01/06/17 - 13:04:22

VEREADOR LAMENTA A CRISE NO SETOR TURÍSTICO EM SERGIPE

O vereador Elber Batalha utilizou a tribuna da Câmara Municipal de Aracaju para lamentar o descaso da Prefeitura e do Governo do Estado em relação ao turismo Aracaju e em Sergipe.

Elber, que participou no início da semana deu a reunião com representantes do Trade Turístico e da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis em Sergipe (ABIH/SE), disse que a situação do turismo está num estado de alerta e preocupação. O parlamentar falou que no segmento comércio, o turismo é o segundo maior gerador de empregos no estado. “Existe um descaso coletivo com o turismo.  O governador Jackson Barreto e o prefeito Edvaldo Nogueira não têm essa visão de que o turismo é uma mola propulsora de emprego e renda em tempos de crise. O investimento no turismo é muito pequeno pela quantidade de retorno que ele gera. É uma máquina movida a pessoas. O descaso da administração municipal e estadual tem deixado o turismo numa situação muito difícil”, lamenta.

De acordo com o parlamentar, a única esperança que o turismo no estado ainda tem são os recursos do Prodetur, que Elber Batalha conseguiu através do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) ainda quando foi secretário de Estado do Turismo, entre os anos de 2011 e 2014. “O plano de marketing do Prodetur, segundo o secretário Fábio Henrique, está pra ser licitado já em junho. Mas, não podemos deixar que na Setur só exista como tábua de salvação os recursos do Prodetur. O Governo do Estado tem que investir na divulgação do destino turístico, mostrar como Sergipe é bonito além de nossas divisas”, sugeriu.

Uma questão que Elber também trouxe à Câmara foi em relação a iminência de fechamento de estabelecimentos turísticos em Aracaju devido à crise. “Existe o risco eminente que hotéis e restaurantes fechem as portas agora no segundo semestre por falta de movimentação turística em nosso estado. É necessário que o prefeito Edvaldo Nogueira reative a Secretaria Municipal de Turismo. O que não dá é que a gente cruze os braços e feche os olhos para a crise que o turismo está atravessando. Cada hotel, por menor que seja, gera no mínimo entre 20 a 25 empregos diretos. O fechamento desses estabelecimentos agravará ainda mais a situação econômica da nossa cidade e, sobretudo, do nosso Estado. É muito preocupante a situação”.

Por Luciana Gonçalves

Foto: César Oliveira