22/12/17 - 15:24:30

Luta das trabalhadoras domésticas ganha força com lançamento do aplicativo

Por: Iracema Corso

Luta das trabalhadoras domésticas ganha força com lançamento do aplicativo Laudelina e a posse da nova diretoria da Fenatrad

Para garantir que a legislação do trabalho doméstico no Brasil seja conhecida, cobrada e cumprida, a Federação Nacional das Trabalhadoras Domésticas (Fenatrad) junto à Organização Não-Governamental Themis, com apoio da Organização Internacional do Trabalho (OIT), lançaram o aplicativo do Laudelina, que pode ser baixado em qualquer celular e traz informações valiosas sobre jornada de trabalho, cálculo de remuneração, férias, hora-extra, como agir em caso de violência, o endereço do sindicato de trabalhadores domésticos mais próximo, entre outros.

O lançamento do aplicativo que promete ser uma ferramenta muito útil para trabalhadores e patrões aconteceu em Brasília, na Casa das Nações Unidas, no dia 14 de dezembro. Os dias que se seguiram ao lançamento do aplicativo foram marcados por debates, assembleia, articulação e luta em defesa dos direitos das trabalhadoras domésticas de todo o Brasil.

No dia 16 de dezembro houve a posse da nova diretoria da FENATRAD (Federação Nacional das Trabalhadoras Domésticas). A dirigente sindical da Central Única dos Trabalhadores (Cut Sergipe), Quitéria Santos, foi eleita suplente do Conselho Fiscal da FENATRAD, que tem como diretora geral Luiza Batista Pereira, dirigente sindical de Pernambuco.

Na mesma data, lideranças sindicais das trabalhadoras e trabalhadores domésticos de Campinas, Pernambuco, Bahia, Maranhão, Volta Redonda, Pelotas, Sergipe, Nova Iguaçu, Rio de Janeiro, Canoas, Campina Grande e João Pessoa se reuniram em assembleia geral extraordinária, em Brasília, na Casa de Retiro Assumpção, para alterar o Estatuto das Trabalhadoras Domésticas e requerer o registro da FENATRAD junto ao Ministério do Trabalho.

Luiza Batista Pereira, diretora geral da FENATRAD, explicou que foram feitas alterações no Estatuto das Trabalhadoras Domésticas e que a luta da categoria das trabalhadoras domésticas atravessa uma fase importante. “Nós existimos politicamente há 20 anos, somos orgânicas da CUT e da Contracs, porém já é a terceira vez que tentamos fazer o registro no Ministério do Trabalho, espero que desta vez a gente consiga. Paralelo a esta atividade, nós tivemos o lançamento da Revista Coquetel com a Organização Internacional do Trabalho (OIT), e o lançamento do aplicativo Laudelina, que traz informações para trabalhadoras domesticas de forma bastante acessível a todos através do celular”.

Nos últimos dias em Brasília, lideranças sindicais de várias cidades brasileiras discutiram temas importantes para os trabalhadores domésticos, a exemplo do debate sobre ‘Condições de trabalho análogas ao trabalho escravo’ que aconteceu no último dia 19/12, junto à CONATRAE – Comissão Nacional de Combate ao Trabalho Escravo.

Luiza Batista também destacou a filiação da FENATRAD à Federação Internacional dos Trabalhadores Domésticos (FITD) como mais um acontecimento que deve fortalecer a luta das trabalhadoras domésticas no Brasil.

Foto assessoria