17/01/17 - 14:00:00

TCE RECEBE RELATÓRIO DE EX-PREFEITA DE SÃO FRANCISCO

O conselheiro do Tribunal de Contas do Estado de Sergipe, Luiz Augusto Ribeiro, recebeu em seu gabinete na manhã desta terça-feira, 17, das mãos da ex-prefeita de Santana de São Francisco, Maria das Graças Monteiro, um relatório de 56 páginas com textos e fotos mostrando o estado em que se encontrava a Prefeitura ao passar o mandato ao novo prefeito, Junior Barrozo. A medida da ex-gestora é uma defesa contra a denúncia do sucessor de que teria recebido a prefeitura sem a mínima estrutura e sem condições de funcionamento.

“O prefeito atual quis fazer uma emergência sem necessidade. Antes de entregarmos a prefeitura nós tiramos fotos de todos os ambientes e secretarias. Por isso, trouxemos esse material ao Tribunal para contestar o que ele falou, que tínhamos deixado a prefeitura toda bagunçada, que não teria nem condições de atender e estava atendendo na casa do pai, numa mesa de bar, com três cadeiras, porque não tinha um gabinete para atender as pessoas. Mas nós temos as fotos para mostrar ao Tribunal que nada disso é verdade”, explicou a ex-prefeita.

Maria das Graças garante que deixou o gabinete em boas condições e com todos os arquivos e documentos. Na área da Saúde, ela assegura que existem medicamentos. E que a Ação Social também está toda organizada. “Não tem necessidade de emergência. Deixamos as ruas limpas. Mandamos anunciar que a partir da segunda-feira, dia 2 de janeiro, iria haver a coleta de lixo. Mas ele passou quase uma semana sem recolher o lixo. Durante três meses não há necessidade de a prefeitura comprar nada”, afirma. “O gabinete está à disposição para o prefeito atender”, completa.

O ex-secretário de Finanças do município, Jônatas Fortes, também esteve presente na visita ao conselheiro e reforçou a explicação da ex-gestora, afirmando que antes da entrega do mandato foi feita a coleta seletiva no município, mas no momento que Junior Barrozo assumiu “deixou a cidade sucateada, com o intuito exclusivo de legitimar contratações diretas, emergenciais”. Ele afirma taxativamente que a denúncia que o prefeito teria feito na mídia foi “inverídica”.

De acordo com o conselheiro, Luiz Augusto Ribeiro, o documento vai ser analisado por ele e pelos técnicos da Coordenação de Controle e Inspeção. “Vamos analisar o mais rápido possível, dentro do menor espaço de tempo”, garantiu o conselheiro.

TCE

Foto Cleverton Ribeiro