13/01/17 - 06:25:10

PROFESSORES DAS 18 ESCOLAS REJEITAM MODELO DE ENSINO

As escolas entregarão documentos rejeitando a proposta em ato público no dia 18 às 8h na SEED

Os educadores e educadoras das 18 escolas anunciadas como unidades de ensino médio em tempo integral em 2017 rejeitaram a proposta imposta pela Secretaria de Estado da Educação – SEED em plenária realizada ontem (10) na Escola Municipal Pres. Getúlio Vargas.

Também foi definido que os documentos construídos pelas escolas apresentando os motivos pela rejeição serão protocolados em ato público no dia 18 de janeiro a partir das 8h na Secretaria de Estado da Educação.

“Os professores e professoras da rede estadual não são contra a implantação do ensino médio tem tempo integral, mas o que não podemos aceitar é forma como a Secretaria de Estado da Educação quer impor, sem nenhum diálogo com a comunidade escolar, sem considerar a realidade das escolas e dos municípios. Por isso, o coletivo de professores dessas escolas decidiram rejeitar a proposta da SEED”, afirma presidenta do SINTESE, Ivonete Cruz.

Na plenária “Proposta da SEED para a Escola de tempo integral e as consequências para vida dos(as) professores(as) e estudantes”, os professores e professoras tiveram a oportunidade de tirar todas as dúvidas com relação ao modelo de ensino médio em tempo integral imposto pela SEED a partir da Medida Provisória 746.

O que significa uma escola ofertar Ensino Médio em tempo integral de acordo com a proposta da SEED?

Significa que independente do tamanho da escola, ela só oferecerá as três séries do Ensino Médio. As que oferecerem Ensino Fundamental terão que fechar turmas e os estudantes procurarem outras escolas.

Todos os estudantes do Ensino Médio terão acesso ao tempo integral?

De acordo com a proposta da SEED só terão acesso ao tempo integral àqueles estudantes que moram próximo às escolas. Aqueles que morarem mais distantes terão que procurar outras unidades de ensino.

Caso a escola não aceite o Ensino Médio em tempo integral, ela perderá recursos?

Não. A escola não receberá os recursos destinados ao médio em tempo integral. Os demais repasses estarão garantidos. Inclusive a SEED tem divulgado a informação de que as escolas passarão 10 anos sem receber recursos, isso não condiz com a realidade.

Se a escola aceitar o Ensino Médio em tempo integral, ela terá mais recursos?

Não. Os recursos para custear o Ensino Médio em tempo integral não virão diretamente para as unidades de ensino, mas  sim para a Secretaria de Estado da Educação que irá utilizá-los da forma que lhe convier.

O que acontece com os atuais professores (as) lotados nas escolas se ela aceitar o Ensino Médio em tempo integral?

Todos os docentes lotados nas 18 escolas serão devolvidos às Diretorias Regionais de Educação as quais são lotados e um novo processo seletivo será realizado para preencher as vagas.

O professor (a) que tiver dois vínculos públicos distintos poderá continuar na escola caso ela aceite o Ensino Médio em tempo integral?

Não. O professor(a) que possuir dois vínculos públicos (Estado e município) não poderão sequer participar do processo seletivo, ou seja, terão que procurar outra unidade de ensino para trabalhar.

Como o fechamento das turmas de ensino fundamental prejudicam a rede estadual?

O financiamento da educação pública (FUNDEB, Pnae, PNATE, Profin, PDDE) é feito a partir do número de matrículas na rede. Se turmas e turnos forem fechados, consequentemente os recursos diminuem. Deixando ainda mais difícil a situação das escolas, dos professores(as) e dos estudantes.

O SINTESE não é contra Ensino Médio em tempo integral

O sindicato não é contra o Ensino Médio tem tempo integral, pois compreende que é possível sim que o estudante fique mais tempo na escola. Mas a entidade não pode aceitar a forma que a SEED quer implantar a modalidade, sem que haja uma ampla discussão com as comunidades escolares e de uma forma que desconsidera todo o debate feito a partir do Plano Nacional e do Plano Estadual de Educação.

Não houve debate nas escolas

“Não houve nenhum debate com as comunidades escolares sobre o Ensino Médio em tempo integral. as comunidades escolares só souberam que foram escolhidas para o Ensino Médio em Tempo Integral após o anúncio do Ministério da Educação no final do ano passado. A realidade destas escolas e de suas comunidades não foram levadas em consideração. A escolha destas unidades de ensino se deu exclusivamente nos gabinetes da SEED e isso não podemos aceitar.”, aponta Leila Moraes, diretora do Departamento de Base Estadual do SINTESE.

Por Caroline Santos – Sintese