18/01/17 - 15:41:21

MARIA PEDE AGILIDADE NA ELUCIDAÇÃO DO LATROCÍNIO DE NICANOR

A deputada estadual Maria Mendonça (PP) lamentou o triste assassinato do ex-coordenador da Defesa Civil, o engenheiro Nicanor Moura Neto. “Nicanor é mais uma vítima da violência desenfreada que assola Sergipe. É mais um homem de bem, um trabalhador, um cidadão que contribuiu muito para o desenvolvimento do nosso Estado, sobretudo, para a melhoria da qualidade de vida dos sertanejos. Nicanor é vítima da inércia e da falta de políticas de segurança eficientes e eficazes, por parte do Governo”, criticou Maria.

Nicanor, que tinha 65 anos, foi alvo da ação de marginais, por volta das 16h30 de ontem (17), na região da Piabeta, em Nossa Senhora do Socorro, após sair da creche de Almir do Picolé, uma instituição que atende gratuitamente a crianças da redondeza e que sobrevive de doações de voluntários. “Em pleno exercício da caridade, esse homem é atingido, não resiste e vai á óbito. Onde é que vamos parar? Quem será a próxima vítima? Até quando vamos aguardar o Estado reagir? Esse é um quadro que tem nos preocupado, sobremaneira”, afirmou Maria Mendonça.

A deputada destacou as suas incisivas e constantes cobranças por ações mais duras que visem o devido combate à criminalidade. “Estamos perdendo a guerra para o crime. O Estado tem se fragilizado cada vez mais e nos levado ao ranking de mais violento do país. Não podemos aceitar isso”! Para ela, cada vez mais, as pessoas saem de casa sem saber se conseguem retornar. “É preciso agir de forma enérgica para, pelo menos, diminuir essa sensação de medo”, afirmou Maria, acrescentando que há ocorrência de violências brutais em todas as partes do Estado, a qualquer hora do dia e da noite.

Só esta semana, ressaltou a deputada, foram duas mortes bárbaras, envolvendo homens de bem. “A primeira, no 18 do Forte, quando o sargento reformado da briosa Polícia Militar foi alvejado e morto, ao tentar impedir um assalto. Ontem, Nicanor: um homem de bem, de comportamento ilibado e comprometido com o bem social”, citou Maria, acrescentando que “a nós, só nos resta rezar e pedir a Deus que guarde o seu povo das mãos dos sanguinários”.

Às famílias enlutadas, frisou Maria Mendonça, “a minha solidariedade e o desejo sincero de que Deus as conforte e as livre de outras perdas brutais”.  No entender da parlamentar, é vergonhoso os cidadãos pagarem tantos impostos e não terem garantido o direito constitucional de ir e vir de forma sossegada, tendo a sua integridade física preservada. “Tenho dito e não me canso de repetir: falta prioridade e, principalmente, planejamento. É preciso planejar e começar a trabalhar de fato em favor dos sergipanos”, falou Maria.

Por: Kátia Santana