27/12/16 - 05:00:30

O jogo virou! Lula agora quer “dar um golpe no golpe”!

Odiado por alguns, idolatrado por outros, o ex-presidente da República Luís Inácio Lula da Silva (PT) é, de longe, uma das figuras públicas que mais sabe trabalhar o “inconsciente” das pessoas. Antigamente, alguns setores que lhe faziam oposição, reclamavam que “nada pegava em Lula!”; hoje, diga-se de passagem, a realidade é completamente diferente e a popularidade do petista, apesar de muito boa, está longe de ser a mesma dos seus tempos na Presidência. Mas, ainda assim, é necessário se reconhecer a capacidade de Lula de construção de sua imagem e, principalmente, de desconstrução dos projetos de seus adversários.

A oposição se mostrou ineficiente para enfrenta-lo. Criou programas sociais como o “Bolsa Família”, por exemplo, no governo de Fernando Henrique Cardoso (FHC), mas foi incompetente para deixar o caminho aberto para que Lula não apenas desse continuidade, propagasse a ideia. Uma proposta que tinha cunho social se transformou em “ferramenta eleitoral”. E o ex-presidente do Partido dos Trabalhadores virou uma espécie de “candidato imbatível” até pouco tempo. Quando saiu do comando do País, ficou uma certeza: se voltasse a ser candidato à presidência, Lula teria grandes chances de reassumir o comando.

Mas eis que estourou a “Operação Lava Jato”, sob a direção do Juiz Sérgio Moro. Sem fundamentos políticos, as investigações baseadas em provas substanciais atingiram, em cheio, ao ex-presidente Lula como principal articulador do maior esquema de corrupção da história do Brasil. É evidente que a corrupção está “enraizada” desde a descoberta deste País pelos portugueses, mas com tanta informação, nunca de “roubou tanto”, nunca se “desviou tanto” como sob a presidência do Luís Inácio e com a conivência da companheira Dilma Rousseff (PT). Foram anos de avanços sociais, mas de profundos prejuízos junto ao erário público.

Parte da população parecia anestesiada. O herói de outras “batalhas” era, verdadeiramente, “mais um” ou o “pior de todos eles”. Existem controvérsias, mas aqui o direito ao contraditório é amplo e todos podem opinar e/ou se manifestar. Lula sucumbiu e, com ele, carregou como sempre Dilma Rousseff. Com um viés político ou não, o impeachment da petista era apenas uma questão de tempo, algo necessário para a República Federativa, um “golpe” contra a democracia para os petistas. Viralizaram uma campanha nas redes sociais, foram para as ruas e incutiram nas cabeças das pessoas que, apesar de um instrumento constitucional, o afastamento da presidente era uma ação de um “governo golpista”.

Pior que o atual presidente Michel Temer (PMDB) se comunica muito mal com o povo. Adota medidas necessárias e impopulares e não consegue transmitir seu lado mais humano. É visto como uma figura pública “fria” por muitos e que faz exatamente aquilo, se comporta do jeito que o grupo de Lula e Dilma espera: não reage! Como se não bastasse, em um vídeo com uma mensagem de boas festas do ex-presidente petista, ele não apenas condena a política econômica do governo Temer, como defende mudanças e chega à conclusão que “um governo que não foi eleito pela soberania popular não tem força e legitimidade para superar esta crise”.

Como “solução”, Lula propôs uma linha de crédito para que o brasileiro pague suas dívidas e possa retomar o consumo. Em síntese, algo que vai findar tornando-o endividado novamente. E, como “cereja do bolo”, ele cobra o retorno dos brasileiros para as ruas, não para esperar a eleição de 2018, mas para cobrar a antecipação de uma nova eleição presidencial para “ontem”. Seria uma pressa injustificada, se não parar para entender o momento de Lula e seu temor por Sérgio Moro e a “República de Curitiba”. Talvez seja a busca do tão questionado “foro privilegiado”. Agora logo de quem? Um “golpe no golpe”? E a Constituição Federal? O “jogo virou”, mas os interesses parecem continuar os mesmos…

Veja essa!

Em qualquer roda política ou entre jornalistas sempre vem à tona uma Operação aqui, uma investigação ali, tudo sob a chefia da delegada de Polícia Civil, Daniele Garcia, e sob a orientação do Promotor de Justiça, Henrique Cardoso.  Sempre espalham rumores de novas denúncias, conduções coercitivas, prisões e muito mais…

E essa!

Para este colunista, pela quantidade de gente que se ventila nas redes sociais e nas conversas entre comunicadores, que estão sob investigação, certamente Daniele Garcia montou uma espécie de “força tarefa” para prender diversos representantes da classe política. Se nenhum abuso estiver sendo cometido, se nenhum excesso for registrado, tudo bem…

Dai a César…

Resta saber se essas pessoas que estão ventilando essas informações têm mesmo conhecimento de causa sobre o que está sendo apurado ou se estão tentando apenas aumentar o espaço da delegada e do promotor na mídia. Pelo bom trabalho que eles vêm desenvolvendo, certamente não precisam disso…

Bomba!

