23/01/17 - 07:47:11

Pesquisas sem valor

Embora feitas por institutos conceituados, não têm qualquer serventia as pesquisa para governo de Sergipe divulgada nos últimos dias. Ninguém mais do que a classe política sabe que, até o início da campanha eleitoral de 2018, uma série de fatores mudará naturalmente os índices apurados no momento. Tanto isso é verdade que as lideranças citadas nas consultas evitaram comentá-las, deixando a divulgação dos índices a cargo de amigos e correligionários. Na verdade, estas pesquisas servem apenas para manter vivo o debate eleitoral neste período de recesso parlamentar. Portanto, as consultas de opinião pública que estão circulando por aí serão colocadas no esquecimento por tantas outras a serem feitas no decorrer deste ano.

JB na folia

E quem se esbaldou no Fest Verão Sergipe foi o governador Jackson Barreto (PMDB). Enquanto o cantor Wesley Safadão agitava a galera, JB visitava os camarotes, fazendo a política da boa vizinhança. Abraçou aliados e adversários, deixando transparecer para a oposição que o governo dele é como coração de mãe, sempre cabe mais um. Aff Maria!

Recado cifrado

Pelas redes sociais, o senador Antônio Carlos Valadares (PSB), novo líder da oposição sergipana, mandou o seguinte recado: “Certos apoios, anunciados como simples acordos políticos, parecem mais cobertura de interesses privados colocados na conta de lucros & perdas”. A quem Vavá teria dirigido esta carapuça? Crendeuspai!

Troca de prefixo

E o radialista George Magalhães está trocado a rádio 103 FM pela Liberdade FM, onde apresentará o programa matinal “A hora da verdade”. Pelas redes sociais, o comunicador avisa que, a partir do próximo dia 6, está mudando de prefixo, mas permanecerá “com o compromisso de bem informar a população sergipana”. A contratação de George é o começo das mudanças feitas pela nova direção da Liberdade FM, recentemente comprada pelo grupo empresarial Postos Presidente.

Corda bamba

E a grande imprensa não se cansa de publicar o balança mais não cai do deputado André Moura (PSC). Segundo o Correio Braziliense, “crescem a cada dia as especulações de que o presidente Michel Temer substituirá o líder do governo na Câmara Federal. As apostas agora se voltam para o PSB, de forma a manter o partido mais próximo do Planalto”. Viche Maria!

Boquinha

O ex-prefeito de Canindé, Heleno Silva (PRB), arranjou uma boquinha oficial. A convite do governador Jackson Barreto (PMDB), o pastor vai chefiar o escritório do governo de Sergipe em Brasília. Teoricamente, quem ocupa o cargo acompanha os pleitos do Executivo sergipano nos ministérios e tenta liberar recursos federais. Na prática, porém, não passa de uma bela boquinha custeada pelo contribuinte para agradar políticos aliados sem mandato. Cruzes!

Dedo no suspiro

O presidente do Tribunal de Contas de Sergipe, Clóvis Barbosa, impediu a nomeação, como assessor daquela corte, de Igor Albuquerque, ex-secretário de Orçamento e Gestão da Prefeitura de Aracaju. Como outras secretarias, a do rapaz também está sendo investigada pelo próprio Tribunal de Contas. Igor seria contratado para o gabinete da conselheira Angélica Guimarães. Marminino!

Na muda

O tucano José Carlos Machado está na muda. Pelas redes sociais, o ex-vice-prefeito de Aracaju diz se sentir completamente liberado para tomar a decisão que lhe convém. Ele revela não saber ainda se sairá do PSDB após o senador Eduardo Amorim assumir o comando do partido. “Vou conversar com ele e, a partir daí, tomarei uma decisão”, promete. Machadão confessa que se sentiu “honrado, lisonjeado”, com o convite do governador Jackson Barreto para se filiar ao PMDB. Então, tá!

Fórmula maldosa

O deputado federal Valadares Filho (PSB) criticou a proposta de parcelamento do salário de dezembro feita aos servidores de Aracaju pelo prefeito Edvaldo Nogueira (PCdoB). “Vai repetir a mesma fórmula maldosa de seu padrinho político, Jackson Barreto. Infelizmente, cada ato da nova gestão municipal comprova o que sempre disse: Edvaldo não passa de um mero secretário do governador”. Deus do Céu!

Violência

Pesquisa revela que 98% da população conhecem a Lei Maria da Penha e que para 86% dos entrevistados, as mulheres passaram a denunciar mais os maus-tratos depois da existência da lei. Feito pela Data Popular, o estudo mostra ainda que sete em cada 10 consultados acreditam que a mulher sofre mais violência dentro de casa do que em espaços públicos. Outros 50% acham que a mulher se sente mais insegura em casa do que fora. Misericórdia!

Recorte de jornal

______________________________________________________________________________________________1906

Publicado no jornal Correio de Aracaju, em 11 de novembro de 1906

Resumo dos Jornais