17/01/17 - 15:58:17

SECRETÁRIO DE SAÚDE SE REÚNE COM DIRIGENTES SINDICAIS

O secretário municipal de Saúde, André Sotero, se reuniu na manhã desta terça-feira com dirigentes dos sindicatos da área da saúde. O encontro ocorreu no auditório do Centro de Especialidades Médicas de Aracaju (Cemar) e teve como objetivo a promoção do diálogo entre o gestor e os trabalhadores da saúde através de seus representantes sindicais. Em uma conversa franca com as lideranças, André Sotero abriu o encontro falando dos seus propósitos à frente da pasta e apresentando a atual situação financeira e administrativa da secretaria.

O secretário admitiu que um dos seus maiores desafios será o de equilibrar as contas da secretaria para gerar receita e fortalecer os serviços de saúde pública. E, para isso, adota algumas medidas cruciais que vai do corte em 48% dos cargos em comissão à revisão dos contratos dos prestadores de serviços. “Todos os contratos estão sendo revisados: limpeza, segurança e hospitalares”, enfatizou André Sotero, impressionando os presentes ao informar, por exemplo, que um funcionário da limpeza custa R$ 5 mil aos cofres da secretaria de acordo com o contrato em vigência, firmado na administração anterior.

Impressionados ficaram também os gestores ao receber uma informação preocupante do dirigente sindical Ricardo Abel, do Sindicato dos Técnicos e Auxiliares de Laboratório de Sergipe (Sintelab). Segundo ele, todos os profissionais de laboratório terceirizados estão de aviso prévio, dado pela prestadora de serviços. Abel informou que essa medida foi adotada pela empresa por atraso no pagamento dos serviços.

A informação deixou surpresa a equipe de gestão presente à reunião, mas exigiu providências imediatas para que se evite a desassistência aos usuários do SUS. “Vamos cuidar desse assunto imediatamente porque a rede não pode ficar sem laboratorista”, explicou o secretário, acrescentando que esta informação não foi passada para a equipe de transição, portanto, desconhecida até esta manhã.

Segurança

Outro ponto bastante discutido no encontro foi a segurança dos trabalhadores e dos usuários nas unidades de saúde. A invasão de marginais à Unidade de Saúde da Família (USF) José Machado de Souza, no bairro Santos Dumont, ocorrida na semana passada, foi trazida à tona do debate, quando os sindicalistas denunciaram que a insegurança é uma sensação presente entre os trabalhadores, independente do bairro onde a unidade esteja localizada.

O estado de insegurança exigiu resposta do secretário, que de imediato garantiu: o contrato com a prestadora de serviços não é restrito à segurança patrimonial como foi difundido equivocadamente entre os trabalhadores. “O contrato é extensivo à segurança das pessoas. Portanto, a prestadora de serviços terá que cumprir o contrato na íntegra”, reforçou André Sotero.

A reunião foi finalizada com a proposta de reabertura da mesa de negociação do SUS municipal, espaço de debate das questões de interesse dos trabalhadores e da sociedade. Acompanharam o secretário a consultora Extraordinária, Ana Débora Santana, e a diretora de Atenção à Saúde, Guadalupe Ferreira.

Fonte e foto assessoria