30/12/16 - 00:01:04

QUEM VAI ESQUECER 2016?

DIÓGENES BRAYNERplenario@faxaju.com.br

Termina o ano e circulam mensagens esperançosas de um 2017 recheado de felicidades. Foi assim nas passagens de todos os anos que cada um conseguiu romper dentro de seu estilo, forma e condições. Uma festa de passar de noite apenas. Já no outro dia retorna a realidade da vida. A expectativa para o ano que entra é um misto de utopia e medo.

O Brasil pode até sair da crise econômica e dar os primeiros passos para recuperação. Mas, com absoluta certeza, não abrandará a corrupção, a propinagem, os privilégios para poucos e nem vai acabar com altos salários, excessos de servidores que sequer sabem onde trabalham e tudo o mais que caracteriza o Brasil como o País da malandragem e dos maus costume.

O ano que se finda amanhã [sábado] não se pode esquecer. Foi triste pelo desemprego, pelo desequilíbrio total da economia e por ter provocado um encolhimento absoluto na confiabilidade do Brasil e na queda da sua estrutura produtiva e comercial. Mas foi o ano que deu continuidade mais intensa na punição à corrupção e que revelou corruptos, bandidos e chefes de quadrilhas do mais alto escalão da República.

Um ano que o povo se viu compensado pelas prisões de políticos de grosso calibre, empresários intocáveis, governadores, senadores e deputados envolvidos em escândalos, além de ex-presidentes prestes a engrossar as superlotações das penitenciárias. Houve um total desmascaramento de ídolos de barro, que decantavam honestidade e compromisso no ajuste das desigualdades sociais.

Não há dúvida que sobre isso o ano de 2016 passa a ser um marco na história da retirada de máscaras dos chamados ‘homens de bem’. Que 2017 leve adiante o que faltou revelar e punir no ano anterior. Certamente o brasileiro se sentirá recompensado com a definição de um País igual e mais justo para todos.

SECRETARIADO

O prefeito eleito Edvaldo Nogueira (PCdoB) apresentou um secretário que muda a face de nomes que já estavam no bolso do paletó para indicação política.

Têm dois ou três que voltam, mas que fizeram bem o dever de casa na gestão anterior.

É LÓGICO

Não há dúvida que existem indicações políticas, mas mínimas. A maioria que forma o secretariado é nova e tem característica técnica.

A secretária da Educação, Maria Cecília, é capaz e surpreendeu.

MIMIMI

Ao anunciar o seu secretariado, Edvaldo Nogueira disse que não quer ‘mimimi’ da equipe, reclamando das dificuldades: “tem que buscar resultados”.

Admitiu que a nova administração seja de reconstrução.

VISITAS

Uma semana após o fim do recesso, o prefeito Edvaldo Nogueira vai a Brasília para uma conversa com todos os três senadores e os oito deputados federais.

Quer a colaboração dos parlamentares na liberação de emendas.

VALADARES

Valadares Filho: “È a política tomando conta da gestão daquele que dizia que faria um governo mais técnico e menos partidarizado”.

Postou Valadares, sobre o secretariado anunciado por Edvaldo Nogueira.

INOPORTUNA

Edvaldo Nogueira considerou a opinião de Valadares inoportuna e admitiu que seria “dor de cotovelo” e uma tentativa de desarticular o Governo.

Acha que essa discussão não serve para o momento.

PARA O DESO

Circula a informação de que o Hélio Sobral (PMDB), que deixa a Prefeitura da Japaratuba, deve assumir a Presidência do Deso.

Já dentro da reforma que Jackson Barreto fará no Governo.

ADELSON

Deputado federal Adelson Barreto (PR) diz que como parlamentar trabalha por Sergipe, sem fazer oposição direta a ninguém.

Adelson tem liberado emendas para prefeitos, independente de partido.

REELEIÇÃO

Adelson Barreto vai disputar a reeleição em 2018, porque na Câmara ele sente que pode ajudar mais diretamente a população, através de emendas.

Adelson terá uma conversa com Edvaldo Nogueira.

BOATOS

Capitão Samuel fala que boatos mentirosos criados nos meios de comunicação de Sergipe, estão tirando a credibilidade de muitos jornalistas e radialistas.

Como Samuel sabe que são mentirosos?

SEM ÓDIO

A vereadora eleita Emília Corrêa avisa que “quer estar na Câmara de Aracaju para votar pelo bem da Prefeitura sem nenhum tipo de ódio”.

– Serei uma oposição responsável e irei cobrar os direitos sociais.

NÃO HOUVE

O presidente regional do PT, Rogério Carvalho, havia marcado reunião para este final de ano, com objetivo de tentar formar uma chapa unificada em Sergipe.

O encontro não foi possível e deve acontecer em janeiro.

