18/10/17 - 16:31:24

DEPUTADO MOSTRA OS PROBLEMAS DE PONTOS TURÍSTICOS EM ARACAJU

O turismo em Sergipe ainda é feito de forma amadora afirma o deputado Moritos Matos (PROS). E para demonstrar isso ele e sua equipe de assessores percorreram pontos turísticos de Sergipe. Os dados coletados foram apresentados pelo deputado nesta quarta-feira, 18, durante o grande expediente na Assembleia Legislativa de Sergipe – Alese. “Desde o início do meu mandato quando cheguei em janeiro já tinha em mente trabalhar o turismo no nosso Estado principalmente o turismo religioso, mas eu não sabia o tamanho do problema que eu enfrentaria, quando começamos a fazer o levantamento percebemos o quanto o turismo no nosso Estado precisa ser cuidado”, lamenta Matos.

Segundo o parlamentar, é necessário uma atenção especial para que turismo local cresça e  traga renda para os sergipanos. “Alavancar o turismo vai melhorar a economia que não está fácil. Só para você ter ideia Portugal e Espanha melhoraram economicamente porque investiram no turismo e nós temos que pensar da mesma forma, o Estado de Sergipe precisa ser visto, mas infelizmente não tem feito o dever de casa”, enfatiza o deputado.

Ele e a equipe percorreram a Orla do Bairro Industrial, Mercado Albano Franco, Mercado Thales Ferraz, Mercado Antônio Franco,  Praia Formosa,  Mirante da 13 de Julho, Orla de Atalaia e a Orla Pôr do Sol. “Na Orlinha do Bairro Industrial, zona norte de Aracaju foram encontrados os seguintes problemas: acúmulo de lixo, estruturas danificadas, buracos nas calçadas, posto da Guarda Municipal abandonado, pontos da passarela danificados e diversas crateras, bancos quebrados, parapeitos inexistentes e calçada com buracos. Os comerciantes e pescadores locais também citaram a falta de iluminação e o grande números de assaltos no local”, revela Matos.

Já nos Mercados Municipais há problemas nas estruturas, calçadas com buracos e os banheiros necessitam de reparos. “Na Praia Formosa o espelho d’água está esverdeado e com resíduos. Essa água parada pode ser foco do mosquito da dengue. No Calçadão da 13 de julho existem bancos danificados, não há rampa de acesso ao Mirante, e mais, a escada do mirante foi interditada.  Inclusive no mês de setembro a TV Aparecida gravou um especial em Sergipe e não teve acesso ao local para fazer imagens panorâmicas”, ressalta o deputado.

PRAIAS E ORLA PÔR DO SOL

Em seguida, o parlamentar citou os problemas encontrados nos Lagos da Orla da Atalaia: acúmulo de resíduos, estruturas abandonadas e tampa de bueiro desnivelada. Já o Banho Doce também encontrasse com estrutura danificada e buracos na passarela. “São poucas as praias que tem em frente ao mar uma via de água doce. O local que poderia ser bem explorado, mas não é. A passarela naquela situação e eu já citei esses problemas no início do ano, mas a situação de lá para cá não mudou”, afirma Moritos.

Na praia dos Náufragos há problemas na sinalização, estruturas abandonadas e calçadas danificadas. Praia do Mosqueiro a rodovia está inacabada, na Avenida Inácio Barbosa (Rodovia SE 100); areia invadiu a pista, acostamentos obstruídos e risco de derrapagens e acostamentos destruídos. “Na Orla Pôr do Sol uma das últimas inauguradas a situação não é boa. Há buracos na passarela; corrimões enferrujados e comprometidos, desníveis nas calçadas e brinquedos enferrujados. Se uma pessoa se machucar na ferrugem vai pegar uma infecção. Há casos inclusive de idosos que caíram na Orla Pôr do Sol”, expõe Matos.

Esse caso de queda foi publicado no dia 18 de setembro pelo Jornal da Cidade. “Não só eu acompanho a situação desse ponto turístico, mas parte da imprensa também acompanha. No jornal cita que uma senhora de idade tropeçou, caiu e precisou ser levada ao hospital. E como é que vai ser no próximo ano quando os quatros grupos de turistas que a Agência Catedral trará para Sergipe? Eles vão encontrar essas dificuldades?”, questiona o parlamentar.

O deputado Moritos Matos concluiu o levantamento dos pontos Turísticos de Aracaju citando problemas na parte de segurança. “Policiamento escasso, ou não percebido na maioria dos locais visitados; poucas sinalizações turísticas; ausência de informações nas edificações turísticas, escassez de lixeiras nos pontos visitados”, concluiu o parlamentar.

Por: Andréa Oliveira