22/07/17 - 13:51:57

Samu realiza capacitação para atendimento de parada cardiorrespiratória

 

Equipes do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), em Sergipe, capacitaram 32 trabalhadores do banco Sicredi para uso de um desfibrilador externo automático (DEA). Com base nas instruções transmitidas pelas equipes pré-hospitalares, os funcionários poderão realizar com êxito os primeiros procedimentos em casos de clientes com parada cardiorrespiratória. A capacitação também contou com profissionais do Corpo de Bombeiros e da Cooperativa de Anestesiologistas de Sergipe (Coopanest), que juntos com a Sociedade Médica de Sergipe (Somese) fazem parte do projeto ‘SALVE – Corrente de Assistência à Vida’. A cerimônia de entrega do desfibrilador aconteceu nesta sexta-feira, 21, na sede do Sicredi.

Segundo o gerente do Núcleo de Educação Permanente do Samu, Ronei Melo, o projeto SALVE tem como objetivo ensinar a população a reconhecer uma parada cardiorrespiratória e a realizar, imediatamente, os procedimentos de ressuscitação cardiopulmonar.

“A parada se dá quando o coração deixa de funcionar e o indivíduo para de respirar. Nesses casos, para cada minuto em que a vítima deixa de receber a ressuscitação, ela perde 10% de chance de sobrevida. Diante desse cenário, a iniciativa do SALVE chega para que qualquer cidadão esteja apto a realizar os primeiros procedimentos com o auxílio do DEA até que a equipe de salvamento, seja do Samu ou do Corpo de Bombeiros, chegue à cena e agilize os demais procedimentos. Essa iniciação, por sua vez, não substitui a ação de socorristas, mas qualifica o atendimento dado ao paciente que necessita de cuidados imediatos”, explicou Ronei.

A cada dois minutos acontece uma situação de parada cardiorrespiratória no Brasil. Segundo o gerente do NEP do Samu, em Sergipe, essa estatística tende a ser transformada com a disponibilização de desfibriladores em espaços onde há grande fluxo de pessoas. Estratégia já aplicada em países de primeiro mundo e reproduzida em Aracaju. “O SALVE representa um benefício para a população que, neste local e nas imediações do banco, terá 75% de chance de sobrevida em situação de parada cardiorrespiratória. A intenção é de que em breve testemunhemos a aquisição de outros aparelhos e, consequentemente, a realização de novas capacitações oferecidas pelo SALVE”, declarou o presidente da Somese, José Aderval Aragão.

O sub-comandante do Corpo de Bombeiros, Gilvan Paixão, destaca que desde o início do projeto, lançado oficialmente em setembro de 2016, havia a intenção de integrar os órgãos públicos e treinar até pessoas leigas para intervenção em casos como esse, de salvamento. “Treinar pessoas e contar com aparelhos como esse são necessários para que equipes do Samu ou mesmo do Corpo de Bombeiros já encontrem o paciente em situação evoluída. Com isso, formamos multiplicadores de saberes para o desempenho da nobre tarefa de salvar vidas”, considerou Gilvan.

O presidente da instituição, caracterizada como de natureza cooperativa, aprova os parâmetros do SALVE.  “Defendemos a cooperação mútua de órgãos e entidades de classe em ações como essa, de aquisição de um equipamento necessário às vítimas de paradas cardiorrespiratórias. A nossa obrigação não é apenas prestar serviços aos cidadãos, mas zelar pela saúde de cada um deles. Responsabilidade essa que deve ser exercida por todos os órgãos, cooperativamente, até mesmo através da compra do DEA”, pontuou o empresário Jorge Viana.

SALVE

Qualquer cidadão pode ter acesso às capacitações oferecidas pelas equipes do SALVE, em benefício de vítimas em situação de parada cardiorrespiratória. Os interessados devem entrar em contato com profissionais do projeto, através do (79) 3212 8413 (NEP/Samu) ou do (79) 98815 0525 (Somese). As capacitações são destinadas, exclusivamente, a pessoa física, individualmente ou em grupos de trabalho. Não são destinadas a profissionais da área da saúde. É recomendável que as capacitações sejam ministradas no próprio ambiente de trabalho do solicitante e que, de preferência, haja um DEA à disposição para quaisquer eventualidades, o que favorecerá a tomada de medidas emergenciais.

ASN- Agência Sergipe de Notícias