24/11/17 - 11:26:07

Secretaria da Saúde leva experiências para controle do Aedes até a UFS

O evento faz parte da ‘I Mostra Estadual de Experiências no Controle do Aedes aegypti e doenças relacionadas’ , que está mobilizando participantes da IV Semana Acadêmico-Cultural da Universidade Federal de Sergipe (UFS)

A ‘I Mostra Estadual de Experiências no Controle do Aedes aegypti e doenças relacionadas’ está mobilizando participantes da IV Semana Acadêmico-Cultural da Universidade Federal de Sergipe (UFS), que acontece até sexta-feira, 24. A Mostra é uma realização da Secretaria de Estado da Saúde (SES) e acontece no espaço Didática V, com objetivo é dar mais visibilidade às ações executadas pelos municípios no combate ao mosquito que transmite a dengue, a chikungunya e a Zika vírus.

Os trabalhos selecionados foram desenvolvidos a partir de 2014 por profissionais da área de saúde e estão relacionados aos eixos de trabalho do Plano Nacional de Enfrentamento ao Aedes aegypti e à Microcefalia: combate ao vetor, vigilância ambiental e assistência às pessoas vítimas dos vírus. Trata-se, portanto, de um espaço de discussão e troca de conteúdos entre gestores e técnicos.

O médico infectologista que atua na Diretoria de Vigilância em Saúde da SES, Marco Aurélio de Oliveira, afirma que a realização do evento na universidade é válida, no sentido de tornarem conhecidas no corpo acadêmico as práticas executadas nos municípios sergipanos. “Dessa forma, a universidade tende a avançar em conhecimentos nessa área através do compartilhamento de informações precisas sobre o controle do Aedes. Por outro lado, possibilita aos profissionais da rede pública de saúde o aprofundamento de conteúdos científicos, aproximando a pesquisa e os serviços públicos dos próprios cidadãos sergipanos”, ressaltou.

O coordenador de Tecnologias Sociais da Pró-Reitoria de Extensão da UFS, Wellington Barros, destaca que a mostra é um dos eventos paralelos mais importantes da Semana Acadêmico-Cultural. “O combate às arboviroses ocorre desde 2015 e foi considerada uma ação estratégica da SES, que recebeu a colaboração da universidade. Nesse processo, a UFS atendeu um pedido do governador Jackson Barreto e se inseriu no trabalho de combate ao vetor, por isso trazer para esse espaço as vivências adquiridas nas diversas localidades sergipanas têm grande significado. É uma ação inédita e inovadora no país, uma vez que conta com o desempenho de uma Sala Estadual de Situação, sendo todo esse processo caracterizado pela intersetorialidade, envolvendo instituições e a sociedade”, considerou.

Experiência

Contente com os resultados da experiência, intitulada ‘Fortalecimento do Trabalho Integrado em Educação, em Saúde, no controle do Aedes aegypti’, a referência técnica do Programa Saúde na Escola (PSE), Kátia Gonçalves, e a supervisora de endemias do município de Aracaju, Djeane Scarlet, comemoram o resultado dos trabalhos desenvolvidos em Aracaju, no ano de 2017.

“Foi idealizado e posto em prática o projeto ‘Campo Limpo’, tido como resultado da integração desses dois setores. O trabalho foi feito a partir do levantamento do índice de infestação – LIRAa, envolvendo os diversos bairros de Aracaju, a partir das escolas municipais inseridas no PSE. Entre as ações, rodas de conversas, caça ao mosquito Aedes e exibição de filmes educativos, cuja proposta foi motivar os estudantes para que se tornassem multiplicadores de conhecimentos e protagonistas no âmbito da saúde e da responsabilidade social”, compartilhou Kátia.

Realização

Para a realização da ‘I Mostra Estadual de Experiências no Controle do Aedes aegypti e doenças relacionadas’ a SES atuou em parceria com o Colegiado de Secretários Municipais de Saúde (Cosems) e a UFS, através da sua Sala Estadual de Situação, Diretoria de Planejamento e Diretoria de Vigilância em Saúde.

Fonte e foto ASN