04/01/17 - 06:00:36

JAPARATUBA: DÍVIDA DE R$30 MI E PATRIMÔNIO DESTRUÍDO

Nesta terça-feira, dia 3, a prefeita de Japaratuba, Lara Moura (PSC), reuniu o secretariado municipal e traçou as diretrizes para o início do primeiro ano da sua gestão.

Cortar gastos, enxugar a máquina e trabalhar em conjunto para oferecer soluções para os problemas do município são as metas principais.

Além de uma dívida de, aproximadamente, R$ 30 milhões, a chamada “herança maldita” deixada pela gestão anterior tem outra face: parte do patrimônio público foi destruída ou simplesmente desapareceu.

Ambulâncias, por exemplo, o município já teve oito servindo à população. Durante a fase de transição do governo, no final do ano passado, contudo, a equipe de Lara constatou a redução para apenas duas. As demais estavam quebradas ou em estado de sucata. Já depois da posse da prefeita, as duas ambulâncias restantes também foram encontradas encostadas.

De toda a frota da prefeitura, 18 veículos vão a leilão. Apenas oito estão rodando, entre eles uma patrol e uma caçamba. Os 14 ônibus do município estão em condições precárias. Os prédios da Prefeitura de Japaratuba estão em péssimo estado de conservação. Salas com odor de mofo e lixo. O mato cresceu nas áreas externas. Há vazamentos. Descargas quebradas. Problemas elétricos.

Há ainda portas e janelas estragadas. Telhados e paredes precisando de reparos. Até uma TV que estava afixada em uma parede no gabinete da prefeita “sumiu misteriosamente”. O mesmo aconteceu com um frigobar, com aparelhos de ar condicionado, computadores, impressoras e até com as câmeras de monitoramento. No entulho, há restos de computadores, cadeiras, mesas, bebedouros entre outros equipamentos e objetos de praxe na administração pública.

Nas ruas e praças do município também é possível atestar o caos administrativo. Bancos deteriorados, buracos, entulhos jogados no chão e lixo acumulado fazem parte do cenário. Assim como escolas precisando de reformas e obras inacabadas. Japaratuba também tem problemas de iluminação e até cupins em prédios públicos.

Além de estar diagnosticando os problemas herdados, a prefeita Lara, que assumiu o mandato, no último domingo, dia 1º, já tomou algumas medidas de contenção de despensas – como a exoneração de todos os ocupantes de cargos comissionados e o corte de gratificações. Também solicitou análise em todos os contratos, determinou um levantamento de todo patrimônio e estuda medidas judiciais visando o ressarcimento do bem público, na questão do patrimônio público que foi destruído. Lara também conseguiu duas ambulâncias que já estão servindo à população.

A prefeita também projetou a programação da edição 2017 da tradicional Festa das Cabacinhas, agora em janeiro, mais modesta que outras festas realizadas por ela mesma na sua primeira gestão. Os recursos economizados serão investidos nas diversas áreas da prefeitura para solucionar problemas.

“Compraremos duas novas ambulâncias e abasteceremos com remédios a Farmácia da Prefeitura, além de garantirmos a merenda escolar de qualidade. As prioridades são as escolas e os postos de saúde. A festa terá uma estrutura modesta, mas vamos fazer um grande Festival de Arte, valorizando os grupos locais e as nossas raízes culturais”, disse a prefeita Lara.

AssCom/LM