03/08/17 - 12:25:51

Zezinho Sobral e Joilda Aquino concedem entrevista na ALESE

O secretário de Estado da Secretaria de Estado da Mulher, Inclusão e Assistência Social, do Trabalho e dos Direitos Humanos (Seidh), Zezinho Sobral,  e a coordenadora Estadual do Selo Unicef e membro do Centro Dom José Brandão de Castro, Joilda Aquino, foram os entrevistados na manhã de hoje, 03 de julho,  pelo Jornal da Alese,  edição das 9hs, e  pela  Agência de Notícias Alese. O tema foi a inclusão dos municípios de Sergipe junto aos incentivos ofertados pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância(Unicef), por meio de políticas públicas (UNICEF).

Os 75 municípios do  Estado de Sergipe  estão sob o olhar da Unicef, comentou o secretário de Estado da Secretaria de Inclusão Social de Desenvolvimento Humano (Seidrh), Zezinho Sobral.  “O Selo Unicef envolve todos os nossos municípios, mas há 49 municípios que passam  por diversas questões críticas, a exemplo de climáticas, que são os do semi-árido,  ou por  índice de Desenvolvimento Humano (IDH),  desertificação, entre outras situações. O selo vem possibilitar incentivos  e recursos para o nosso Estado, por meio de programas que a Unicef desenvolve para esse fim”, explicou Zezinho a  importância de o Estado de Sergipe se integrar com a Unicef.

Ressaltou que desses 49 municípios, o Governo de Sergipe, com  a participação da Casa Civil, e do vice-governador e do governador, fizeram uma ação política, para convidar todos os prefeitos desses municípios para uma reunião de apresentação e mobilização para esses municípios se inscreverem no Selo da Unicef. “Ao se inscrever, município passa a dotar práticas e medidas  de comportamento  e metodologia de nivelamento nos programas que já existem, e com isso  essa região melhora nos indicadores do seu município, e com  a condição de vida da criança e do adolescente. Seguindo essas diretrizes, municípios conseguem adquirir o selo da Unicef”, disse.

Continua Zezinho, “o Estado entendeu essa política e a Unicef é um parceiro importante. O selo fortalece os municípios,  lhe credencia, é uma forma de atrair os olhos de investidores, há entidades internacionais, Ongs, empresas, que encaminham investimento para quem tem o Selo Unicef”, salientou “.  Ao final da entrevista junto à coordenadora da em Sergipe, o secretário falou sobre a atuação do governo do Estado por meio das ações desenvolvidas pela secretaria de inclusão social.

Segundo revelou à coordenadora estadual do Selo Unicef e membro do Centro Dom José Brandão de Castro, Joilda Aquino, a edição  2017-2020, está diferenciada, envolve os municípios da região semiárido e a do Baixo São Francisco.  Segundo  explica, houve uma grande movimentação política. “O governo de Sergipe realizou no último dia 27 um encontro de gestores municipais, no sentido de reforçar políticas públicas da Assistência Social nas ruas e localidades, onde, na oportunidade,  foi realizado o lançamento do Programa Selo Unicef edição 2017- 2020,  que contou com a presença  do presidente e deputado estadual Luciano Bispo, bem como o secretário de Estado da Inclusão Social, Zezinho Sobral, onde pactuaram que o Estado apoiaria esta edição”, externou a coordenadora.

Selo Unicef
Tem o objetivo de capacitar gestores e técnicos das secretarias municipais e conselheiros de direitos e adolescentes para qualificar a elaboração e execução das políticas, bem como estimular a continuidade do Selo no  eixo das ações estratégicas quanto no eixo dos indicadores de impacto social, conforme Guia Metodológico, relacionados à saúde, educação, proteção e participação social de crianças e adolescentes. Sergipe participa desde a primeira edição do Selo, em 2002.  Nesta edição, 63 municípios participam do projeto.

Por Agência de Notícias Alese

Foto: Jadilson Simões