Falando em investigações, tem de tudo em Sergipe! A mais recente, e não tão incomum, é de um homem público que parece viver às 24 horas do dia “maquinando” contra seus colegas. Trabalha denunciando e “entregando” as pessoas, numa ação “coletiva”, com o apoio e dedicação de terceiros.

Exclusiva!

O pior é que o tal “homem” está longe de ser uma figura pública construída na isenção e na decência, sem contar que este não é um comportamento ético. Enquanto a pessoa olha para os erros do mundo, o globo (ou parte dele) também está acompanhando tudo e aponta os seus deslizes…

Mais uma!

O governo do Estado autorizou o secretário “coringa” João Augusto Gama a pagar até R$ 40 milhões do fundo de repatriação para a Fundação Hospitalar de Saúde, por exemplo.  Há quem diga que o dinheiro só vai atender 30% do esperado. E o restante?

Como assim?

O Ministério Público Federal em Sergipe cobra dos gestores públicos mais eficiência nos gastos públicos, reduzindo gastos desnecessários. Em tempo, diante de uma polêmica e descartada construção de uma nova sede, o MPF agora assinou um contrato de aluguel, por 15 anos, em um prédio moderno, no bairro Garcia, uma das regiões mais caras da cidade. Em casa de ferreiro…

Maria do Carmo

A senadora licenciada Maria do Carmo Alves (DEM) revelou-se extremamente preocupada com os dados de uma pesquisa realizado pelo DataSenado, em parceria com o Observatório da Mulher contra a Violência (OMV) e o Alô Senado, sobre a situação das Delegacias Especializadas de Atendimento à Mulher de todo o Brasil. Segundo a sondagem, o principal problema é falta de pessoal para fazer o devido atendimento às vítimas de toda ordem de violência.

Maria do Carmo II

“Em 66% das delegacias, faltam servidores preparados para o atendimento a uma mulher que já chega fragilizada. Além disso, tem todas as demais dificuldades para o devido acolhimento”, afirmou Maria, ressaltando a necessidade de se adotar medidas que visem um melhor amparo e recepção das mulheres que procuram ajuda do órgão especializado.

Laranjeiras

O município foi um dos beneficiados com emendas parlamentares do deputado federal André Moura (PSC). Para a cidade histórica, o repasse foi no valor de R$ 510.995,10 sendo utilizado na pavimentação de vias públicas, beneficiando diretamente 2.800 famílias.

André Moura

De acordo com líder, o investimento foi uma maneira de corroborar sua responsabilidade com os sergipanos que o elegeram. “Nada mais gratificante do que ver nosso trabalho sendo bem desenvolvido. Laranjeiras é uma das cidades mais importantes em nosso estado, principalmente no âmbito histórico-cultural, então, para mim, é uma honra colaborar com o avanço do município”, disse.

Obras

No município, a emenda foi investida na pavimentação asfáltica do Conjunto Habitacional Japuí 1, localizado na Pedra Branca, com drenagem, construção de calçadas e sinalização horizontal e vertical.

Thiaguinho Batalha

O vereador eleito de Aracaju, Thiaguinho Batalha, participou do Natal Solidário do Bairro Castelo Branco, onde pode ajudar várias famílias que sofrem sem condições financeiras. Na oportunidade, aproveitou para ouvir e anotar várias reivindicações da comunidade.

Consultório na Rua I

A Prefeitura de Aracaju, por meio da Secretaria Municipal da Saúde (SMS) em parceria com o Governo Federal, entregou um veículo tipo van para atuar no Programa Consultório na Rua, que é composta por uma equipe multidisciplinar com médico, enfermeira, assistente social, psicóloga, técnicas de enfermagem e agente redutor de danos que trabalham no acolhimento humanizado de pessoas em situação de rua.

Consultório na Rua II

O veículo vai transportar os profissionais durante a execução das atividades e servirá de apoio para os atendimentos, visto que ele é equipado para essa função. De acordo com o secretário Municipal da Saúde, Antônio Almeida, este é mais um serviço que e atual gestão fez questão de entregar à população e deixar em pleno funcionamento.

Antônio Almeida

“Durante esses meses que estive a frente da SMS eu e toda a equipe trabalhamos com o único objetivo: prestar um serviço de qualidade aos usuários do SUS. Desta forma, não é porque estamos no final da gestão que não iremos continuar desempenhando nosso papel. Hoje nós entregamos o carro do Programa Consultório na Rua cumprindo todos os requisitos exigidos pelo Ministério da Saúde e esperamos que a próxima administração dê continuidade ao programa e garanta que o serviço continue beneficiando os aracajuanos”.

Kamila Fialho

Para a coordenadora do Consultório da Rua em Aracaju, Kamila Fialho, o novo veículo vai garantir mais condições de atuar junto aos que necessitam. “Agora teremos mais agilidade na execução dos trabalhos e assim poderemos melhorar o atendimento, o carro vai servir como um consultório itinerante para que a gente possa administrar vacinas, atendimentos médicos. entre outros serviços”. Somente esse ano, o programa já realizou 540 consultas, 238 atendimentos na Unidade de Saúde da Família (USF), 238 atendimentos nas ruas, 363 procedimentos e 609 acompanhamentos.

CRÍTICAS E SUGESTÕES

habacuquevillacorte@gmail.com e habacuquevillacorte@hotmail.com