29/12/16 - 14:57:18

Dermatologista alerta que cuidados com a pele devem ser tomados (Foto: Jadilson Simões)

O Verão chegou e com ele a preocupação com a exposição ao sol, no entanto, a presidente da Sociedade Brasileira de Dermatologia em Sergipe, Sônia Santana, alertou na TV Alese, que os cuidados com a irradiação devem ser tomados em todas as estações do ano.

“A nossa pele é o maior órgão de extensão do nosso corpo e tem que ser cuidada durante todo o tempo, tanto no Verão, como no Inverno, como no Outono e na Primavera porque o Brasil é um país que tem todos os climas e nós temos a maior área costeira, com praias apetitosas e as pessoas vão sem nenhuma orientação do que é bom e do que não é”, ressalta.

De acordo com a dermatologista, o sol é muito bom, é uma fonte de vitamina D, ajuda o sistema nervoso, ajuda as pessoas a ficarem mais amáveis. ‘Mas, a exposição ao sol deve acontecer contando com uma série de aparatos que não seja só o protetor solar, evitando os raios ultravioletas em certos horários para que não se tenham danos no amanhã, com queimaduras armazenadas que se transformarão em lesões suspeitas. As pessoas devem usar além de protetor solar, óculos que tenham película na lente, shampoos, batons com protetor”, alerta lembrando que a exposição sem riscos de raios ultravioletas é permitida no período das 10h da manhã e após às 16h”, alerta.

Sônia Santana destacou que não existe um protetor solar que sozinho seja capaz de filtrar todas as radiações. “No horário de 10h às 14h não deve se expor ao sol porque causa aparecimento de lesões neoplásicas. Antes do protetor é importante que hidrate a pele. Vários protetores já vêm com hidratante, assim como tem maquiagens que já vem com o filtro solar. As camisas com proteção de raios ultravioletas, muito usadas atualmente principalmente nas crianças, são indicadas, mas não deixa as pessoas isentas de irradiação, apenas diminui. Além da camisa, é preciso usar hidratação e protetor solar”, explica.

Fator de proteção

Quanto ao protetor solar indicado, a dermatologista Sônia Santana informou que a partir do número 15, o fator de proteção solar já é aceitável. “Não existe muita diferença entre o fator de 15 e o de 99 que é o maior. A diferença está no tempo de aplicação, devendo ser reaplicado em um curto espaço de tempo, principalmente se tomar banho. Essa conscientização deve acontecer.

Câncer de pele

Ela informou ainda que os sinais de câncer de pele são vários. “Uma lesão, uma ferida, um machucado que não cicatriza logo. Pode ser escura ou clara. As pessoas devem ficar atentas a qualquer alteração que tenha na pele e que está demorando a sarar. Caso não tenha acesso a um dermatologista, procurar imediatamente um profissional da área de saúde para orientar quais os caminhos adequados à detecção e tratamento da doença suspeita”, orienta.

Por Agencia de Notícias Alese