22/11/17 - 08:38:28

Apicultores apoiados pela Codevasf comemoram boa safra em Glória

Apicultores de Nossa Senhora da Glória, no Alto Sertão de Sergipe, estão satisfeitos com a safra de mel colhida em 2017. A Associação de Apicultores Glorienses, que realiza o processamento da produção local, já contabiliza cerca de cinco toneladas de mel processadas, e a expectativa dos produtores é chegar a sete toneladas de mel colhidas até o final do ano. A Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) investiu R$ 107,2 mil para fortalecer a produção apícola no município.

A entidade possui atualmente 60 apicultores associados, que fornecem o mel para ser processado na casa de mel da associação, agregando valor à produção. Ali estão presentes equipamentos como centrífugas elétricas, decantadores, mesa desoperculadora, descristalizadores e balanças eletrônicas, utilizados no processamento do mel para ser comercializado. Hoje, a associação serve como referência para produtores também de municípios vizinhos, como Monte Alegre de Sergipe, Porto da Folha e Gararu.

O presidente da entidade, José Almir Góes Santos, ressalta a importância dos investimentos realizados pela Codevasf para a atividade apícola na região. “O apoio da Codevasf foi essencial. Sem isso, a gente não chegaria onde chegou. No ano passado, tivemos uma seca constante e muitos enxames foram embora, mas agora há a possibilidade de até o final do ano colhermos até sete toneladas”, explica.

De acordo com dados fornecidos pela Associação de Apicultores Glorienses, o quilograma de mel é atualmente vendido por um preço que costuma variar entre R$ 9,00 e R$ 13,00. Em alguns casos, os apicultores conseguem comercializar sua produção por até R$ 20,00. A produção é comercializada principalmente nos estados de Sergipe e Alagoas.

Um dos associados, o apicultor Clécio Soares, confirma o clima de otimismo entre os produtores locais. “Esse ano estou satisfeito porque já colhi meia tonelada e a previsão é colher uma tonelada. O que me ajudou a ter um bom resultado neste ano foi a migração dos enxames e também a florada abundante, porque esse ano a gente teve muita chuva e a natureza contribuiu”, diz o produtor.

Inclusão produtiva

Além dos equipamentos fornecidos à Associação de Apicultores Glorienses, a Codevasf já contemplou famílias em situação de extrema pobreza com kits contendo colmeias completas, vestimentas e materiais de produção, inserindo economicamente novos produtores na atividade apícola.

Desde 2013, a Codevasf investiu mais de R$ 1 milhão em ações de inclusão produtiva no ramo de apicultura em Sergipe. As ações beneficiaram 295 famílias de produtores familiares e 17 entidades comunitárias na zona rural de 13 municípios na bacia do rio São Francisco em Sergipe. Os valores foram aplicados no fornecimento de itens como colmeias completas (foram inseridas 2.890 no estado), materiais de produção e equipamentos para processamento de mel e pólen.

As ações da Codevasf contribuíram para que a produção de mel no Alto Sertão de Sergipe chegasse às cifras atuais, reconhece o apicultor José Carlos Ribeiro. “Só temos a agradecer aos parceiros, e a Codevasf é um parceiro muito importante pela entrega de equipamentos e colmeias. Estou muito satisfeito, assim como todos os colegas apicultores. Foi um ano abençoado para nós em Nossa Senhora da Glória”, destaca.

O superintendente regional da Codevasf em Sergipe, César Mandarino, diz que as ações resultam em grande impacto positivo para as famílias beneficiadas. “Estamos trabalhando para ampliar essas ações, que promovem a geração de renda para centenas de pessoas que residem na zona rural e os resultados na apicultura comprovam isso. Com os recursos da emenda impositiva destinada à Codevasf, essas ações deverão ter um alcance ainda maior”, afirma.

Pelo segundo ano consecutivo, a bancada federal de Sergipe contemplou a Codevasf com recursos de emenda impositiva. A bancada parlamentar indicou uma emenda ao Orçamento Geral da União de 2018 no valor de R$ 81,2 milhões para a empresa. Os valores deverão ser aplicados na aquisição de equipamentos e maquinários para apoio a projetos de desenvolvimento sustentável local integrado, promovendo ações de inclusão produtiva em 41 municípios nas bacias hidrográficas do São Francisco e do Vaza-Barris no estado.

Fonte e foto assessoria