30/01/17 - 05:35:25

Crianças e adolescentes também são prioridades no SUS de Aracaju (Foto ascom)

Quando a dona de casa Edivanildes dos Santos deu à luz a sua primeira filha, há sete meses, a alegria foi misturada com preocupação. Ao pegar no colo a pequena Karla Sofia, ela constatou que a menina tinha uma deficiência física. “Minha filhinha nasceu com o pé torto, eu fiquei aflita, mas o pediatra viu na hora do parto e me encaminhou para um médico ortopedista”, disse a dona de casa, moradora do Loteamento Taiçoca, em Nossa Senhora do Socorro.

Desde que a pequena Karla Sofia estava com dois meses de idade que a mãe a leva para ser atendida e fazer o tratamento no Centro de Especialidades Médicas da Criança e do Adolescente (Cemca) da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de Aracaju. “Toda semana eu trago a menina para eles colocarem gesso nos pés dela para poder endireitar, fico muito feliz por ter um lugar desses para tratar a minha e as outras crianças de graça, porque eu não teria condições de pagar. E gosto do atendimento aqui, eles são muito prestativos”, explicou a senhora Edivanildes.

O caso da menina Karla Sofia é só um exemplo do tratamento humanizado que o Cemca, através do Sistema Único de Saúde (SUS), dispensa à população. “Apesar de ser um órgão ligado à Prefeitura de Aracaju, nós recebemos crianças e adolescentes de até 17 anos e 11 meses de todos os municípios de Sergipe. A maioria das especialidades atendidas aqui são encaminhadas pelas unidades básicas de saúde (UBS’s) tanto da Grande Aracaju como das cidades do interior do estado”, informou a gerente do Centro, Itanamara Buarque.

Os que fazem o tratamento do pé torto são “porta aberta”, ou seja, não precisam passar nas UBS’s para fazer o encaminhamento, basta ligar e agendar o dia da consulta no Cemca. O agendamento é feito de forma presencial na Rua Sergipe, atrás do Cemar Siqueira Campos, e também pelo telefone 3711-0936. O atendimento é de segunda a sexta-feira das 7h às 17 horas.

Rede Especializada

O Cemca é um centro ligado à Rede Especializada da SMS de Aracaju com uma equipe multidisciplinar que faz todo o acompanhamento da criança e do adolescente que sofre de alguma doença rara ou tem alguma deficiência. Tem sete consultórios médicos e mais outras salas destinadas a atendimentos dos profissionais multidisciplinares.

O centro é composto por 33 profissionais de saúde entre os quais médicos especialistas (neurologistas, neonatologistas, cirurgião pediátrico, cirurgião geral, gastroenterologista, otorrinolaringologista, cardiologista, endocrinologista, dermatologista, geneticista, ortopedista, urologista e pneumologista), enfermeiros, auxiliares de enfermagem, fonoaudiólogos, psicólogos, nutricionistas, psicopedagogos e assistentes sociais.

A gerente Itanamara explica que existe na unidade de saúde um grupo de obesidade que atende crianças e adolescentes obesas acompanhadas por endocrinologista, nutricionista, psicólogo e enfermeiro. Segundo ela, este grupo se reúne sempre para fazer a avaliação do tratamento.

Ela acrescentou que depois do aumento significativo dos casos de crianças nascidas com microcefalia devido à zika, foi necessário haver uma reorganização. “Hoje fazemos o acompanhamento, juntamente com o CER (Centro Especializado de Reabilitação), de 30 crianças com esta enfermidade”, esclareceu.

Brinquedoteca

Há ainda no Cemca a brinquedoteca, uma área reservada para as crianças que estão aguardando o atendimento. “Foi um projeto criado para acolher as crianças, que na maioria são especiais, para elas não ficarem ociosas enquanto aguardam a vez de se consultar. Fazemos um trabalho com brinquedos, jogos e atividades escolares de acordo com a idade e o distúrbio de cada uma. E já as preparamos psicologicamente para as consultas”, explicou a psicopedagoga Aparecida Carvalho, responsável técnica pela brinquedoteca.

Para a gerente da unidade, o Cemca oferta um bom serviço. “Mas tenho consciência de que ainda não é perfeito, existem algumas dificuldades. No entanto, estamos buscando meios de cada dia melhorar, havendo uma somação de esforços, uma integração no trabalho, inclusive também com os profissionais administrativos, tentamos ter um serviço, cada vez mais, de qualidade. Afinal estamos apenas iniciando uma nova gestão que tem como meta principal a de ajudar a população”, finalizou a gerente Itanamara Buarque.

Fonte e foto PMA