pública, com seis eleições vitoriosas em São Cristóvão, para vereador, presidente da Câmara Municipal, deputado estadual e três vezes para prefeito de São Cristóvão, Armando Batalha anunciou que deixará a vida pública em 31 de dezembro de 2016. Considerado como uma das principais lideranças políticas da história do município, Batalha disse que chegou o tempo de parar e se dedicar à recuperação da sua própria saúde após um longo período de exaustão, devido ao intenso trabalho voltado ao desenvolvimento do município.

Armando Batalha II

“São duas décadas e meia de extrema doação e sacrifícios pensando no bem comum da população de São Cristóvão. Deixo a vida pública com a consciência do dever cumprido e de que deixamos plantadas diversas sementes frutíferas que irão garantir o crescimento, o desenvolvimento e a qualidade de vida da população por vários anos, que só o tempo mostrará”, frisa o ex-prefeito.

Medidas impopulares

Liderando o agrupamento político que tem como prefeito Jorge Eduardo, o Jorjão, Batalha disse que essa administração deixou muitas vezes de fazer política para fazer gestão, tomando medidas duras e até impopulares, mas necessárias. “Foram decisões difíceis, é verdade, mas era a única saída para enfrentar a caótica situação encontrada da prefeitura. Medidas, inclusive, que melhoraram as finanças municipais e recuperaram a situação fiscal”.

Finanças

“Hoje, São Cristóvão está apto a receber recursos federais, firmar empréstimos ou convênios porque possui todas as certidões negativas em dia. Essa foi uma das nossas grandes conquistas e que será aproveitada pela gestão do futuro prefeito Marcos Santana”, frisou. “Aproveitando, quero desejar uma boa administração ao novo prefeito, que se mostra com boas intenções, e deixar aqui claro que em qualquer lugar onde eu estiver no Brasil, vou estar à disposição caso ele precise, para lhe passar informações sobre projetos da prefeitura que estejam em andamento”, completou.

Perseguições

Por fim, Armando lamentou as perseguições políticas contra sua administração, em Sergipe e em Brasília, onde, segundo ele, projetos de interesse de São Cristóvão foram barrados. Ele cita a Parceria Público-Privada (PPP) para o saneamento básico, incluindo esgotamento sanitário e abastecimento d’água, benefícios esses que acabariam definitivamente com a falta d’água constante em São Cristóvão.

Entraves

“É verdade que hoje a população está sofrendo, mas se não houvesse os entraves, São Cristóvão teria um sistema moderno de saneamento, administrado pela iniciativa privada mas fiscalizado pelo poder público. E tudo que fosse investido em 30 anos ficaria como patrimônio da prefeitura. Um projeto inovador, mas que foi barrado pelos interesses políticos contrários ao desenvolvimento da nossa cidade”, lamentou.

Ação Judicial

O ex-prefeito destacou ainda a ação judicial de recuperação de royalties que a atual gestão ingressou contra a Agência Nacional de Petróleo (ANP). “Já ganhamos em todas as instâncias e só falta o cumprimento da sentença. São cerca de R$ 80 milhões, além de um acréscimo mensal de R$ 1,3 milhão, que devem ser liberados em breve. Um recurso que tenho certeza será fundamental para a realização de obras e serviços que irão melhorar e muito a vida dos moradores”.

Casas Populares

“Nenhuma outra administração municipal em Sergipe deixará um volume de recursos como esse disponível para o novo gestor. Isso é ter compromisso com São Cristóvão, independente das diferenças políticas. Também conseguimos a aprovação de 1.500 casas habitacionais através do Programa Minha Casa Minha Vida que serão construídas no povoado Colônia Miranda, em São Cristóvão. Deixamos todo o projeto aprovado, com recursos a serem liberados pela Caixa Econômica Federal”, completou.

CRÍTICAS E SUGESTÕES

habacuquevillacorte@gmail.com e habacuquevillacorte@hotmail.com