20/09/17 - 08:54:47

MS avalia como positiva atuação de Sergipe em serviços de Banco de Leite Humano

Avaliar o funcionamento da Rede Estadual do Banco de Leite Humano em Sergipe. É com esse objetivo que a coordenadora Nacional de Aleitamento Materno, Fernanda Ramos, estará realizando até esta quarta-feira, 20, visitas técnicas em unidades gerenciadas pela Secretaria de Estado da Saúde (SES) e pela rede filantrópica. As visitas, segundo ela, servirão para perceber as necessidades de novos equipamentos, sendo essas associadas às possibilidades de apoio oferecido pelo Governo Federal, através do Ministério da Saúde (MS).

Nesta terça-feira, 19, Fernanda Ramos se reuniu com o diretor de Atenção Integral à Saúde (Dais) da SES, João Lima Júnior, quando foram expostas as necessidades, enquanto Rede Estadual de Saúde, relacionadas ao aleitamento materno e ao funcionamento dos Bancos de Leite Humano em Sergipe. Segundo João, a agenda com a representante do Ministério da Saúde foi super positiva, sendo apresentado o projeto de ampliação do atual Banco de Leite Humano Marly Sarney, ligado à Maternidade Nossa Senhora de Lourdes (MNSL), cujas obras estão sendo realizadas no antigo espaço da Maternidade Hildete Falcão Batista, conforme determinação do secretário de Estado da Saúde, Almeida Lima.

“Discutimos também a necessidade do Ministério da Saúde em apoiar a renovação de todo o parque tecnológico dos Bancos de Leites do Estado de Sergipe, bem como a possibilidade de ampliar com mais uma unidade a própria rede, se tornando mais qualificada. Conversamos ainda sobre o processo de iniciativa Hospital Amigo da Criança, como é o caso da MNSL, que está se habilitando para esse fim. A iniciativa serve para garantir incentivos às unidades que mantêm assistência humanizada e qualificada às mães e aos bebês”, afirmou João Lima Júnior.

Apoio

O apoio dispensado à Sergipe por parte do MS, com foco nas ações de Banco de Leite Humano, foi considerado pela coordenadora nacional durante as visitas técnicas que prosseguirão até esta quarta-feira, 20, quando a partir das 8h30, a coordenadora se fará presente na MNSL. Ela ainda considera outros aspectos inerentes ao pleno funcionamento das Redes Estaduais de Banco de Leite Humano.

“Atualmente, o Governo Federal tem trabalhado sob a perspectiva de desempenhar assistência nessa área de forma regionalizada. É importante analisar quais os aspectos importantes para que se tenha banco de leite num dado estado brasileiro e, a partir daí, solicitar junto ao Ministério a necessidade de novos bancos”, destacou a coordenadora.

Fernanda Ramos ainda ressalta que o sistema de trabalho exercido pelo Ministério também perpassa pela implantação de postos de coleta, que apresentam infraestrutura mais simples quando comparado a um banco de leite humano, mas que por vezes, pode exercer importante papel que é o de, justamente, coletar o alimento e repassar aos bancos de leite para que processem todo o material. “Muitas vezes, fazemos interação entre maternidades que possuem postos de coleta e Bancos de Leite Humano e por isso as Redes Estaduais de Banco de Leite Humano precisam estar muito bem estabelecidas e atuantes”, acrescentou.

Sergipe

A coordenadora Nacional de Aleitamento Materno, Fernanda Ramos, ressalta ainda que para o Ministério da Saúde, os serviços de bancos de leite humano realizados no Estado de Sergipe são considerados extremamente positivos. “O investimento tem acontecido ao longo dos anos, conforme acompanhamento das ações desenvolvidas no Estado nessa área. Percebemos que há aqui a preocupação com a saúde materno-infantil e isso reflete no que hoje testificamos, que é a reinauguração de um Banco de Leite Humano no município de Lagarto, fruto de investimento aplicado em reforma. Provavelmente, o MS virá até Sergipe para testificar outras ações significativas que envolvem a área de aleitamento materno”, considerou a gestora.

Por Núbia Santana

Foro assessoria