28/03/17 - 17:00:58

Sebrae apresenta projeto para empresas da construção civil

Encontro aconteceu durante almoço com empresários da ASEOPP.

Empreendedores ligados a Associação Sergipana de Empresários de Obras Públicas e Privadas – ASEOPP, tiveram oportunidade de participar de um almoço reunião com colaboradores do Sebrae em Sergipe. Na pauta, apresentação do Projeto de Desenvolvimento da Construção Civil nos territórios de Sergipe, coordenado pelo Serviço de Apoio ás Micro e Pequenas Empresas.

Emanoel Sobral, superintendente do Sebrae, ao abrir a reunião destacou que a Instituição tem como foco atender e apoiar micro e pequenas empresas sergipanas, interessadas em investir em conhecimento como diferencial para o negócio. “A proposta é ajudar no fortalecimento da qualificação das pequenas empresas da cadeia da construção civil. Inicialmente o projeto vai beneficiar 15 construtoras e 10 fábricas de cerâmicas. A ideia é qualificar o relacionamento entre pequenas e médias empresas da cadeia da construção civil”, explica.

Além de Emanoel Sobral, também estavam presentes o gerente José Leite e o analista Thiago Oliveira, da Unidade de Atendimento Coletivo Indústria do Sebrae. Eles foram recepcionados pelo vice-presidente da ASEOPP, Francisco Costa, que foi quem fez o convite ao Sebrae, e pelo presidente Luciano Barreto, que agradeceu a presença de todos e lembrou que a entidade vem lutando há 10 anos, por meio de debates em fóruns em todo o país, com foco em melhorar e fortalecer o segmento da construção.

Projeto

Uma das novas estratégias do Sebrae é trabalhar com macro segmentos e com a integração entre os segmentos da indústria. Assim, o Projeto de Desenvolvimento da Construção Civil nos Territórios de Sergipe atenderá 25 empresas, entre cerâmicas e construtoras, com o objetivo de desenvolver a cadeia de Construção Civil no Estado de Sergipe, sobretudo as micros e pequenas empresas, contribuindo para elevar a sua competitividade e sustentabilidade.

“O projeto terá duração de dois anos e focará na melhoria da produtividade e qualidade dos produtos, sustentabilidade, inovação, acesso a mercado e inteligência competitiva”, destaca Thiago Oliveira.

Por Bruno Leonel

Foto assessoria