15/05/17 - 05:33:22

Grupos desenvolvem atividades para facilitar período gestacional

Engravidar aos 40 anos não estava nos planos de Ana Virgínia Conceição. Com duas filhas crescidas – uma com 25 e outra com 13 -, ela conta que a notícia da nova gestação causou espanto. “Tomei um grande susto. Pensei em viver tudo de novo, já com minhas filhas criadas. A mais velha, inclusive, estava prestes a me dar um netinho. Eu me preparando para ser avó e, de repente, descubro que seria mãe, mais uma vez. Fiquei em choque”, relembra.

Moradora do bairro Veneza, Virgínia confessa que o medo de trazer um novo ser ao mundo veio acompanhado de outra preocupação. “Tinha consciência de que seria diferente, principalmente por causa da minha idade. O corpo não é mais o mesmo e a gente fica suscetível às doenças. Então, desde o primeiro momento, tive consciência de que precisaria de ajuda”, declara.

Mesmo tendo essa certeza, a futura mãe de Carlos Yóre, que hoje está no oitavo mês de gestação, admite ter esperado alguns meses para buscar auxílio na Unidade de Saúde mais próxima de sua residência. E foi em uma consulta de rotina que ela descobriu a solução para os problemas que o corpo já apresentava.

“As meninas do Nasf me convidaram para participar de um grupo que presta assistência para as gestantes e eu aceitei. O que mais me motivou foi saber que teria acompanhamento nutricional, porque nunca tive. Se hoje eu pudesse definir minha vida em dois momentos, com certeza seria antes e depois do grupo”, afirma Ana Virgínia lembrando-se das dicas que recebeu.

“As profissionais me passaram um cardápio específico, mostraram a importância de consumir alguns alimentos, e o enjôo e a azia que eu sentia, acabaram. Os exercícios que elas praticaram comigo também foram muito importantes e me ajudaram a desinchar, relaxar. Gostei tanto que por mim levaria todas as grávidas que conheço”, destaca.

Flor e Ser

Assim como Ana Virgínia, outras aracajuanas, que residem na região do bairro Veneza e fazem pré-natal nas Unidades de Saúde João Cardoso e Onésimo Pinto, contam com a assistência do projeto “Flor e Ser”, desenvolvido pela Prefeitura de Aracaju, através da Secretaria Municipal da Saúde. O programa é colocado em prática pelo Núcleo de Apoio a Saúde da Família (Nasf) da 7ª região, por meio de uma equipe multiprofissional a qual atua de maneira integrada no apoio às grávidas, facilitando o período gestacional.

“Temos psicóloga, nutricionista, fonoaudiólogo, fisioterapeuta, educador físico e todos nós desenvolvemos atividades diversas com elas, mas o intuito principal é trabalhar a autoestima, o vínculo da mãe com o bebê e os cuidados pós-natal. Todas as ações são desenvolvidas nesse sentido. O grupo atual de gestantes já chegou pré-formatado, com idades gestacionais diversas. Então tivemos que adiantar os processos para que ninguém ficasse sem a assistência devida, antes do parto”, explica a psicóloga do Nasf 7ª região, Isabella Regina Oliveira.

Ensaio

Para encerrar o primeiro ciclo de atividades, a equipe do Flor e Ser resolveu presentear as futuras mamães com um ensaio fotográfico. Uma ação que, segundo Isabella, fortalece a função protetiva da mulher/mãe. “Vimos como uma possibilidade delas se reconhecerem enquanto mulheres e enquanto gestantes. É uma maneira também de presenteá-las com o registro de um momento que possivelmente elas não poderiam pagar. Vamos disponibilizar as fotos em disco digital e impressas para que possam ter de recordação”, enaltece.

A estudante Camila Batista Santos integra o grupo Flor e Ser desde os primeiros dias da gravidez. E para ela o auxílio do grupo foi fundamental para o desenvolvimento saudável do seu bebê. “Logo que cheguei os profissionais conversaram comigo e já me passaram as primeiras instruções. Cada reunião tinha uma novidade, uma forma diferente de me abordar. Lembro de dois dias com muito carinho. O primeiro foi com a psicóloga, na atividade de relaxamento, quando ela pediu para pensar no meu filho, e o segundo foi com o fisioterapeuta que me passou exercícios para o desconforto na lombar”, conta a jovem.

Camila também fala com bastante entusiasmo do ensaio fotográfico. Segundo ela, o momento proporcionado pelo grupo foi inesquecível. “Era um sonho. Tudo o que eu mais queria era poder registrar esse momento. Nem imaginei que teríamos toda a produção que tivemos. Fiquei em êxtase quando vi o local. Sem dúvida, uma lembrança de dias felizes que vou mostrar com orgulho para meu filho ou filha”, disse a futura mamãe sorrindo.

Ciranda de Maria

Outro projeto da Secretaria da Saúde que atua no auxílio às gestantes aracajuanas é o “Ciranda de Marias”, do Programa de Saúde da Mulher. Desenvolvido em parceria com o Centro de Referência e Assistência Social (Cras), ele presta assistência as mulheres dos bairros Santa Maria e 17 de Março, com atividades que visam aperfeiçoar o pré-natal, em reuniões semanais. “Nessas reuniões, abordamos diversos temas, principalmente sobre trabalho de parto, importância dos exames periódicos durante a gestação, o cuidado com a criança, higiene, autoestima, depressão pós-parto, entre outras situações que podem acontecer”, explica a coordenadora do programa, Cristiani Ludmila Borges.

A sessão fotográfica também faz parte do encerramento das atividades do programa Ciranda de Marias com a proposta de contribuir para elevação da autoestima e do estado emocional das assistidas. “É o registro de um dos momentos mais importantes na vida de uma mulher. Fazemos tudo de forma simples, mas com muito carinho. Depois da sessão revelamos algumas fotos e entregamos as gestantes. Elas ficam tão felizes que acaba contribuindo para um final de gestão saudável”, detalha Cristiani que é um das voluntárias do ensaio.

A dona de casa Roseane Lino está grávida do terceiro filho e foi uma das assistidas a ser fotografada por Cristiani. Segundo ela, que participa das atividades do Ciranda de Marias há 7 meses, a participação no ensaio desperta um misto de sentimentos. “Estou feliz, emocionada, ansiosa, agradecida, tudo ao mesmo tempo. Não tive esse acompanhamento com as minhas filhas, então tudo o que vivi com o Ciranda de Marias, inclusive o ensaio fotográfico, torna a chegada de Davi especial”, enfatiza.

Fonte e foto PMA