14/01/17 - 07:32:36

ATÉ QUANDO SEREMOS INOCENTES ÚTEIS?, ESCREVE POLICIAL CIVIL

Circula nas redes sociais a excelente notícia de que os responsáveis pela morte de nosso colega agente Fernando foram capturados e tiveram o tratamento firme da nossa instituição PC SE.

Para variar (como de costume), a notícia de uma excelente ocorrência policial serviu de OUTDOOR para exaltação dos delegados de polícia.

É que a notícia repassada traz expressamente os nomes dos delegados que TAMBÉM participaram da missão.

Isso tem sido feito em todas as notas que relatam ocorrências da PC SE, deixando parecer para opinião pública que somente os delegados são responsáveis por investigar e que os demais policiais (agentes, agentes auxiliares e escrivães) seriam seus meros executores de ordens.

Em realidade, não se deveria mencionar nomes tão pouco exaltar esse ou aquele cargo. Os resultados devem ser sempre coletivos.

Por causa desse e de outros comportamentos, nas negociações salariais, o prêmio dos delegados será o aumento do subsídio, já o prêmio para a base será o pagamento de hora extra, diárias e a liberação das viaturas para uso particular. Para os índios, as bugigangas.

Tá na hora da base da PC acordar e não ser feita de trouxa, tendo seu trabalho usurpado para esse ou aquele dotô “fazer o nome”.

Que as notícias de ocorrências policiais da Polícia Civil sejam dada sem promoções pessoais ou de cargos. Que seja exaltada a corporação.

Se somos uma polícia de investigação, para que tanta exposição de nomes e cargos? Para que essa desnecessária identificação?

A vitrine das notícias deve ressaltar a Polícia Civil ou os Policiais Civis. Basta de narcisismos.

ANTONIO MORAES, policial civil