08/05/17 - 07:46:51

Um trator chamado JB

O estilo arrojado de fazer política do governador Jackson Barreto (PMDB) tem deixado a oposição aperreada, de cabelos em pé. Enquanto os adversários criticam as deficiências da saúde pública, a insegurança e falta de um melhor tratamento para o funcionalismo, JB responde com inaugurações de obras, assinaturas de ordens de serviço pra novos empreendimentos, conversas com os servidores insatisfeitos, além de atrair para o seu lado lideranças políticas da oposição. Enquanto os pré-candidatos ao governo e ao Senado fazem promessas para só cumpri-las se forem eleitos em 2018, o governador já está pagando o prometido na campanha de 2014. Com a caneta e o Diário Oficial nas mãos, JB distribui cargos bem remunerados a políticos sem mandato, enquanto os recursos do Proinveste lhe garantem caixa para tocar um verdadeiro canteiro de obras. Portanto, com “empregos” para atrair adversários, milhões para gastar e disposição de um garoto para percorrer Sergipe, Jackson será páreo duro nas eleições do ano que vem. Duvidam?

De olho na grana

Prefeitos e secretários municipais participam hoje, em Aracaju, do 2º Encontro de Gestores Públicos. Promovido pela Federação dos Municípios de Sergipe, o evento será prestigiado por Silvio de Sousa Pinheiro, presidente do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação. Ele e o líder deste governo temerário, deputado André Moura (PSC), vão orientar os prefeitos sobre como conseguir liberar recursos federais.

Reformas em debate I

Entidades representativas dos empresários do comércio sergipano discutem hoje as criminosas reformas trabalhista e da Previdência. Marcado para a sede da Associação Comercial e Empresarial de Sergipe (Acese), em Aracaju, o encontro será prestigiado pelos senadores Antônio Carlos Valadares (PSB) e Eduardo Amorim (PSC).

Reformas em debate II

E o Conselho Regional de Odontologia de Sergipe também promove, nesta segunda-feira, um debate sobre as famigeradas reformas trabalhista e da Previdência. Caberá ao procurador do Estado, Marcos Póvoa, expor aos odontólogos sergipanos os impactos a serem causados pelos infames projetos deste governo temerário. Aff Maria!

Unhas afiadas

Faltando mais de um ano para as eleições municipais, muitos correligionários do governador Jackson Barreto (PMDB) já começaram a fustigar os próprios aliados visando desgastá-los politicamente. É como se fossem gatos afiando as unhas para defender sua parte na hora da ração. Crendeuspai!

O filho é teu

A Lei de Diretrizes Orçamentária do governo de Sergipe para 2018 prevê que caberá aos três poderes pagar aos seus aposentados e pensionistas. Desde o governo do saudoso Marcelo Déda (PT) está obrigação é do Executivo, embora o Judiciário e o Legislativo tenham ficado com os recursos que pagavam os inativos. Aliás, a Lei de Diretrizes Orçamentária chega com atraso para o Tribunal de Justiça que, desde março passado, reassumiu a folha de aposentados.

Quem cala…

Citado na Operação Lava Jato, o ex-prefeito de Aracaju, João Alves Filho (DEM), é acusado de ter recebido R$ 800 mil de caixa dois. Os dedos duros, inclusive, revelaram que na relação dos beneficiados com dinheiro sujo da construtora Odebrecht, João aparece com as alcunhas de “Galego” e “Branquinho”. Passado mais de um mês das graves acusações, Alves Filho ainda não disse um “ai” sobre o assunto. Misericórdia!

Festa ameaçada

Está emperrada em Brasília a liberação da verba para a realização do Forró Caju 2017 e, segundo um vereador da base do prefeito Edvaldo Nogueira (PCdoB), a festa pode até não acontecer. O Ministério da Cultura terá que liberar algo em torno de R$ 3 milhões, mas não há qualquer previsão para que isso venha a ocorrer. Sem esse dinheiro, o prefeito fica de mãos atadas. Esta informação é do blog Primeira Mão.

Oposição visceral

E o senador Antônio Carlos Valadares (PSB) não perde uma chance para alfinetar o governador Jackson Barreto (PMDB) Veja o que Vavá escreveu nas redes sociais: “Não se pode falar em união por Sergipe em qualquer movimento, por mais legítimo que seja, com a presença de Jackson Barreto, cuja ação política sempre se manifesta no sentido de dividir, desagregar, desmoralizar ou desqualificar a quem não o acompanha em suas aventuras e pretensões demagógicas e populistas”. Cruz credo! 

Bancos fuleiros

Criados para defender os consumidores, o Procon estadual e o de Aracaju não conseguem resolver o péssimo atendimento prestado pelas agências bancárias. Na maioria delas o tempo médio de espera para ser atendido é de 30 minutos. Há dias, porém, que o suplicante espera mais de uma hora chegar ao caixa. Um desrespeito!

Recorte de jornal

zzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz1962

Publicado no jornal Correio de Aracaju, em 23 de junho de 1962.

Resumo dos Jornais