28/09/17 - 10:27:41

Integração de sistemas visa simplificar a abertura de empresas

Empresários, profissionais da Contabilidade e cidadãos sergipanos vivem um marco histórico, no âmbito empresarial. Agora, a Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz) – através das atividades ligadas à Tecnologia da Informação, que são geridas pelo Sergipe Parque Tecnológico (SergipeTec) – passa a integrar o projeto Rede Nacional, para a Simplificação do Registro e da Legalização de Empresas e Negócios (Redesim). A Rede funciona por meio do Portal de Serviços Agiliza Sergipe (www.agiliza.se.gov.br), que é coordenado pela Junta Comercial do Estado de Sergipe (Jucese).

Agora, o procedimento será realizado assim: ao constituir uma empresa na Jucese, com algumas exceções, é possível obter a Inscrição Estadual da Sefaz, automaticamente, através do Portal Agiliza Sergipe, eliminando a obrigação de acessar o site da Sefaz e de se deslocar até um posto de atendimento do órgão para entregar documentos.

Empreendedorismo – O vice-governador enalteceu a ação realizada entre a Junta Comercial e a Sefaz: “Essa integração da Sefaz é de extrema importância, pois desburocratiza, facilita a vida de todos num momento de crise. Um estímulo desse é um exemplo. Parabenizo o George, todos que fazem a Junta Comercial, em nome do governador Jackson Barreto, por mais essa ação. O George, junto com toda sua equipe, está atento para dar passos mais largos no sentido de agilizar as ações que dizem respeito aos empreendedores”.

George Trindade ressaltou que a entrada da Sefaz na Redesim era um desejo antigo da Jucese, dos empresários, da classe contábil e da própria Secretaria da Fazenda. “O Agiliza permitiu integrar o empreendedor com a Junta Comercial, a Receita Federal, as Prefeituras Municipais, os órgãos estaduais, como a Vigilância Sanitária e agora a Secretaria da Fazenda. É um grande salto que o Governo do Estado está dando”, disse.

Cláudio Cavalcanti, gerente de Projetos do SergipeTec lotado na Sefaz, explicou que toda a solução adotada teve como premissa a garantia da integração e do menor impacto possível com os demais módulos do Sistema Fazendário.

“A integração desse projeto da Sefaz [que é executado pelo SergipeTec] ao Redesim contribui, ecologicamente, com a redução de utilização de papéis, influenciando, diretamente, na redução de custos e eliminando o retrabalho na digitação da mesma informação para os diversos órgãos envolvidos no processo. Portanto, a ideia desta iniciativa é dar maior celeridade na liberação da inscrição estadual, causando, assim, impacto positivo na economia, por meio dageração de novas empresas e, consequentemente, de novos postos de trabalho”, afirmou.

“Nossos técnicos mapearam todos os processos de integração entre o Sistema Fazendário e o Agiliza, e implementaram toda a solução tecnológica referente ao cadastro de contribuintes, com a participação efetiva da nossa área de Negócio, daJucese e da VOX [empresa responsável pelo desenvolvimento do integrador]. Desta forma, todas as informações enviadas pelo integrador são recepcionadas e alimentadas, de forma automática, no Sistema Fazendário, e, na maioria dos casos, a inscrição estadual do contribuinte é liberada imediatamente. Com a implantação deste sistema, da forma que fizemos, mais completa [se comparada com a de outros estados], Sergipe passa a ocupar posição de destaque no ranking nacional de integração do Projeto Redesim”, detalhou.

Mais empregos – O Secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico e da Ciência e Tecnologia (Sedetec) – pasta a qual a Jucese é vinculada -, José Augusto, afirmou que a integração da Sefaz ao Agiliza é motivo de orgulho. “Estou muito feliz. Simplificar é dar mais chances de emprego para os sergipanos”.

O superintendente da Receita Federal – primeiro órgão que aderiu ao Agiliza – na 5ª Região, Francisco Lessa, recebeu com alegria a adesão da Sefaz. “É muito importante para economia local. As instituições tributárias têm o dever constitucional de trabalhar de forma integrada, intercambiar informações cadastrais”, destacou.

Fonte e foto Ascom/Jucese, com informações da Ascom/SergipeTec