FUNASA

O senador Eduardo Amorim (PSC) perguntou ao senador Valadares (PSB), a Valadares Filho e a André Moura, se algum deles teria oferecido a Funasa para Fábio Henrique.

Todos negaram e concluíram que a história da Funasa era um “grande boato”.

ESTRADA

Eduardo Amorim pegou a estrada. Viaja de carro pelo Nordeste aproveitando o recesso e passa por várias cidades. Diz que “adora dirigir”.

De Itabaiana, o senador tem no sangue a aventura dos caminhoneiros.

CHATEADOS

Deputados da oposição em Sergipe estão chateados porque são tratados por lideranças do grupo como se fossem de oposição também em Brasília.

– Nós só somos lembrados para tomar alguma posição contra o Governo.

PERDIDO

Durante encontro rápido entre alguns parlamentares, ontem, um deles disse que em Sergipe “a oposição está mais perdida do que cego em tiroteio”.

Um deputado acha que a oposição precisa discutir seus problemas internos.

ACABA DE VEZ

No mesmo encontro, um outro deputado admite que Jackson Barreto (PMDB) vai acabar de vez com a oposição em Sergipe, incluindo o bloco em Brasília.

– Valadares vai perder a coordenação da bancada federal, previu.

ATITUDES

Foi reconhecido, ainda, que neste momento o senador Valadares está tomando atitudes que o senador Eduardo Amorim as aceita, mas “isso prejudica nosso bloco”.

– Até para se filiar no PSDB, Eduardo Amorim complica, disse um deles.

Notas

Pensão – O projeto de Lei que tramita no Senado, prevê que quem estiver devendo pensão alimentícia pode ter a carteira de motorista suspensa e o passaporte apreendido ou proibido de ser emitido, assim como ter suspenso o direito de participar de licitações públicas e ser proibido de firmar contratos com a administração pública.

0x0

Ficha Limpa – O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Gilmar Mendes, em decisão liminar (provisória), autorizou que três candidatos a prefeitos eleitos que haviam sido considerados inelegíveis tomem posse no dia 1º de janeiro. Eles estavam inelegíveis pelo prazo de oito anos em respeito à Lei da Ficha Limpa.

0x0

Reforma – O ministro do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, Dyogo Oliveira, anunciou ontem a extinção de 4.689 cargos em comissão e funções de confiança no governo federal até julho de 2017, como resultado da reforma administrativa. A estimativa é que o corte leve a uma economia de R$ 240 milhões por ano.

0x0

Inútil – Michel Temer disse ontem que os vetos à lei complementar que trata da renegociação das dívidas dos estados com a União foram feitos porque, sem as contrapartidas dos estados, retiradas durante a tramitação no Congresso, a medida acabou por tornar a recuperação fiscal “mais ou menos inútil”.

0x0

Tiririca – Eleito por São Paulo, primeiro palhaço profissional a se eleger deputado, Tiririca participou de todos os 612 dias em que houve sessão destinada a votação na Câmara Federal durante o seu mandato e meio. Entretanto, Tiririca só falou ao microfone na votação do impeachment de Dilma Rousseff.

0x0

Campanha – Segundo informa Lauro Jardim, de O Globo, o governo vai lançar uma campanha dura sobre segurança no trânsito. Com o slogan “Gente boa também mata”, o filme alerta para o perigo de dirigir de forma imprudente e trocar mensagens de celular ao volante. Isso vem aumentando entre motoristas.

Conversando

Déda – Jackson Barreto diz em Lagarto que é impossível não ficar emocionado ao falar do nosso eterno governador Marcelo Déda.

Sargento Edgard – Governo do Rio de Janeiro deveria ter vergonha de fazer queima de fogos, com o povo fazendo campanha de doação de alimentos para poder comer.

Prioridade – Michel Temer determina que mais de 2.300 famílias com filhos com microcefalia tenham prioridade no Minha Casa Minha Vida.

Odebrecht – Segundo Clovis Barbosa, Ministro do Supremo confirma que haverá nomes do Judiciário e jornalistas na delação da Odebrecht.

Arraes – O advogado José Carlos Felizola se diz triste porque no centenário de Arraes o seu partido esteja dando as costas para o povo que ele sempre defendeu.

Homicídios – Para o Capitão Samuel, 2016 está finalizando com aumento de homicídios em relação a 2015. Sergipe continuara na primeira colocação nesse quesito.

Aditivos – João Nascimento denuncia que no apagar das luzes gestão de São Cristóvão faz 04 aditivos no Diário Oficial com empresa suspeita. Aonde anda o TCE?

Contrato – Para João Nascimento, não há contrato de limpeza pública que suporte uma séria auditoria. Fonte de corrupção que subtrai Direitos Essenciais.

Lanchinhos – Ainda bem que Michel Temer recuou no que for luxo para ele. Essa licitação para lanchinhos de viagens no avião oficial é ridícula e exagerada.