19/10/17 - 14:52:22

VOTAÇÃO PROPOSTA DE ALTERAÇÃO ESTATUTO DA CEF É ADIADA

Votação da proposta de alteração do Estatuto da Caixa é adiada por força da luta nacional contra privatização

Em Sergipe o Dia Nacional de Luta Contra a Privatização e em Defesa da Caixa Econômica Federal 100% Pública, esta quarta-feira, dia 18/10, foi marcado pelo diálogo e mobilização. A presidente da Associação do Pessoal da Caixa (Apcef/Sergipe), Adelaide Santos, fez o corpo a corpo em algumas agências bancárias de Aracaju e seguiu panfletando e dialogando com bancários das agências Serigy, Fausto Cardoso, Augusto Leite e Siqueira Campos.

Sob a pressão da luta travada em todo território nacional, foi adiada a votação da proposta que altera o Estatuto da Caixa, prevista para ocorrer na quarta-feira, 18, durante reunião do Conselho de Administração (CA) do banco.

Além da mobilização em agências bancárias de todo o País, que contou com a participação dos sindicatos e das Apcefs, também foram realizadas audiências públicas na maioria dos estados ao longo deste mês. Em Sergipe a audiência pública foi realizada na Assembleia Legislativa no dia 6 de outubro. Na terça-feira, dia 17/10, mais uma atividade de luta contra a privatização da Caixa aconteceu na Câmara dos Deputados, em Brasília.

A representante dos empregados do banco no Conselho de Administração, Rita Serrano, publicou um texto destacando várias alterações polêmicas propostas para o estatuto da Caixa. “As mudanças interferem no direito dos trabalhadores e uma transformação substancial, fazendo com que a instituição se torne sociedade anônima – S/A. Entreguei documento ao conselho questionando o cunho jurídico das alterações e os prejuízos que a mudança, caso aprovada, trará à Caixa e ao desenvolvimento do Brasil, inclusive divulgando antecipadamente meu voto contrário. Agora, temos que ampliar nossa ação, cobrando o apoio de mais parlamentares para a nossa luta, além de prefeitos, movimentos e demais entidades, já que o assunto deverá retornar à pauta do CA no próximo mês”, explicou.

Rita Serrano também alertou que a luta não pode arrefecer: “A verdade é que governo Temer quer entregar o patrimônio público para o capital privado em troca da manutenção do seu mandato e, sendo assim, age com pressa. Mas a Caixa é um banco que está à frente do desenvolvimento do Brasil, e precisa continuar assim”.

Dando continuidade à luta, Adelaide Santos vai representar a Apcef/Sergipe numa reunião que acontece na próxima segunda-feira, na Assembleia Legislativa de Sergipe para planejar os próximos passos da mobilização contra a privatização da Caixa. A reunião contará com a presença de dirigentes sindicais, do deputado estadual Luciano Pimentel (PSB) e representantes da AGECEF e AEA.

Por Iracema Corso