11/12/17 - 08:00:01

Jackson é candidato

Fica cada dia mais claro que o governador Jackson Barreto (PMDB) vai mesmo concorrer ao Senado, em 2018. Estivesse pensando em se aposentar, como prometera em 2014, JB não ocuparia boa parte do tempo visitando obras, autorizando e inaugurando outras, conversando com lideranças do interior, prestigiando eventos diversos, etcétera e tal. Portanto, os fatos deixam claro que o governador já vestiu o figurino de candidato. Só não admite isso publicamente para preservar a gestão estadual, evitar a antecipação do fogo cerrado da oposição e estimular o falatório sobre se ele vai ou não à disputa por uma cadeira no Senado. Jackson sabe que indo à disputa tanto pode perder quanto ganhar, porém se permanecer no governo, a partir de 2018, será rolete de cana chupado. Experiente, o governador não deixaria passar na porta dele um cavalo selado, principalmente quando esta pode ser a última montaria de sua longa e vitoriosa trajetória política.

Volta ao passado

No último governo de João Alves Filho (DEM) – 2003/2007 – o presidente estadual do PPS, Clóvis Silveira, anunciou a instalação de uma refinaria de petróleo em Sergipe. O prometido empreendimento tinha até nome: Atlântico Sul. Será que no acordo para disputar o governo pelo PPS, o ex-demista Mendonça Prado se comprometeu em desenterrar o tal projeto de Clóvis? Marminino!

Grana no bolso

A Prefeitura de Estância paga, nesta segunda-feira, a 2ª parcela do 13º dos servidores, devendo depositar os salários deste mês já no próximo dia 28, totalizando R$ 10 milhões. Esta injeção de recursos vai aquecer a economia estanciana agora no final do ano. Nem precisa dizer que, além dos servidores, o comércio local está festejando a pontualidade da prefeitura. Legal!

Triste estatística

Os negros (pretos e pardos) são a maioria dos brasileiros, representando 53,6% da população em 2014. Segundo o IBGE, eles também são a maioria entre os mais pobres. Entre os cidadãos que compõem o grupo dos 10% mais pobres, com renda média de R$ 130 por pessoa na família, 76% eram negros em 2015. Ou seja, três em cada quatro pessoas que estão entre os 10% mais pobres do país são negras. E mais: de cada 100 pessoas assassinadas no Brasil, 71 são negras. Uma lástima!

Casa de mão Joana

As laterais da Biblioteca Pública Epifânio Dória, em Aracaju, viraram “moradia” para desocupados e viciados de drogas. Eles usaram madeira, lonas pretas e papelão na “construção” das “casas”, aumentando o risco de incêndio no local. Apesar de o “condomínio” ser bem visível, o governo não fez nada para preservar aquele importante patrimônio público. Homem, vôte!

Pelo ladrão

Sergipe é o segundo estado do país com mais presos sem condenação do que detentos sentenciados ao regime fechado. Segundo publica o jornal Valor Econômico, 65% dos reclusos nas penitenciárias sergipanas ainda não foram julgados. Este índice só é menor do que o verificado no Ceará: 66%. O dado leva em conta apenas aqueles detidos há mais de 90 dias. Misericórdia!

Sem pressa

E o prefeito de Aracaju, Edvaldo Nogueira (PCdoB), só deve se definir sobre candidaturas lá pra abril de 2018. Ele não ver dificuldades nas disputas internas pelas vagas de senador e vice-governador. “O nosso bloco precisa de pessoas que saibam correr para construir suas candidaturas, sem esperar que os outros construam por eles. E Belivaldo Chagas já é isso. Ele aparece nas pesquisas, foi um grande deputado e é leal’, discursa Nogueira.

“Jóia” da moda

De uma cidadã revoltada, num supermercado de Aracaju: “Triste de um país onde a tornozeleira eletrônica virou artigo de moda entre os criminosos do colarinho branco”. É vero!

Mais força

E o senador Elber Batalha (PSB) defende a aprovação do projeto que estende ao defensor público federal a competência para ajuizar ação direta de inconstitucionalidade e ação declaratória de constitucionalidade perante o Supremo Tribunal Federal. Esta proposta é de autoria do senador licenciado Antônio Carlos Valadares (PSB), a quem Elber está substituindo por quatro meses.

Dia de autógrafos

“A fraternidade como categoria jurídica” é o título do livro a ser lançado hoje pelo procurador de Justiça Carlos Augusto Alcântara Machado. O lançamento está marcado para às 10h30, na sede do Ministério Público, em Aracaju. A obra apresenta o estudo da fraternidade como uma categoria jurídica, partindo do reconhecimento da igualdade e dignidade de todos os seres humanos. Prestigie!

Recorte de jornal

1

Publicado no jornal aracajuano A Notícia, em 30 de março de 1897.

Resumo dos Jornais