11/01/17 - 7:22:03

Canindé de São Francisco: Orlandinho não anuncia medidas de impacto (Foto Adeval Marques)

Canindé de São Francisco/SE – Com quase quinze dias de administração o Prefeito de Canindé de São Francisco, Orlando Porto de Andrade “Orlandinho”, ainda não anunciou qualquer medida de impacto na sua gestão como forma de demonstração de trabalho para as melhorias públicas. Tanto na sociedade como dentro do bojo do grupo há descontentamento.

Embora o Prefeito Heleno Silva (PRB) tenha feito o processo de “Transição Administrativa” entre as gestões, ou seja, facultou ao Prefeito Orlandinho e sua equipe, ter domínio das diversas situações dentro da administração municipal, inclusive podendo ter agilizado o agendamento imediato para troca de senhas e com isso evitar o atraso de onze dias que perduram sem que o funcionalismo público e outros, tenham recebido seus salários. A situação já beira o desespero na cidade após onze dias de governo de Orlandinho. Água, energia, aluguéis, mercadinhos, farmácias, cartões de crédito, postos de gasolina e outros pagamentos encontram-se atrasados por diversos funcionários que amargam a falta de recebimento de seus salários e honrar compromissos. Esse é o começo da gestão do Prefeito Orlandinho.

Não obstante ao fato do atraso de pagamentos a cidade entrou o ano e continua sem que uma medida de impacto fosse anunciada pelo Prefeito. Ruas sem pintura de sinalização, como exemplo de faixas de pedestres, paralelepípedos com necessidades de reforma observando a temporada de trovoadas sempre forte na região, limpeza em alguns pontos precisam melhorar e serviços de alguns órgãos que ainda não começaram a ser ofertados. A população aguarda as promessas de campanha do Prefeito que foi destaque em suas duas gestões, 2005 a 2008 e reeleito 2009 a 2012, quando administrou a melhor fase da História financeira do Município com grande volume de dinheiro e não conseguiu promovê-lo ao desenvolvimento que merecia e que na época poderia acontecer. Se naqueles idos não o fez, hoje, com a redução da receita, não conseguirá alavancá-lo, todavia, mesmo assim fez promessas em sua campanha. Ganhou e ainda se espera as primeiras mudanças.

Canindé de São Francisco é um Município debilitado pela falta de geração de emprego e renda. São trinta anos de mudança da cidade com aumento da população e da problemática social crescente por tantas faltas de políticas públicas. As gestões que passara não prepararam o Município para o futuro e por isso seu povo continua vivendo de “Esperança”. Orlandinho é a sétima “Esperança”. Quantas mais haverão?

Nesse clima de “Esperança” a situação pode tornar-se “Solidão” nesse começo de gestão. Há quem continue jogando a culpa para o Prefeito anterior, Heleno Silva, entretanto, dado as falhas deste, o momento é de avançar e não olhar para o passado.  O tempo de Heleno passou e o julgamento será da História, é o que se dito na cidade. Ao lado de Orlandinho a figura de Antônio Carlos Porto de Andrade, seu irmão conhecido por Kaká Andrade, que tem habilidade e competência, já poderia ter emitido para o conhecimento da sociedade as principais medidas do governo de forma positiva com base no “Plano de Governo”. Com maior equilíbrio e tranquilidade Kaká Andrade é o Secretário Geral e por ele passam todas as decisões, aliás, nada há de ser colocado em prática sem que ele não autorize. Kaká também peca por que ainda não anunciou as medias contidas no “Plano de Governo” a serem colocadas em prática. Se Orlandinho é o político Kaká tem a competência administrativa.

O que a população deseja nesse início de gestão é que o Prefeito seja gestor e não líder político. Que precisa aprendera a fazer gestão e não repetir a “fórmula” passada do “assistencialismo político”. A população pede projetos que desenvolvam o Município e seus filhos e até agora, mesmo que ainda se diga que é cedo, o Prefeito e nem sua equipe, anunciou qualquer medida que contemple boas mudanças positivas para a população.

Canindé mergulha, mais uma vez, pela sétima vez, em “Esperança” que pode tornar-se “Solidão”.

Da redação

Adeval Marques

Graduado em História

Foto Adeval Marques