28/12/17 - 00:01:38

A POLITIZAÇÃO DO EMPRÉSTIMO

DIÓGENES BRAYNERplenario@faxaju.com.br

O presidente Michel Temer (PMDB) está fazendo valer a força da caneta, através do seu destroçado ministro de Governo, Paulo Marum. Agora é explícito: só libera empréstimo para Estados, inclusive junto a Caixa Econômica Federal, caso governadores consigam votos de suas bancadas na Câmara Federal, capaz de aprovar o projeto da Previdência.

Essa é o tipo de pressão fora da lei. O Governo Temer está usando politicamente bancos públicos para interesses políticos. As transações dos Estados, para conseguirem empréstimos junto à Caixa Econômica, não podem ser limitadas a qualquer ação política do Planalto ou em benefício do Executivo.

Para a colunista de economia de O Globo, Míriam Leitão, “o uso de dinheiro dessas instituições tem que obedecer às exigências da boa administração fiscal. Esse governo só existe porque a ex-presidente Dilma caiu por usar os bancos públicos nas pedaladas”. Segundo ainda Miriam Leitão, “a Lei de Responsabilidade Fiscal veda o uso político dos bancos públicos. Mas o ministro Carlos Marun declarou que vai usar os financiamentos da Caixa como moeda de troca com os governadores em dificuldade fiscal”.

Os governadores do Nordeste também protestam e vão até à Justiça para evitar o uso dos bancos públicos para aprovar projetos políticos. O governador Jackson Barreto não assinou a carta dos colegas, talvez imaginando que o gesto amoleça o coração de Temer e veja Sergipe com outros olhos. O Estado depende dos R$ 560 milhões para fazer obras e Jackson está angustiado com a frieza com que o Planalto trata o Sergipe.

Neste momento JB se distancia da política e avança nos gestos que podem favorecer a administração e beneficiar o Estado. Espera bons resultados, porque trabalha para viabilizar a assinatura do Finisa.

PÕE ESTADOS NA PAREDE

O empréstimo de R$ 560 milhões para Sergipe já está concluído, mas só será assinado – ou não – depois da votação da Reforma da Previdência.

O presidente Temer põe seis Estados na parede, entre eles Sergipe.

NÚMERO DE VOTOS CERTO

Sergipe já tem  três deputados que votam no Finisa e há possibilidade de conseguir mais dois parlamentares a favor. Se chegar lá o empréstimo será liberado rápido.

Jackson Barreto trabalha para isso e está animado.

COMO SER OPOSIÇÃO?

Uma fonte de Brasília diz que os seis Estados que requereram empréstimos estão em sérias dificuldades financeiras, inclusive para pagar salários.

– Nenhum deles pode se posicionar como oposição.

ANDRÉ ESTEVE EM BRASÍLIA

O líder do Governo no Congresso, deputado André Moura, esteve em Brasília e manteve reunião com o presidente Temer, sobre interesses da Presidência.

Terça-feira, André liberou R$ 20 milhões para Itabaiana, Estância e Socorro.

PHS SOB MESMA DIREÇÃO

O Partido Humanista da Solidariedade (PHS) retorna ao comando do deputado Augusto Bezerra, mas sem alterar sua estrutura. Velhos filiados já retornaram.

O ex-prefeito de Capela, Manoel Sukita, também vai permanecer nele.

SEM CRIAR DIFICULDADE

Augusto Bezerra disse ontem que não criará dificuldade e lembrou que Sukita é um grande reforço, principalmente pela força eleitoral que tem.

– Mais tarde Sukita poderá ocupar a Presidência.

ESPERA NOVO CENÁRIO

O PRB, segundo Heleno Silva, vai esperar até abril para intensificar a pré-campanha com a saída ou não de Jackson Barreto para disputar o Senado.

– Abril terá um novo cenário para o pleito de 2018.

ALMOÇO E CONVERSAS

A cúpula do PRB fará almoço de confraternização amanhã e aproveita para analisar o momento político e perspectivas futuras.

Segundo Heleno Silva, a chapa majoritária será o foco das conversas.

ESFORÇO É BARGANHA

O deputado federal Jony Marcos (PRB) interpretou ontem o esforço do presidente Temer para aprovar o empréstimo da Previdência como “pressão e barganha”.

Condicionar o empréstimo a voto para a reforma, não é sério.

NÃO DEVERIA ARBITRAR

Segundo ainda Jony Marcos, o empréstimo solicitado por Sergipe não foi ao Governo, mas a uma instituição bancária que terá lucro com a operação.

– Nesse caso, o arbitramento de Temer atrapalha e dá prejuízo…

FÁBIO NÃO SAI AGORA

O secretário de Turismo, Fábio Henrique (PDT), deve se desincompatibilizar do cargo, para disputar o mandato de deputado federal, em abril.

A não ser que haja uma decisão do Governo para antecipar a saída.

JOÃO NÃO VAI PARA O DEM

O advogado João Fontes (PPS) disse ontem que se mantém no partido e que é candidato ao Senado Federal pela legenda.

