14/02/17 - 00:01:03

UM ANO POLÍTICO CONFUSO

DIÓGENES BRAYNERplenario@faxaju.com.br

Sergipe volta ao normal depois do carnaval. Dia seis de mais, é o mais provável, com a Câmara e a Assembleia iniciando os trabalhos. Apesar da abertura do ano legislativos iniciar-se amanhã, com algumas poucas sessões, os dias imprensados levam ao carnaval e daí são mais alguns dias de folia, incluindo para descanso a quarta-feira de cinza.

A Assembleia chega com algumas caras novas. Pelo que parece, com mais disposição, já que três novos deputados estão em plenário e chegam com o tesão dos isolados. Pelo jeito, a oposição retorna em baixa e o Governo soma a maioria, além de trazer para seu bloco o deputado Venâncio Fonseca (PP) e o Capitão Samuel, ainda em dúvida quanto ao partido que se filiará.

Todos chegam já pensando em 2018 e, provavelmente, pondo em prática projetos eleitorais para o próximo ano. É que todos pensam na reeleição e já vão definir rumos para conquistar votos dos eleitores. Será um período de muitas discussões e até mudanças, para que mostrem trabalho suficiente para conquistar simpatia e coração do eleitorado, mesmo que ainda seja difícil dar o voto por afeto.

Já começou a circular pesquisas para Governo e Senado. Muito cedo para avaliações e até porque não há candidatos definidos. Falam-se em vários, mas todos ainda em dúvida quanto à objetividade do seu projeto político e pouco consciente da força eleitoral que terão em 2018. O próprio País mostra insegurança em relação à Economia, o que pode ampliar as dificuldades, mesmo que se perceba algum alento.

A verdade é que o momento é de muita conversa e até de tratamentos grosseiros, mas certamente se encontrará no futuro um eleitorado diferente, cansado, decepcionado e que pede mudanças para se fazer sérias reformas, que caracterize um quadro diferente do que já vinha acontecendo e poucos percebiam.

ENTREGA DA LIDERANÇA

O líder do Governo Chiquinho Gualberto (PT) pode entregar sua posição de líder do Governo já na abertura dos trabalhos legislativos, amanhã.

O novo líder, agora definido, será Venâncio Fonseca (PP).

CONTRA PRIVATIZAÇÃO

Gualberto continua na base aliada do Governo na Assembleia, mas passará a participar de todos os movimentos de servidores do Deso contra sua privatização.

A privatização da Deso provoca essa dicotomia.

ESTADO DE CALAMIDADE

A seca chega a Lagarto e o prefeito Valmir Monteiro decretou estado de calamidade da seca. Mais de 10 caminhões distribuem água todos os dias.

A seca preocupa porque não há sinais de chuva para a região.

MACHADO ANALISA PARTIDO

Aliados e amigos de José Carlos Machado desaconselha a ele deixar o PSDB, com a entrada de Eduardo Amorim que assume a Presidência da legenda,

Amorim teria dito que Machado seria prioridade como candidato a federal.

AMORIM JÁ LEVOU O NOME

Ao levar o filho de Valmir de Francisquinho, Tálisson, para encontro com Alckmin, Amorim já o apresentou como candidato principal do PSDB à Câmara Federal.

Entre Tálisson e Machado, Amorim fica com o filho do prefeito.

E TEM MAIS QUE SE CONTA

Segundo ainda um aliado de José Carlos Machado, o deputado federal André Moura teria liberado verbas para a Prefeitura de Itabaiana, com um objetivo:

Que Valmir de Francisquinho o apoiasse a deputado federal.

REUNIÃO COM FÁBIO HENRIQUE

O ex-prefeito de Socorro, Fábio Henrique (PDT), esteve hoje reunido com Jackson Barreto e tratou sobre a Secretaria de Turismo, que assumiu.

Na hora, Jackson vetou o nome de Saulo Eloy para a Emsetur.

VETO POR QUESTÕES POLÍTICAS

É que até hoje o governador Jackson Barreto não engole o fato de São Eloy ter apoiado o deputado Valadares Filho (PSB) a prefeito de Aracaju.

Mais que isso: Saulo promoveu um ato no Cotinguiba para Valadares.

MAIS UM SUPLENTE TRABALHA

Rosângela, mulher do ex-prefeito José Américo, de Própria, está trabalhando no Justiça para assumir uma das duas vagas existente na Assembléia. Ela é sétima suplente.

AINDA TEM REINALDO MOURA

O ex-deputado e ex-conselheiro Reinaldo Moura é o quinto suplente e também pode assumir o mandato. O sexto suplente é Mundinho, que deve ficar fora.

Assim, Rosângela está em batalha jurídica para assumir.

PESSOAL DEFENDE RECUO

Dentro do grupo liderado por Fábio Henrique (PDT) já há quem defenda que ele recue da candidatura de deputado federal.

Mas Fábio tem compromisso com o PDT de disputar a Câmara.

DESEMBARQUE DE PREFEITOS

Brasília amanheceu ontem inundada de prefeitos. Muitos outros chegam hoje à busca de recursos de emendas do orçamento.

É que os deputados apresentam hoje as emendas impositivas.

