22/11/17 - 18:30:13

Trabalhadores reivindicam contratação de sergipanos para a termoelétrica

Trabalhadores nas mais diversas especialidades lotaram o plenário e as galerias da Assembleia Legislativa de Sergipe (Alese), visando participar de uma audiência pública realizada pelo deputado Georgeo Passos (PTC), no sentido de reivindicar ao Governo do Estado, a contratação de mão de obra local na construção de uma usina termoelétrica no município de Barra dos Coqueiros.

Liderados por representantes do Movimento SOS Emprego, Fernandes Caetano e Clodoaldo Santos de Melo, eles mostraram indignação com a presença de policiais no local e discordaram da informação de que mais de 85% da Mao de obra contratada é do Estado de Sergipe.

“Para nós sergipanos, começou com a demissão em uma terceirizada da Petrobras em Carmópolis. O SOS Emprego vem lutando pela recuperação e garantia dos empregos nas empresas que receberam isenção do Estado. Muitas empresas receberam milhões de reais em isenções fiscais e tributárias dos Governos Federal, Estadual e Municipal nos últimos anos. Esses impostos serviriam para melhorar as condições de saúde e educação da população. Hoje temos representantes de 16 municípios do Estado, somos um movimento pacífico e nós trabalhadores sergipanos contamos com mão de obra qualificada e requisitada; trabalhadores com experiência em termoelétrica, o que não se justifica a não contratação desses trabalhadores e não a maioria de outros estados. Nossa luta não é contra trabalhadores que estão vindo de outros estados, mas contra empresários que colocam trabalhadores contra trabalhadores e lamentamos que o Governo esteja se colocando contra o seu próprio povo”, ressalta o líder do Movimento SOS Emprego, Fernandes Caetano.

De acordo com o deputado Georgeo Passos, eram trabalhadores que estavam reivindicando os empregos e persistem até hoje as viaturas em frente à termoelétrica. “Essa audiência com a participação dos deputados, dos trabalhadores, de vereadores da Barra dos Coqueiros e de Maruim, além de representante da OAB, foi importante para que pudéssemos ouvir os reclames dos pais de família que estão passando fome. Constatamos hoje algo bem diferente do que o Governo propaga em sua publicidade, de que mais de 85% das vagas nas obras da termoelétrica são de sergipanos e o que estamos vendo é a maioria de fora”, destaca.

Mão de obra especializada

O deputado Antônio Antônio (PSC) fez um discurso inflamado dizendo que vários desses trabalhadores já prestaram serviços à Petrobras.

“E como o prefeito da Barra dos Coqueiros diz que lá não existe mão de obra qualificada? Sabemos que os trabalhadores não só da Barra, mas de Riachuelo, Socorro, São Cristóvão, Laranjeiras, todos com experiências registradas na carteira de trabalho. O governador está falhando e foi ele quem assumiu o compromisso de concessões. Para que conceder benefícios para a empresa vir para Sergipe se não for para dar empregos? A previsão de conclusão da termoelétrica é até 2030 e não estão dando oportunidades aos trabalhadores sergipanos, que estão desempregados e passando fome”, lamenta.

O deputado Moritos Matos (PROS), sugeriu a formação de uma comissão de deputados e representantes do Movimento SOS Sergipe para solicitar uma reunião com o governador Jackson Barreto visando reverter a situação. “O que me chamou mais a atenção aqui nessa audiência, foram os trabalhadores mostrando qualificações nas carteiras de trabalho. Estamos vendo aqui pessoas desesperadas, com as contas para pagar, sem nada para comer junto com as famílias.Vocês é quem vão fazer a luta. Eu sugiro a formação de uma comissão para irmos até ao governador mostrar toda essa situação”, ressalta.

Trancamento da pauta

O deputado Jairo de Glória lamentou que policiais estejam na porta da termoelétrica. “O banditismo está à solta em todo Estado de Sergipe e não podemos admitir que todo o aparato policial ao invés de estar fazendo as suas obrigações de polícia, esteja amedrontando pais de famílias que precisam de trabalho na termelétrica. Outra coisa, como o chefe do Executivo municipal diz que a sua gente não tem capacidade para trabalhar na termelétrica? Isso é uma vergonha e merece o repúdio de todos e principalmente das pessoas que o ajudaram a elegê-lo. Quantas obras em São Paulo e em Brasília foram feitas por nordestinos? Quero me colocar a disposição de vocês e dizer que somos aliados do Governo, mas se for preciso, trancaremos a pauta aqui na Assembleia para que o Governo do estado possa ouvir vocês”, enfatiza.

O deputado Samuel Barreto (PP), se prontificou como membro da Comissão de Segurança Pública a ir até a Secretaria de Segurança Pública, no sentido de se informar de quem partiu a decisão de colocar a polícia contra os trabalhadores; o deputado Luciano Pimentel (PSB) também lamentou a situação de desemprego. “Eu sou um dos defensores da energia limpa e sei que essa usina vai trazer muita poluição, mas não posso deixar de me solidarizar com a situação dos vários trabalhadores que estão sem emprego em Sergipe, enquanto se contratam trabalhadores de outros estados”, diz.

Sem partidarizar

O deputado Garibalde Mendonça (PMDB), deixou claro que apesar de ser da bancada governista, está satisfeito em estar com os trabalhadores.

“A satisfação é muito grande de estar aqui hoje com vocês e com esse movimento. Escutei várias pessoas e isso está nos deixando muito preocupados. Hoje fazemos parte da bancada do Governo, mas a nossa bancada principal é a de vocês. Essa luta não é só de vocês e não podemos partidarizar de maneira nenhuma esse movimento, deve ser um movimento sem partido, um movimento de todos os sergipanos. Estou vendo que tem várias representações envolvidas nesse movimento, mas só estou vendo aqui a OAB. Precisamos envolver o Crea, a Associação de empresas e autarquias,  o Governo do Estado através da Seinfra, para que fiscalizem essa obra”, destaca.

Mesa

Participaram da Mesa, os deputados Georgeo Passos, Garibalde Mendonça, Moritos Matos, Jairo de Glória, Antônio dos Santos, a vereadora Pastora Salete, representando a Câmara da Barra dos Coqueiros, e os representantes do Movimento SOS Emprego, Fernandes Caetano e Clodoaldo Santos de Melo.

Ao final foi elaborado um documento mostrando a preocupação da Assembleia Legislativa de Sergipe, para o aproveitamento da mão de obra local nas obras de construção da termelétrica no município da Barra dos Coqueiros, o convite do representante da empresa responsável pelas obras e a elaboração de uma carta para ser entregue ao governador Jackson Barreto.