29/09/17 - 14:08:53

PESSOAS DEFICIENTES SE CANDIDATAM A VAGAS DE EMPREGO NO NAT

“Ser deficiente, por si só, é superar todos os limites e barreiras. Tenho encurtamento de dois membros e trabalho numa empresa de serviços gerais, onde sou diretora de fiscalização. Meu recado para todos os PcDs é: ter medo do trabalho é ter medo de ser deficiente. Seja capaz!”. Com esse depoimento, Rosana dos Santos incentivou as centenas de pessoas com deficiência presentes na Secretaria de Estado da Inclusão Social nesta sexta-feira, 29, para participar do Dia D – mobilização nacional pela inserção de PcDs e reabilitados no INSS no mercado de trabalho. Foram ofertadas 285 vagas e atendimento exclusivo para este público, pelo Núcleo de Apoio ao Trabalho (NAT), em parceria com diversos órgãos e empresas.

Segundo o secretário Zezinho Sobral, o Dia D potencializa a inserção de PcDs no mercado de feita de maneira contínua pelo NAT. “Temos consciência da importância da atividade profissional para a inclusão social dessas pessoas, que representam quase um quarto da população sergipana. O trabalho garante a cidadania e a autonomia dos PcDs, sendo portanto, uma ação prioritária do governo do Estado. Temos um setor específico para atendimento e a oferta diária de vagas para PcDs, o Dia D é especial porque esse atendimento se torna exclusivo e é possibilitada a interação direta entre candidatos e empregadores”, disse o gestor.

O presidente do Conselho Estadual dos Direitos da Pessoa com Deficiência – CEPcD, ressaltou a importância de ações de empregabilidade como o Dia D, tendo em vista que quase 90% dos cerca de 600 mil PcDs existentes no estado ainda vivem, segundo ele, à margem da sociedade. “Por isso, junto com a SEIDH, o NAT e Ministério Público do Trabalho – MPT, estamos sempre empreendendo essa luta e fazendo esse importante trabalho de inclusão. Ficamos felizes porque estamos vendo as empresas participando de maneira espontânea do Dia D. Isso é cidadania, direito, conquista”, pontuou.

Também para o vereador Lucas Aribé, a parceria com as empresas é fundamental. “Elas estão aqui se colocando à disposição e ofertando as oportunidades de trabalho. Esse é o ponto chave da nossa luta. E o projeto Aracaju Acessível está presente, com campanhas de conscientização sobre vagas exclusivas, o direito do pedestre, cartilhas em braile, etc., em prol da inclusão social e do respeito aos direitos da pessoa com deficiência”, declarou o vereador, que fez uma das apresentações artísticas do evento, assim como o grupo de crianças atendidas pelo IPAESE, o grupo de capoeira do Centro de Integração Raio de Sol e a bailarina Renata Raissa.

Mobilização

A coordenadora Estadual do Trabalho e Emprego da Seidh, Sandra Magna Rezende, faz uma avaliação positiva do evento, ressaltando a grande colaboração dos parceiros na sua realização. “o Dia D é uma mobilização nacional, capitaneada pelo Ministério do Trabalho e Emprego. E nós estamos felizes demais, porque foi a união de tantos parceiros que lutam pela causa dos PcDs em Sergipe que tornou possível viabilizar este evento com a participação em peso dos nossos usuários do NAT. É gratificante e recompensador ver a casa cheia e a ação beneficiando diretamente essas pessoas”, disse.

A Procuradoria do Trabalho em Sergipe (MPT) foi um dos maiores parceiros do NAT na realização do Dia D. De acordo com o procurador Emerson Albuquerque, o Ministério Público do Trabalho vem dando prioridade à defesa dos direitos da pessoa com deficiência aqui em Sergipe, sobretudo em relação ao trabalho e à acessibilidade. “O MPT vem cobrando das empresas, e aquelas não cumpridoras da legislação vêm pagando multas e indenizações, que nós destinamos sempre em benefício da causa, seja no apoio de órgãos como o NAT, seja para a aquisição de veículos e equipamentos para os Conselhos Estadual e Municipal da PcD, ou ainda para a capacitação de pessoas com deficiência para o ingresso no mercado de trabalho. Nosso objetivo é fortalecer a rede, porque sabemos que é a soma de todos, como aconteceu neste evento, que pode garantir que os direitos dessas pessoas seja respeitado”.

Oportunidades

Em nome das empresas presentes, a gerente de desenvolvimento de pessoas da Rede Primavera, Cristiane Figueiredo, agradeceu a oportunidade de participar da mobilização. “Esse evento é muito importante, porque nos dá a possibilidade de nos aproximar dessa força de trabalho. Nosso papel aqui é realmente entrevistar, recrutar e selecionar, com base nos perfis que melhor se encaixem aos cargos que temos hoje nas empresas. As oportunidades estão aí e as pessoas com deficiência não podem perder de vista que são capazes – às vezes muito mais que pessoas que não tem nenhum tipo de deficiência”, disse.

Carlos César foi uma das centenas de pessoas que se candidataram às vagas ofertadas pelo NAT no Dia D. Ele, que afirma estar há bastante tempo tentando emprego, visitou os stands de quatro empresas e mostrou otimismo. “Essa é uma oportunidade única na vida, então nós temos que abraçar. As portas estão abrindo para nós. É uma coisa de Deus o que está acontecendo aqui hoje, uma garantia de que nós vamos sair com um futuro melhor e nossos empregos garantidos. Estamos precisando, uma vez que as portas são fechadas para nós por sermos deficientes. Somos discriminados por isso, mas eu nunca desisti. Temos que persistir sempre”.

Ao todo, foram ofertadas 285 vagas de emprego para PcDs e reabilitados do INSS. Entre elas, vagas para analista de sistema, separador, técnico de suporte de mesa, operador de máquinas, auxiliar administrativo, auxiliar de arquivo, auxiliar de produção, serviços gerais, carpinteiro, pedreiro, servente de obra, auxiliar de loja, de armazém, motorista, cobrador, auxiliar de escritório, de mecânico, de pintor, porteiro, auxiliar de enfermagem, merendeiro, copeiro, patisserie, recepcionista, operador de call center, técnico em manutenção, recepcionista, eletricista, técnico em refrigeração, auxiliar de corte, atendente de loja de conveniência, eletricista industrial, agente de limpeza, agente de apoio operacional e atendente de restaurante.

Fonte e foto assessoria