29/12/16 - 07:26:20

Presente de grego

O governo estadual encerra este 2016 dando um verdadeiro presente de grego aos sergipanos. O Diário Oficial desta quinta-feira publica portaria da Agência Reguladora dos Serviços Públicos de Sergipe, reajustando em 9,93% a tarifa de água fornecida pela Deso. Este exagerado aumento, com data para vigorar em 1º de março de 2017, afeta diretamente cerca de 1,8 milhão de almas residentes em 71 dos 75 municípios atendidos pela estatal. A majoração da tarifa chega justamente quando Sergipe enfrenta uma das piores secas, fato que tem motivado constantes faltas d’água nas torneiras. Ou seja, o povo vai pagar ainda mais para ser abastecido de quando em vez. E não é só isso: o servidor estadual, que está há anos sem qualquer reajuste salarial e recebendo a ninharia atrasada, vai ter que arcar com mais esta despesa. E se não puder pagar em dia terá a água desligada, pois embora seja um ente do mesmo governo que maltrata o funcionalismo, a Deso não perdoa a inadimplência. Lastimável!

Marajás

Mais uma vez, Sergipe aparece muito mal na fita. Agora é o exagerado reajuste salarial concedido aos futuros vereadores de Aracaju que repercute negativamente no Brasil. Segundo reportagem do portal UOL, a partir de domingo (1º), os parlamentares aracajuanos e cariocas serão os mais bem pagos do país: R$ 18.991,68. Este valor é bem maior do que a renda média mensal da população de Aracaju, avaliada em R$ 2.757. E olha que o vereador aparece na Câmara, quando muito, quatro dias por semana. Êta vidão!

Bancos alertados

E o Tribunal de Contas de Sergipe teme que prefeitos em fim de mandato metam a mão grande nos recursos públicos. Para que isto não aconteça, enviou oficio aos bancos alertando-os sobre possíveis saques em dinheiro e recebimentos de cheques nominais às prefeituras. O TCE sugere ainda aos bancos que não façam operações de TEDs, DOCs e transferências com destinação desconhecida. Num passado recente, prefeitos foram flagrados saindo dos bancos com malas cheias de dinheiro. Homem, vôte!

Vapt-vupt

Em apenas uma sessão, a Assembleia aprovou ontem o polêmico projeto criando o Fundo Estadual de Equilíbrio Fiscal de Sergipe. De autoria do Executivo, a proposta obriga as empresas a depositaram em favor do governo 10% do benefício fiscal a quem têm direito. No entender da oposição, o projeto significa uma quebra de contrato, podendo criar espaço para que as empresas deixem Sergipe, aumentando o já elevado índice de desemprego. O governo não acredita nisso. Então, tá!

Abaixo da média

Através de votação, os professores da rede estadual reprovaram a educação oferecida pelo governo de Sergipe. Segundo o sindicato da categoria, na “Prova Final da Gestão da Educação Pública” o Executivo só mereceu nota 0,9. Seria bom que alguém ouvisse os pais dos alunos sobre os professores da rede pública. Alguém arrisca uma nota? Cala-te, boca!

João loroteiro

Após um bom tempo sumido, o ainda prefeito João Alves Filho (DEM) deu as caras ontem na TV Sergipe. Deixou claro que desconhece a triste realidade da administração, está delirando ou acha que o povo é tolo para acreditar em suas lorotas. Na maior cara de pau, João disse que vai entregar a Prefeitura a Edvaldo Nogueira muito melhor do que recebeu. Seguramente, nem ele acredita nessa bazófia. Misericórdia!

Última canetada

O último ato do ex-deputado Mendonça Prado (PMDB) na presidência da Agência Reguladora dos Serviços Públicos de Sergipe (Agrese) foi assinar portaria reajustando exageradamente a tarifa da água fornecida pela Deso. Na próxima semana, Mendoncinha já estará dando expediente como presidente da Empresa Municipal de Urbanização, escolhido que foi pelo prefeito eleito de Aracaju, Edvaldo Nogueira (PCdoB). Quem pode, pode!

Cadê a bandeira

Quem sabe que fim levou a Bandeira do Brasil, que tremulava no centro da Praça da Bandeira? Alguém a tirou do enorme mastro e a Prefeitura se esqueceu de substituí-la. Tomara que a futura administração de Aracaju tenha o cuidado de colocar uma nova bandeira naquela simpática praça.

Time escalado

O prefeito eleito Edvaldo Nogueira (PCdoB) anuncia daqui a pouco os nomes dos auxiliares que vão ajudá-lo a reconstruir Aracaju, após a calamitosa administração de João Alves Filho (DEM). Segundo a jornalista Rita Oliveira publica hoje no Jornal do Dia, são certas as escolhas de Luciano Correia (Comunicação), Eliane Aquino (Ação Social), Sílvio Santos ou Cassio Murilo (Funcaju), Luiz Roberto (Fundat), Jorginho Araújo (Juventude e Esporte), Dr. Ari (SMTT), coronel Paiva (Guarda Municipal) e Sérgio Ferrari (Meio Ambiente). Aguardemos, portanto!

Último dia

Quem não votou no 2º turno das eleições deste ano só tem hoje para justificar a ausência. Para tanto, o eleitor deve preencher o Requerimento de Justificativa Eleitoral (disponível na internet) e entregá-lo em qualquer cartório eleitoral, onde deve apresentar um documento oficial original com foto. O eleitor que não votar em três eleições seguidas, não justificar a ausência e não quitar a multa devida terá sua inscrição cancelada. Danou-se!

Triste sina

“Quando a lama virou pedra/ E Mandacaru secou/ Quando o ribação de sede/ Bateu asa e voou/ Foi aí que eu vim me embora/ Carregando a minha dor”. Na música “Paraíba”, Luiz Gonzaga retrata o calvário das vítimas da seca, que devasta quase tudo, menos a esperança do sertanejo, temente a Deus e mais confiante em seu “padin Ciço” do que nas promessas dos homens.

Recorte de jornal

_________________________________________________________________________________________-1873

Publicado no Jornal do Aracaju, em 14 de setembro de 1873.

Resumo dos Jornais