29/08/17 - 13:29:24

Seminário busca estimular empreendedorismo entre os jovens sergipanos

Além de palestras, evento contará com uma Rodada de Oportunidades de Negócios

Um estado mais empreendedor não se faz apenas com empresários preparados e competentes. É preciso criar as condições adequadas e desenvolver um campo de negócios que estimule o crescimento e a inovação. Pensando em estimular a criação de um ambiente favorável ao surgimento e a atuação de novos empresários, o Sebrae promove no próximo dia 5, no Hotel Confort Inn, o Seminário Desafios do Ecossistema Empreendedor.

O evento pretende reunir estudantes, representantes de instituições de ensino superior, startups, empresas júniores e palestrantes convidados para discutir estratégias que facilitem a difusão do empreendedorismo em Sergipe. A ideia é formar uma rede, a partir da colaboração de governos, instituições de fomento, universidades e empresários, que viabilize a atuação dos novos empreendedores, gerando oportunidades e estimulando o desenvolvimento do estado.

O Seminário será aberto ás 9h com a Rodada de Oportunidades, um encontro de negócios em que startups e empresas júniores irão ofertar seus produtos e serviços para empreendimentos de diversos setores da economia sergipana. À tarde, a partir das 14h30, o evento prossegue com o painel Inovação X Investidores, com a participação do representante da Anjos do Brasil em Sergipe, Roger Barros, e do presidente do Instituto de Tecnologia de São Caetano do Sul, Benício José de Oliveira Filho.

A programação conta ainda com a Oficina Pitch para Investidores, mediada pelo CEO do Grupo Rede +, Rodrigo Paolilo, e uma Mentoria para professores universitários, com a gerente do I-Tec, Thyara Figueiredo.

As inscrições para as palestras são gratuitas e podem ser feitas no site www.se.sebrae.com.br. Já as inscrições para a Rodada de Oportunidades custam R$ 50 e também podem ser feitas no Portal do Sebrae em Sergipe. Mais informações podem ser obtidas por meio do telefone (79) 2106-7763.

O Ecossistema Empreendedor

O conceito de Ecossistema Empreendedor parte do princípio de que assim como na biologia, todos os elementos são dependentes do meio em que estão inseridos. Dessa forma, o ambiente em que uma empresa está presente afeta diretamente na sua capacidade de crescer.

Assim, o ecossistema busca oferecer recursos e oportunidades de fomento, sobretudo ás startups e novas empresas, para que elas consigam inovar e gerar valor. Por meio da promoção de eventos e colaboração em geral, os envolvidos buscam suprir as necessidades uns dos outros e formar parcerias que tragam benefícios para a economia da região inteira.

Dentro desse cenário, diferentes agentes exercem seu papel como protagonistas da transformação, com destaque especial para as universidades. Elas potencializam e inspiram o surgimento de novas gerações de empreendedores, despertando o sonho e a inovação em seus alunos e na comunidade onde está inserida.

No Brasil ainda faltam estratégias para as instituições de ensino multiplicarem o número de universitários que criam empresas inovadoras e transformam os setores em que atuam. Um estudo do Sebrae e da Endeavor mostrou que existe um verdadeiro abismo entre a percepção dos alunos e professores sobre o papel das universidades.

Por mais que cerca de 65% dos docentes estejam satisfeitos com iniciativas de empreendedorismo dentro da universidade, a média entre os alunos é de apenas 36%. Uma das causas para essa percepção divergente é a falta de conexão entre seus professores e o mercado. Por mais que metade deles apoiem e/ou estejam relacionados ao movimento de educação empreendedora, 48% deles relataram nunca terem tido uma experiência empreendedora, sendo que 38% não têm vontade e/ou tempo para abrir seu próprio negócio.

“ É por conta desse cenário que estamos buscando desenvolver ações nas universidades para mostrar que o empreendedorismo é um caminho que pode ser seguido pelos jovens. Queremos aperfeiçoar as competências desses alunos, oferecendo o suporte para o surgimento de novas ideias de negócios e desenvolver as instituições, transformando-as em agentes chave desse processo”, explica o superintendente do Sebrae, Emanoel Sobral.

Foto UMC Sebrae.

Por Wellington Amarante