06/09/17 - 05:00:43

Professores da Valdice Teles participam de debate sobre educação e arte

Buscando olhar de uma forma cuidadosa a pedagogia, a Escola de Arte Valdice Teles, unidade da Fundação Cultural Cidade de Aracaju (Funcaju), tem oferecido aos professores e colaboradores uma formação continuada, que consiste em uma rotina de debates sobre temáticas relevantes para a educação. A quarta edição aconteceu na tarde desta terça-feira, 5, com a presença do ator e professor paulista, Fernando Oliveira, convidado para passar experiências ao núcleo sobre o educador a importância do seu olhar para o aprendiz.

“Estamos contribuindo com o aprimoramento dos colaboradores da escola. Vemos isso com bons olhos e com o coração cheio de felicidade, porque essa nova direção está sempre buscando novas alternativas de cada vez mais contribuir com o aprimoramento do pessoal”, afirma Nino Karvan, diretor de Arte e Cultura da Funcaju.

De acordo com a coordenadora da Escola, Giuliana Maria, para a implantação dos debates, a equipe diretiva analisou professores e alunos durante o primeiro semestre para saber deles quais eram as suas referências para o ensino da arte. “Percebemos a necessidade desse processo continuado de formação, que já existe em outras escolas de arte do país e agora Aracaju também está tendo esse privilégio. Queremos que a Valdice Teles seja, em primeiro lugar, um espaço de cidadania e de formação de público para a arte de Aracaju”, ressalta Giuliana.

Sempre às terças-feiras, a formação já abordou temas relacionados a crianças e adolescentes, violência LGBT e preconceito racial nas escolas. Sem prazo definido para encerramento dos debates, a intenção da Fundação é que a formação se torne constante na instituição. “A ideia é não parar. Nós temos um quadro grande de profissionais na Valdice Teles e queremos que eles sejam cada vez mais capacitados”, explica Nino Karvan.

Fernando Oliveira veio da capital paulista especialmente para conhecer a Escola de Arte e trocar experiências. Para o ator, o educador é aquele que vai cativar e inspirar o outro a construir caminhos. “Oportunizei a reflexão a partir de um vídeo com pensamentos do educador e psicanalista Rubens Alves, que tem um olhar direcionado à arte e à educação, pautado na relação entre educador e aprendiz. A arte, diferente de qualquer outra coisa, existe no plano subjetivo. A educação é uma troca de informações com outra pessoa, que também tem as suas experiências, ainda que não sejam as mesmas, e isso precisa ser somado”, destaca Fernando.

“Estamos aprendendo muito com essa troca de experiências. Educar é muito mais do que cada um ir para as suas salas e oferecer o conteúdo da aula. De uma forma geral, já chegamos com uma visão diferente, crescendo como profissional e como ser humano. É instigante perceber que podemos contribuir com outras coisas e não se limitar”, afirma Ju Menezes, professora de dança moderna da Escola.

Foto: Ana Lícia Menezes