26/12/17 - 13:53:05

SINDICATOS DESMENTEM EX-PREFEITO DE CAPELA EZEQUIEL LEITE

O ex-prefeito de Capela, Ezequiel Leite, usou a imprensa para, de forma mentirosa, afirmar que os servidores públicos do município não receberam o 13º salário. Segundo matéria encaminhada por sua assessoria, “a gestão da prefeita Silvany Sukita não pagou e nem deu qualquer previsão para o pagamento do 13º salário do funcionalismo.”

No entanto, a informação foi desmentida pelo presidente do SINDICAP – Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Capela, Lins Porfírio de Araújo Santos. “Todos os funcionários efetivos, de todas as funções receberam o décimo terceiro no dia 20 de dezembro”, confirmou o sindicalista.

Através de um grupo de um aplicativo de celular, o representante do Sintese, Jailson Correia, também negou a informação espalhada pelo ex-prefeito. “Posso responder pelos professores. Hoje, o 13º amanheceu nas contas. O salário só podemos cobrar no final do mês”, escreveu o representante da categoria.

Na opinião de Silvany, mais uma vez o ex-prefeito agiu com irresponsabilidade ao espalhar uma mentira, tentando macular sua gestão. “Mente para tentar confundir a opinião pública. Uma postura lamentável e irresponsável, e que ficou feio para ele mesmo, pois foi desmentido pelos representantes dos servidores e dos professores”, afirma a prefeita.

Sobre pagamento do 13º dos contratados, a lei e o contrato que eles assinaram, estabelecem o não pagamento desse adicional, e todo estão cientes de que não têm direto ao décimo. “O que Ezequiel não tem coragem de explicar são as dívidas deixadas por sua gestão, e que dificultam o cumprimento dos nossos compromissos”, esclarece Silvany.

De acordo com ela, a gestão passada deixou dívida com INSS de mais de R$ 50 milhões, ocasionando bloqueios nos repasses do FPM. “Fora esses bloqueios, pagamos R$ 1,5 milhão só de entrada nos parcelamentos junto à Receita Federal e Previdência. Dinheiro que tivemos que usar para regularizar a situação deixada pelo ex-prefeito. Além disso, também tivemos bloqueios de RPV’s (Requisição de Pequeno Valor) no repasse de ICMS. Bloqueios corriqueiros no valor médio de R$ 800 mil até a data de hoje”, explica a prefeita. “E ainda bloqueios de precatórios referentes aos anos de 2015 e 2016 (gestão Ezequiel Leite) junto ao FPM de mais de R$ 3 milhões”, completa.

Ascom PMC