16/08/17 - 08:39:06

Voto faxina

Perde tempo quem acreditar em melhorias sociais e éticas advindas de ações oriundas deste Congresso desmoralizado, cheio de ficha-sujas, de mequetrefes. Enquanto os atuais deputados federais e senadores estiverem dando as cartas, o povo continuará pagando por todo tipo de desmandos, seguirá sendo vítima do roubo escancarado de recursos destinados à saúde, educação, segurança etcétera e tal. Com raras e honrosas exceções, o Congresso é composto por ladrões do colarinho branco, salafrários. Agora mesmo, a grande maioria está de olho gordo nos 3,6 bilhões a serem destinados ao financiamento da próxima campanha eleitoral. Para mudar este terrível quadro, só derrotando nas urnas todos os atuais deputados federais e senadores, papel que cabe exclusivamente ao eleitor. Para tanto, a sociedade, entidades de classe e o próprio cidadão devem iniciar uma robusta campanha em favor do Voto Faxina, única arma capaz de, pacificamente, expulsar do Congresso os pilantras que lá estão. Não reeleja esta corja.

Daqui não saio

E o governador Jackson Barreto (PMDB) está se lixando para essa conversa de que querem tomá-lo o partido. Dizendo desconhecer qualquer ação do deputado federal André Moura (PSC) para destroná-lo da legenda, que lidera há anos, Jackson foi taxativo: “Só saio do PMDB se quiser”. Então, tá!

Descortesia

A Câmara de Estância deixou para decidir hoje se anula o Título de Cidadão Estanciano concedido ao ex-presidente Lula da Silva (PT). Influenciado por políticos de extrema direita e querendo alguns minutos de fama, o vereador Sandro de Bibi (PRB) apresentou requerimento propondo rejeitar o Título, aprovado pela unanimidade do Legislativo. Seria, no mínimo, uma descortesia a quem não pediu para ser homenageado.

Polivalente

O presidente do PT sergipano, Rogério Carvalho, é pau pra toda obra. Segundo o deputado federal João Daniel (PT), o líder petista tanto pode ser candidato a senador quanto a governador de Sergipe: “Tudo vai depender das conversas com os aliados e dos encaminhamentos internos no partido, que deseja vê-lo na chapa majoritária, em 2018”, discursa Daniel. Resta saber o que acham disso os demais partidos governistas, todos interessados em indicar o candidato à sucessão do governador Jackson Barreto. Aff Maria!

Um a zero

E a bancada governista na Câmara de Aracaju deu um a zero no prefeito Edvaldo Nogueira (PCdoB). Para surpresa do comunista, os aliados não deram quórum, ontem, para a votação do projeto autorizado a Prefeitura a contrair um empréstimo de R$ 100 milhões junto à Caixa. A ausência em plenário foi a forma encontrada pelos vereadores para protestar contra a recusa de Edvaldo em recebê-los e atender suas reivindicações. Cruz, credo!

Terra de muambeiros

Veja o que pensa um servidor da Secretaria Estadual da Fazenda sobre nota deste blog a respeito da falta de combate à sonegação fiscal: “Desde 2008, Sergipe está às traças. Acabaram com os convênios para combater a sonegação, com a Companhia Fazendária e com as auditorias. Fecharam os postos de fiscalização, as balanças estão quebradas, não há modernização, nada, nada absolutamente. Está tudo entregue aos sonegadores. Como arrecadar?”, indaga. Com a palavra a Secretaria da Fazenda.

Na Terrinha

Sílvio Pinheiro, presidente do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação, estará em Sergipe na próxima sexta-feira. Vem inaugurar uma escola em Malhador e entregar ônibus escolares a sete prefeituras. Antes de seguir para o interior, o distinto concederá entrevista à imprensa sergipana. Sílvio é convidado do deputado federal André Moura (PSC), líder deste governo temerário no Congresso.

Eleição acadêmica

A Academia de Letras de Aracaju elege amanhã, dois novos imortais. A cadeira n° 15, cuja patronesse é a poetisa Maria Lígia Pina, está sendo disputada pelo professor Fernando Aguiar e o economista Expedito Souza. A escritora e jornalista Susane Vidal e o professor e poeta Francisco dos Santos, o “Chico Buchinho”, concorrem à Cadeira n° 37, que tem como patrono o jornalista Célio Nunes. Com este pleito, a ALA completa o quadro de 40 acadêmicos efetivos.

Deu pra trás

E o governo de Sergipe voltou atrás na ideia de reajustar em 1% a contribuição previdenciária dos servidores estaduais. Diante da reação contrária de vários deputados, o Executivo optou por abortar o projeto, que objetivava aumentar a arrecadação da Previdência estadual. Melhor assim!

Muy amigo

Não convidem para a mesma sessão de tiro ao alvo o deputado estadual Capitão Samuel (PTC) e os vigilantes sergipanos. A categoria está por aqui com o parlamentar, que propôs ao governo convocar policiais militares reformados para patrulharem as escolas estaduais. Segundo o Sindicato dos Vigilantes, Samuel quer tirar “o emprego de nossos irmãos”. Misericórdia!

Recorte de jornal

____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________1907

Publicado no jornal aracajuano Folha de Sergipe, em 16 de outubro de 1907.

Resumo dos Jornais