24/11/17 - 00:01:40

AS ACOMODAÇÕES PARTIDÁRIAS

DIÓGENES BRAYNERplenario@faxaju.com.br

As acomodações partidárias começam a ser tratadas para a formação de novos blocos políticos, que visam as eleições de 2018. A oposição recusa observações especulativas de que está em guerra fria interna. Tanto o senador Eduardo Amorim (PSDB), quanto o deputado Valadares Filho (PSB) revelam que ‘está todo mundo em paz e consciente de que a unidade no bloco é que pode garantir sucesso eleitoral’.

Não há como desacreditar no que os dois parlamentares avisam. Mas, dentro do grupo, circula o mesmo tipo de informação que Eduardo e Valadares desmentem. Há muita coisa a resolver – e é natural que tenha – mas as candidaturas estão em dúvida dentro do bloco, a não ser que Eduardo feche questão na disputa pelo Governo, tendo como vice o próprio Valadares Filho, hipótese que foi recusada veementemente pelo PSB.

O que existe por trás do relativo entendimento é uma realidade diferente do que vem sendo exposta pela cúpula. O PSC&Cia, à parte do que expõe Eduardo, conserva um bloco que se firma como oposição real ao Governo, desde 2010, mesmo tendo apoiado Marcelo Déda. Dois anos depois saiu do barco, mas o PSB permaneceu na situação até 2016, se afastando pela recusa de apoio a Valadares Filho e passando a atuar como jamais tivesse pertencido à base aliada do governador.

É dentro desse cenário, que o PSC&Cia autêntico dá um breque no avanço do senador Valadares (PSB) em disputar as eleições de 2018, querendo impor condições e apontar candidato ao Governo. O nome pode ser o de Eduardo Amorim, mas o de André Moura aparece mais firme junto à cúpula, embora pesquisas iniciais revelem percentuais bem diferentes.

O PSB pode integrar a oposição, como mais um partido do bloco, sem fazer exigências e nem ditar normas. Só que essa condição irrita o senador Valadares, que pode disputar até o Governo, dentro de uma terceira via, o que embola o meio-campo literalmente.

VEM CHUMBO GROSSO

Essa é furo: o ex-prefeito Heleno Silva (PRB) só será candidato ao Senado pela chapa liderada pelo PSC&Cia. Não há outra saída…

Está inelegível e, para ser candidato, depende de decisão do STJ.

QUER CHAPA MAJORITÁRIA

Heleno Silva, que é da representação de Sergipe em Brasília, retornou ontem a Sergipe ao lado do presidente do PSDC, Cincinato Jr.

Confirmou que reivindica vaga na chapa majoritária.

ONDE SE ELEGER MAIS FÁCIL

O deputado federal Jony Marcos (PRB), que hoje é o líder da bancada, diz abertamente que estará onde puder se eleger mais fácil.

Está correto, ninguém procura caminhos íngremes.

A QUESTÃO DO EMPRÉSTIMO

Aliados do Governo acham que a oposição apenas finge apoiar o empréstimo da Finisa, solicitado pelo Estado, mas no fundo torce para que ele não saia.

A oposição sabe que recuperar as estradas é bom para o Governo.

DEPUTADO APENAS LAMENTA

Um deputado federal, que pediu reservas, lamenta que isso esteja acontecendo e não entende o que a oposição “considera bom para o Governo ou o governador”.

– A preocupação da oposição é que seja bom para o povo, atacou.

ENCONTRO DO PPS COM DEM

A presidente estadual do DEM, Ana Alves, considerou a conversa que teve ontem com o PPS muito boa e admitiu que essa foi a primeira de muitas que virão.

Pelo clima, uma composição não terá dificuldade.

DEM É A CASA DE MENDONÇA

Ana Alves disse, durante a reunião, que “essa casa (o DEM) é a casa de Mendonça Prado, de onde ele não deveria ter saído”.

Sinal de que o entendimento é provável.

CONSULTA SENADORA E JOÃO

Segundo ainda Ana Alves, ela viaja hoje a Brasília para conversar com a direção Nacional, com a senadora Maria do Carmo e com o ex-governador João Alves Filho.

Ao retornar vai se reunir com a executiva estadual para tratar do assunto.

NÃO FECHOU COMPOSIÇÃO

O encontro entre PPS e DEM não fechou nada em termos de composição, mas, como disse Ana Alves, começou o jogo de cartas, “o processo democrático é esse”.

– A decisão será tomada mais à frente, disse.

MUITO RESPEITO A MENDONÇA

Ana Alves disse que tem muito respeito e admiração pelo pré-candidato Mendonça Prado, “conheço sua competência e seriedade. Ele é bem articulado em Brasília”.

– É homem de luta e inteligente, tudo isso conta na decisão.

LAÉRCIO E ROBSON NO DEM

De Brasília chega a notícia de que o deputado federal Laércio Oliveira (SD) pode migrar em março para o Democratas e com ele o deputado estadual Robson Viana.

– Laércio e Robson são muito queridos pelo DEM, disse Ana Alves.

CONVERSAS JÁ ACONTECEM

Ainda de Brasília a informação é que as conversas entre a Direção Nacional do DEM e membros do partido em Sergipe já estão avançadas e precisão apenas de definição.