CONVERSA BEM RESERVADA

O ministro da Indústria e Comércio, Marcos Pereira (PRB), vem a Aracaju em março e aproveita para ter uma conversa com o empresário Ricardo Franco.

Vai convidá-lo oficialmente a filiar-se ao PRB.

CANDIDATURA PRECOCE

Edvaldo Nogueira fala de sua candidatura precoce, já para 2022, lançada por setores da oposição: “Mal iniciei o mandato recente, como já pensar em nova eleição?”.

Diz que seu mandato é de apenas quatro anos e terá que cumpri-lo.

ÁGUA DE GRAÇA DO DESO

Repercutiu bem entre os prefeitos de cidades ‘consumidas’ pela seca o ato do Governo em determinar que o Deso distribuísse gratuitamente água para consumo humano.

Os prefeitos estavam comprando água da Deso para isso.

BANHO DE ÁGUA FRIA

Um político de oposição disse ontem que a pesquisa publicada pelo Cinform, aferindo posições de políticos para 2018, foi um banco de água fria no Governo.

Mesmo a quase dois anos do pleito.

NÃO DÁ PARA LEVAR A SÉRIO

O Governo, entretanto, acha que não dá para levar a sério o resultado de uma pesquisa muito distante do fato: “pelo menos serviu para animar setores da oposição”.

E antecipou: “mas vem muita coisa pela frente”.

A LUTA É POR SERGIPE

O deputado Valadares Filho (PSB) disse que todos os políticos, independente da cor partidária tem que se unir para manter André Moura (PSC), Líder do governo.

A liderança do Governo é importante para o Estado.

PODE RESOLVER ESTA SEMANA

Uma fonte bem avisada de Brasília disse ontem que está será uma semana decisiva para a permanência de André Moura com líder do Governo na Câmara Federal.

A semana será decisiva para o deputado,

Notas

Afastamento de ministros – O presidente Michel Temer disse ontem que ministros que se tornarem réus na Operação Lava Jato serão afastados do cargo. Caso sejam apenas denunciados, desde que por meio de um conjunto de provas que possam ser acolhidas, eles serão afastados provisoriamente.

0x0

Recua procura por crédito – O número de pessoas que buscaram crédito caiu 1,7% em janeiro na comparação com dezembro, segundo o indicador da empresa de consultoria Serasa Experian. Em relação a janeiro do ano passado, a procura aumentou 0,5%. As classes de renda mais baixa tiveram os maiores recuos em janeiro.

0x0

Grupos voltam às ruas – Os grupos que organizaram as manifestações de rua em defesa do impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff anunciaram nesta ontem, que voltarão às ruas no dia 26 de março para defender a Operação Lava-Jato. Os grupos mostram insatisfação com a forma que Temer defende seus ministros.

0x0

Escolha de ministros do STF – Ao criticar ontem a indicação de Alexandre de Moraes para o Supremo Tribunal Federal (STF), o senador Cristovam Buarque (PPS-DF) defendeu a proposta de sua autoria que muda a Constituição para alterar as regras de indicação e escolha de ministros para a mais alta corte de Justiça do país.

0x0

Comissão da reforma se reúne – A Comissão Especial da Reforma da Previdência vai se reunir hoje para analisar o plano de trabalho do relator, deputado Arthur Oliveira. Ele adiantou na reunião de instalação da comissão que planeja fazer oito audiências públicas e um seminário internacional para conhecer os sistemas de outros países.

0x0

Questão do partidos em pauta – Presidente da Câmara anunciou que o projeto sobre os partidos tratará apenas da possibilidade de manutenção permanente de diretórios provisórios nos estados. Líderes partidários se reúnem hoje, às 11 horas, para definir as prioridades de votação da semana, em que a questão dos partidos está incluída.

Conversando

Violência em assalto – Sob a mira de um revolver para sua cabeça, uma jovem que brincava o carnaval de blocos do ‘Seu Inácio’, teve que repassar o celular ao marginal.

Favorável ao bandido – Um dos problemas nos blocos do ‘Seu Inácio’ é o horário de saída por um percurso sem iluminação e ruas estreitas. Isso é favorável ao bandido.

Clima de euforia – O Inácio Barbosa se tornou um bairro da boemia e a saída de blocos consolida que o pré-carnaval acontece mesmo pó lá em clima de euforia.

Sargento Edgard – Imprensa impressiona com suas manchetes. Vejam a diferença no tratamento, “Policial reage a assalto e mata deis”. “Juíz reage a assalto e morrem dois”.

Ativos da Deso – Rogério Carvalho (PT), diz que é preciso discutir reforma da previdência e afirma que venda de ativos da Deso precisa ser discutida.

Patrocínio da Caixa – Fabio Mitidieri1 diz que patrocinador do futebol sergipano é a Caixa e lamenta briga sobre quem é o responsável por trazê-lo.

Dependentes químicos – Deputado Gilmar Carvalho critica falta de instituições para recuperação de dependentes químicos em Sergipe.

Feijoada do Rasgadinho – Robson Viana fala sobre Feijoada do Rasgadinho e salienta seu trabalho junto à Caixa para patrocínio ao futebol sergipano.

Atualizações cadastrais – Presidente da Previdência em Sergipe diz que quem não recebeu salário foi porque não atualizou dados cadastrais.