João acrescenta que não vai filiar-se ao DEM.

SENADO É IMPORTANTE PARA PPS

O presidente do PPS, Clóvis Silveira, disse que seu partido não teria chapa majoritária, mas João Fontes acha importante para a sigla fazer um senador.

Essa questão da candidatura ao Senado será discutida.

TEMPO MOSTRA ESSA REALIDADE

Segundo ainda o advogado João Fontes, o tempo vai mostrar a Clovis Silveira, a realidade da necessidade de um senador para o PPS. E avisou: “eu sei esperar”.

– O tempo me ensinou a ter paciência com as coisas, disse.

PRIMEIRA VÍTIMA DE MARUN

O ministro de Governo, Paulo Marun, exerce forte pressão junto a governadores e prefeitos para influenciar parlamentares a votar favorável à reforma da Previdência.

A moeda de troca será a liberação de empréstimo na Caixa Econômica.

JB É PRIMEIRA VÍTIMA

Segundo informação do Estadão, a primeira vítima de Marun foi o governador Jackson Barreto (PMDB), que não ficou satisfeito com a investida.

Marum disse a JB que a liberação só se dará após votação da reforma.

SENADOR VALADARES RETTWITOU

O senador Antônio Carlos Valadares (PSB) retornou rapidamente ao Twitter, apenas para rettwitar matéria da “notícia sobre falsificação da assinatura de Sukita”.

Logo após, voltou ao silêncio em que se encontra.

MAIS UM VOO DIRETO A BSB

A pedido da Secretaria de Turismo, mais um voo direto para Brasília sairá de Aracaju a partir de março de 2018, das segundas às sextas-feiras.

Um único voo não atendia a demanda.

Notas

Maluf deve ser cassado – Segundo Gerson Camarote, Aliados do deputado Paulo Maluf (PP) já trabalham com cenário de cassação rápida se o caso chegar para análise no plenário da Câmara. A avaliação, até mesmo entre os deputados do PP, é de que diante da condenação pelo STF, não há clima para manter o mandato de Maluf.

0x0

Sobre saúde de Maluf – A defesa do deputado Paulo Maluf (PP-SP) apresentou ontem à Justiça uma série de questionamentos sobre a saúde do congressistas e as condição do presídio onde ele está detido. Argumenta que a perícia realizada pelo IML negligenciou problemas cardíacos que colocam em risco a saúde de Maluf.

0x0

Prática é criminosa – Governadores do Nordeste enviam carta a Temer protestando contra Carlos Marun, que já admitiu vincular a autorização de financiamentos de bancos públicos para os estados ao apoio à reforma da Previdência. Os governadores falam que Temer deveria coibir práticas “criminosas” de seus colaboradores

0x0

Evitar radicalização – Michel Temer afirmou ontem que a reforma da Previdência proposta por seu governo é “transição” para evitar uma “radicalidade” de corte de pagamento de aposentadorias. Temer declarou que, caso a reforma previdenciária não seja votada em 2018 pelo Congresso, a proposta não será esquecida pelo governo.

0x0

Marum dá pedalada – Miriam Leitão diz que a Lei de Responsabilidade Fiscal veda o uso político dos bancos públicos. Mas o ministro Carlos Marun declarou que vai usar os financiamentos da Caixa como moeda de troca com os governadores em dificuldade fiscal. Usar os bancos públicos politicamente é uma forma de pedalada.

0x0

Impunidade de crimes graves – A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, ajuizou ontem uma ação direta de inconstitucionalidade no STF para contestar trechos do decreto de indulto de Natal assinado pelo presidente Temer. Para Raquel Dodge, o indulto será “causa única e precípua de impunidade de crimes graves”.

Conversando

Derrame no olho – Apesar do pequeno derrame no olho direito, o governador Jackson Barreto despachou normalmente ontem no Palácio dos Despachos.

Não assina carta – Jackson Barreto não assinou carta dos governadores do Nordeste contra pressão do Governo para barganhar por votos na Reforma da Previdência.

Cochicho demorado – Durante a procissão do padroeiro de Cumbe, o deputado estadual Augusto Bezerra e o federal Valadares Filho cochicharam demoradamente.

Viagem de férias – Poucos deputados estaduais se encontram em Sergipe para passar o ano novo. Maioria viajou para outros Estados.

Reduz bem – O comércio reduz naturalmente a venda para o Ano Novo, mas as agências de viagens, os hotéis, restaurantes e barzinhos faturam bem.

Por Sergipe – Jackson Barreto ainda espera convencer mais um deputado da base aliada na Câmara Federal a votar favorável à Reforma da Previdência.

De Clovis Silveira – Sabe o que acontecerá se Lula for impedido de concorrer em 2018? Nada. Vida que segue normalmente como se nada tivesse acontecido!

Sukita e Silvany – Manoel Sukita e Silvany Sukita estão mesmo se distanciando cada vez mais. Nem no mesmo partido os dois estão filiados.

Indulto de Natal – A única coisa que Temer não pode negar é que usa a caneta em favor dos corruptos e bandidos, inclusive com o indulto de Natal.