Deputados federais do Democratas são favoráveis.

PSD DÁ APOIO A BELIVALDO

Fábio Mitidieri (PSD) anunciou ontem que o seu partido vai reunir 700 pessoas, entre filiados e convidados, para anunciar apoio a Belivaldo Chagas para governador.

O encontro será amanhã na fazenda do deputado.

CONVERSA COM PARTIDOS

O governador Jackson Barreto terá uma conversa na próxima semana com partidos aliados que ainda não marcaram reunião para declarar apoio a Belivaldo Chagas.

Esses apoios foram acertados em reunião na casa de Luis Mitidieri.

POSIÇÃO DO PREFEITO

Dentro da base aliada tem quem questione a frieza do prefeito Edvaldo Nogueira (PCdoB) em relação ao posicionamento sobre a sucessão estadual.

Cobra do PCdoB o encontro para consolidar apoio a Belivaldo.

AVALIAÇÃO FAZ SENTIDO

A avaliação que se faz dentro da base é que o projeto político de Edvaldo Nogueira passa por Belivaldo à frente do Estado em 2020, quando ele tentará a reeleição.

Assim como a sua perspectiva de disputar o Governo em 2022.

VALADARES É CANDIDATO

O deputado federal Valadares Filho (PSB) não tira da cabeça a candidatura a prefeito de Aracaju em 2020 e trabalha para isso intensamente.

Seu nome foi bem testado no pleito anterior.

PHS ESTÁ EM CONVULSÃO

Parte significante do PHS não participou, ontem, em Sergipe, da solenidade de entrega do partido a Manuel Sukita, por parte do presidente nacional Eduardo Machado.

Agamenon Sobral avisou que vai deixar a legenda.

Notas

PMDB expulsa Kátia Abreu – O Conselho de Ética do PMDB decidiu expulsar da legenda, ontem, a senadora Katia Abreu após críticas feitas por ela ao partido e ao presidente Michel Temer. A decisão foi unânime. A senadora poderá recorrer da decisão. Katia Abreu está em viagem ao Catar e ainda não foi informada.

0x0

Renan defende Kátia – O senador Renan Calheiros disse ontem que A decisão do Conselho de Ética do PMDB, de cancelar a filiação da senadora Katia Abreu é um ato extremo que contraria as práticas políticas do PMDB e à sua própria história. O partido foi construído e se fez forte por respeitar as diferenças de opinião

0x0

Candidatura ainda é dúvida – A colunista Helena Chagas informa que “começou o desespero. Estadão dá manchete a uma pesquisa Ipsos de aprovação de Luciano Huck e Globo dá quatro páginas a evento com Alckmin. Todo mundo atrás do anti-Lula”. (NP) – O ex-presidente Lula, com todos os processos, ainda é dúvida para 2018.

0x0

Sobre foro privilegiado – A maioria dos ministros do STF decidiu ontem a favor da restrição ao foro privilegiado para deputados e senadores. Até o momento, sete dos 11 integrantes da Corte se manifestaram a favor a algum tipo de restrição na competência do tribunal para julgar crimes praticados por deputados e senadores.

0x0

Adriana retorna à prisão – A justiça do Rio de Janeiro endurece contra o crime organizado no Rio de Janeiro e evita proteção de acusados. Ontem, desembargadores do Rio devolveram à prisão a mulher do ex-governador Sérgio Cabral, Adriana Ancelmo, também acusada de corrupção. Ela estava em prisão domiciliar.

0x0

Só comprometimento – Deputado Jair Bolsonaro assinou “ficha de comprometimento” para se filiar ao PEN (futuro Patriota) na próxima janela partidária – em março de 2018. O objetivo é que ele concorra à Presidência da República no ano que vem. O PEN vinha cortejando Bolsonaro para a filiação desde junho.

Conversando

Solução rápida – A viagem de Jackson Barreto a Brasília foi proveitosa em termos de solução de alguns problemas rápidos que precisavam ser solucionados.

Mais frequência – A viagem de JB avançou em termos do empréstimo, tanto que Heleno Silva, em almoço, o aconselhou: “você precisa vir mais a Brasília”.

Como no Podemos – Manoel Messias Sukita reclamou porque o Podemos foi retirado do seu controle, mas fez a mesma coisa quando foi buscar o PHS.

Deixar o partido – Um detalhe: a maioria dos filiados ao PHS gostaria que o partido não fosse presidido por Sukita e pode deixar o partido muito breve.

Sessões plenárias – Senador Elber Batalha retornou a Sergipe ontem, depois de três sessões plenárias no Senado Federal.

Black Friday – Circula nas redes sociais da Internet: “Já começou a Black Friday 2017 da Polícia Federal. Oferta do dia: prenda um Garotinho e leve uma Rosinha grátis”.

Muita coisa vai rolar – Muita coisa ainda vai rolar em termos de acomodações políticas, para as eleições do próximo ano. As conversas se excedem.

PMDB endurece – A expulsão da senadora Kátia Abreu demonstra que o PMDB endureceu em relação à posição dos seus filiados ao presidente Temer.

Adeus, Políticos! – José Nêumanne, no Estadão, sugere que o Brasileiro fará muito bem se em 2018 afastar velhos políticos viciados em propina do poder.