02/02/17 - 05:59:05

OPERAÇÃO DESARTICULA QUADRILHA QUE ATUAVA NA GRANDE ARACAJU

Nesta quarta-feira, 01, aconteceu uma coletiva de imprensa com o objetivo de detalhar sobre a operação deflagrada na tarde dessa segunda-feira, 30, pelos agentes do Departamento de Narcóticos (Denarc) e Divisão de Inteligência da Polícia Civil (Dipol), em parceria com militares do Batalhão de Radiopatrulha (BPRp) e Comando de Operações Especiais (COE), que resultou na prisão de uma associação criminosa responsável pelo domínio do tráfico de entorpecentes na Grande Aracaju. Entre os quatro presos, está o líder da quadrilha, identificado como Jasonias Silva, conhecido como “Nias”.

Além dele, foram presos: Itamara dos Santos Ferreira, esposa de Nias, que em conclusão da delegada Maria Pureza, fornecia todo o suporte logístico do tráfico, desde armazenamento de armas de fogo como também contabilização da renda do tráfico; Melquizedeque Barreto de Lima, vulgo “Meelk”; e Antônio Alves de Sousa Júnior, conhecido como “Júnior Paraíba”. Também foram cumpridos dois mandados de condução coercitiva e três mandados de busca e apreensão.

De acordo com a delegada do Denarc, Maria Pureza, as investigações iniciaram em novembro do ano passado, após a coleta de informações das equipes do COE apontando a participação da associação criminosa responsável pelo domínio do tráfico de drogas nos municípios de Nossa Senhora do Socorro, Barra dos Coqueiros e na capital. No momento da prisão não foram encontradas armas de fogo nem drogas, como já estava previsto durante as investigações. “A quadrilha não guardava objetos ilícitos para não serem pegos em flagrante”, destacou o major Vitor Anderson, comandante do Batalhão de Radiopatrulha.

No decorrer das investigações, ficou evidenciado o envolvimento dos integrantes e a função de cada um na associação criminosa. Inclusive, um dos suspeitos, o Junior Paraíba, havia sido preso no dia 18 de novembro do ano passado, quando foi flagrado transportando para o grupo, no interior do seu veículo, cerca de 2kg de maconha prensada. Logo após a liberação do sistema prisional, Junior Paraíba voltou a atuar na distribuição dos entorpecentes, sendo essa a sua principal função.

Vale ressaltar que a investigação teve como alvo principal Jasonias Silva, apontado como o líder da associação criminosa responsável por controlar o tráfico na região do Pantanal, em Aracaju, e nos municípios de Nossa Senhora do Socorro e Barra dos Coqueiros. O acusado disputava o controle do tráfico na região do Pantanal como seu rival, o Zé do Pantanal, que foi preso no ano passado em decorrência da operação Onça Pintada. Jasonias tem passagem pelo sistema prisional pelos crimes de tráfico de drogas, homicídio qualificado, porte ilegal de arma de fogo, receptação, entre outros. “Nias e Zé do Pantanal compartilhavam dos mesmos fornecedores e com o resultado da operação Onça Pintada a intenção era transformar Nias no sucessor do tráfico.” concluiu a delegada Maria Pureza.

Fonte e foto SSP